Silvio Lancellotti Oitavas da Champions, data 2, ainda invictos Liverpool e Bayern

Oitavas da Champions, data 2, ainda invictos Liverpool e Bayern

Mesmo em Milão, os "Reds" da Terra dos Beatles sobrepujaram a Inter por 2 X 0. Em visita à Áustria, os "Bávaros" arrancaram um empate ao RB Salzburg, 1 X 1, no encerramento do seu combate.

Na Milão da Inter, o LIverpool celebra o 1 X 0 do brasileiro Firmino

Na Milão da Inter, o LIverpool celebra o 1 X 0 do brasileiro Firmino

@ChampionsLeague

Programadas para oito jornadas diferentes, a partir de 15 de Fevereiro, terça-feira, quando o Manchester City bateu o Sporting Lisboa por 5 X 0 e o PSG sobrepujou o Real Madrid por 1 X 0, nesta quarta, dia 16, as oitavas de final da Champions League da Europa, temporada 2021/2022, entraram na sua segunda rodada, a data 2, com mais duas partidas: o Bayern de Munique se igualou ao RB Salzburgo por 1 X 1 e o Liverpool expugnou a Inter de Milão em pleno Giuseppe Meazza, 2 X 0. Eis as fichas técnicas e as sínteses dessas contendas:

Adamu, do RB Salzburg, a ilusão do 1 X 0

Adamu, do RB Salzburg, a ilusão do 1 X 0

@ChampionsLeague

RB SALZBURG (Aus) 1 X 1 BAYERN (Alemanha)
Salzburgo, Stadion Salzburg, 31.895 lugares
Público: 25.520
Árbitro: Michael Oliver (Inglaterra)
Gols: Adamu X Coman

Na teoria e no papel, um desafio absolutamente desigual, entre um estreante nos mata-matas da CL e um esquadrão que já levantou a taça em seis ocasiões. Muito mais, nos únicos duelos entre os “Roten Bullen” e os “Bávaros”, os tedescos venceram ambos, somaram 9 X 3 nos gols. Sem dizer que enfileiravam uma série invicta, como visitantes, de 21 partidas. Não perdiam desde os 0 X 3 que sofreram do PSG, em Paris, temporada de 2017/2018. E no Grupo E da fase de chaves de agora, o Bayern ganhou todos os seus seis jogos, anotou 22 gols e concedeu apenas três. Favoritíssimo absoluto, portanto.

Coman, do Bayern, 1 X 1 e a invencibilidade preservada

Coman, do Bayern, 1 X 1 e a invencibilidade preservada

@ChampionsLeague

O RB, de todo modo, soube atuar na espreita e na tocaia. Aos 21’, um chutão desvairado alcançou Capaldo no lado direito do campo. Velozmente Capaldo avançou e, depois de um corta-luz de Aaronson, viu Chikwubuike Adamu, um ágil nigeriano de passaporte austríaco, livre no flanco oposto. Adamu bateu cruzado, sem chance para Ulreich, 1 X 0, surpresa.

Obviamente, depois do impacto, Mattias Jaissle, treinador do RB, se enfurnou na retranca. E Julian Nagelsmann, na lateral dos “Bávaros”, paulatinamente se exasperou. Sempre que exigido, Phillipp Kohn protegia o seu arco com intervenções quase milagrosas. Haveria um castigo, todavia, aos 90’, a pelota alçada por Pavard, a distração coletiva da defesa dos “Roten Bullen” e a sobra que Coman pegou, 1 X 1. Um placar que manteve a série invicta do Bayern e lhe garantiu, em 8 de Março, a possibilidade de seguir às quartas com 1 X 0.

Salah e VanDijk, fundamentais no Liverpool

Salah e VanDijk, fundamentais no Liverpool

@ChampionsLeague

INTERNAZIONALE (Ita) 0 X 2 LIVERPOOL (Ing)
Milão, Stadio Giuseppe Meazza, 75.923 lugares
Público: 37.918
Árbitro: Szymon Marciniak (Polônia)
Gols: Firmino, Salah

Com uma performance perfeita na fase de chaves, de seis triunfos em seis pelejas e 17 X 6 nos tentos, os “Reds” da Terra dos Beatles retornaram ao mesmo endereço no qual superaram o Milan, por 2 X 1, e eliminaram o “Diavolo”, o ultra-rival citadino da Inter, das competições da UEFA nesta temporada. Por seu lado, a “Biscione”, a mitológica serpente da Lombardia, enfim celebrava sua aparição nas oitavas pela primeira vez desde 2011/2012. Os números, no entanto, não lhe favoreciam. Antes, havia perdido três dos quatro choques diretos entre ambos, 4 X 6 nos tentos. Favoritíssimo o Liverpool? Não em Milão.

