Silvio Lancellotti No jogo do recorde de Buffon, a Juve abre ótima folga, sete pontos

No jogo do recorde de Buffon, a Juve abre ótima folga, sete pontos

Venceu o Torino, 4 X 1, no "Derby" da sua cidade, enquanto, em Roma, a Lazio, sem Immobile e sem Caicedo, 56% de seus tentos, perdeu do Milan, 0 X 3

Do Instragam de Gigi Buffon, a lenda, capítulo 648

Do Instragam de Gigi Buffon, a lenda, capítulo 648

Reprodução Instagram Gigi Buffon

Mera casualidade, consequência dos desígnios de uma tabela previamente desenhada por computador, os dois cotejos mais importantes da 30ª rodada do Campeonato Italiano de 2019/20 aconteceram ambos neste sábado, o dia 4 de Julho. Primeiro, no denominado “Derby de La Mole”, batismo em honra de um edifício (horrível!) da capital do Piemonte, a líder Juventus suplantou o seu velho rival Torino, 4 X 1, e escalou o patamar dos 75 pontos na classificação. Os seus torcedores, então, necessitaram desafiar praticamente cinco horas de expectativa até se encerrar o jogo Lazio 0 X 3 Milan, cujo resultado deixou a “Águia” da capital agora tristemente empacada no patamar dos 68.

Entre Dybala e Belotti, a "Mole", horrível

Entre Dybala e Belotti, a "Mole", horrível

@JuventusFC

Nasceu de uma honraria a única alteração que Maurizio Sarri, o treinador da Juve, perpetrou no time titular que habitualmente coloca em ação. Na meta, saiu Szczesny e entrou Gigi Buffon. O “mister” quis que, mesmo com o Allianz Stadium de portões fechados, o veteraníssimo de 42 anos estabelecesse, num “Derby”, o recorde absoluto de porfias disputadas por um profissional na Série A – a magia de 648. Até então, Gigi compartilhava a marca de 647 com Paolo Maldini, do Milan. E logo aos 3’ os seus companheiros o saudaram com o gol do 1 X 0, Paulo Dybala, que recebeu de Cuadrado na entrada da área, se livrou de Lyanco, um zagueiro sérvio-brasileiro revelado pelo São Paulo e, com um chute cruzado, insidioso, sobrepujou Sirigu, um ex-Juve.

Buffon e a camisa especialmente criada para o jogo desta data

Buffon e a camisa especialmente criada para o jogo desta data

@JuventusFC

A pressão da “Zebra” acuou o “Touro” e o segundo gol surgiu naturalmente, aos 19’, ironia, no primeiro contra-ataque “bianconero” da peleja. Cristiano Ronaldo partiu na linha divisória do gramado, galopou até a meia-lua e abriu a Cuadrado no flanco destro. O colombiano driblou o mesmo Lyanco, e fuzilou. Imperdoavelmente a Juve se acomodou na vantagem e o rival de cidade se assanhou. O castigo, aos 45’: De Ligt desviou de cotovelo um tiro de Verdi, um penal estranho que o VAR ajudou o árbitro Fabio Maresca a determinar. Alberto Belotti, o artilheiro da equipe “granata”, converteu, 1 X 2, um petardo sem a menor chance de qualquer intervenção de Buffon, o seu gol de número 13, o seu sétimo nesta "stagione" em tal tipo de cobrança.

Dybala, Juventus 1 X 0 Torino

Dybala, Juventus 1 X 0 Torino

@JuventusFC

Depois do intervalo, o “Touro” voltou ainda mais fogoso e bufante. A Juve, porém, é uma esquadra implacável, ou cínica, ao desfrutar qualquer escorregão de seus inimigos. Aos 61’, coube ao inglês-nigeriano Ola Aina cometer um toque de mão a três metros da entrada da sua área grande. Falta. Proeza do CR7, uma cobrança magistral, de curva, bem no encaixe do ângulo destro da meta de Sirigu, 3 X 1. Até as poltronas aplaudiriam se alma tivessem. Buffon não se poupou de atravessar o campo para abraçar o colega. Foi o gol de número 25 do lusitano, apenas quatro abaixo dos 29 de Ciro Immobile, da Lazio. A “Senhora” só lastimou, aos 70’, o cartão amarelo que o apitador levantou, por uma  simulação boboca, ao dependurado Dybala. Suspenso, ele, "La Joya", não poderá enfrentar o Milan, em Milão, na terça-feira, dia 7.

Cristiano Ronaldo, Juventus 