O momento do desvio de cocuruto de Roberto Firmino

O momento do desvio de cocuruto de Roberto Firmino

@ChampionsLeague

No primeiro tempo, torto em campo, o Liverpool abusou do trança-traça, inclusive dentro da área grande da Inter. Que levou uma única chance de risco ao brasileiro Alisson Becker. Pior, para a “Biscione”, o sólido Virgil VanDijk, sem dúvida um dos melhores zagueiros dos últimos anos, impedia a movimentação de Edin Dzeko. Mas a Inter melhorou no segundo tempo. Pena, o seu principal problema foi o impressionante preparo físico dos “Reds”, que investiam em massa e logo se recompunham. Então, aos 75', num escanteio de Robertson, o brasileiro Firmino resvalou na bola de cocuruto e decretou o 1 X 0 em favor dos visitantes. Muito pior, aos 82, numa bobagem indesculpável da defesa da Inter, Salah cravou os 2 X 0.


Próximas pelejas:

Dia 22 de Fevereiro, terça-feira
CHELSEA (Ing) X LILLE (Fra)
Londres, Stamford Bridge, 41.837 lugares
VILLARREAL (Esp) X JUVENTUS (Ita)
Villarreal, Estádio de la Cerámica, 23.500 lugares

Homenagem da Juventus aos Jogos de Inverno de Pequim

Homenagem da Juventus aos Jogos de Inverno de Pequim

@JuventusFC

Dia 23 de Fevereiro, quarta-feira
BENFICA (Por) X AJAX (Nee, ex-Hol)
Lisboa, Estádio da Luz, 64.642 lugares

ATLÉTICO (Esp) X MANCHESTER UTD (Ing)
Madrid, Estádio Wanda Metropolitano, 68.456 lugares


Já efetuados:

Dia 15 de Fevereiro, terça-feira:

Homenagem dos atletas do City aos seus torcedores que foram a Lisboa

Homenagem dos atletas do City aos seus torcedores que foram a Lisboa

@ManCity

SPORTING (Por) 0 X 5 MANCHESTER CITY (Ing)
Lisboa, Estádio José Alvalade, 50.095 lugares
Público: 48.129
Gols: Mahrez, Bernardo Silva/2, Foden, Sterling
Árbitro: Srdjan Jovanovic (Sérvia)

No PSG, a euforia pelo gol salvador de Mbappé

No PSG, a euforia pelo gol salvador de Mbappé

@PSG_inside

PSG (Fra) 1 X 0 REAL MADRID (Esp)
Paris, Parc des Princes, 47.929 lugares
Público: 47.443
Àrbitro: Daniele Orsato (Itália)
Gol: Mbappé


Esta Champions League agora percorre a sua 67ª edição desde a sua criação, em 1955, como Champions Cup, a 30ª desde sua ampliação em 1993. Começou, no dia 22 de Junho de 2021, com 80 agremiações de 54 das 55 federações da UEFA. Única e curiosa exceção, Liechtenstein, de sete equipes que participam, a convite, de campeonatos da Suíça. Na atual formatação, preservou os 26 clubes de ranking superior e colocou os outros 54 num moedor de eliminatórias, de modo que, em mata-matas, sobrassem só seis. Esses resistentes, mais os 26 privilegiados, ou 32, acabaram divididos por sorteio em oito chaves de quatro. Sobreviveram os campeões e os vices de cada Grupo. Os terceiros colocados, consolo, mereceram a oportunidade de uma repescagem nos playoffs da Europa League.

Detalhe da taça da Champions

Detalhe da taça da Champions

@ChampionsLeague

No dia 11 de Dezembro, com os times divididos em dois  potes, um para os campeões, outro para os vices, ocorreu um novo bingo e se estabeleceram os desafios de ida e de retorno das oitavas de final, os  campeões com a primazia de mandar as pugnas de volta. Evitaram-se os confrontos de clubes de mesmo país e de mesmo Grupo. Na soma de todas as fases desta CL, desde o moedor das eliminatórias até os desafios desta quarta-feira, aconteceram 193 jogos e se anotaram 552 tentos, a média de 2,86. E ainda, num continente que, aos solavancos, escapa da impiedade que a Covid-19 perpetrou, se revelou excelente a afluência de público aos estádios da competição. Da fase das chaves em diante, 3.150.605 espectadores presenciaram 100 porfias, média de 31.506. A UEFA, entidade que organiza o Futebol no Continente, projetou as quartas de final para 5/6 e 12/13 de Abril, as semis para 26/27 de Abril e 3/4 de Maio, e a grande decisão para um sábado, dia 28 de Maio de 2022, na belíssima Krestovsky Arena de São Petersburgo, no Noroeste da Rússia.

Um postal da Krestovsky Arena

Um postal da Krestovsky Arena

Reprodução

Gostou? Clique num dos ícones do topo para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, seja cauteloso e seja solidário, use máscara, por favor. E fique com o abraço virtual do Sílvio Lancellotti! Obrigadíssimo!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas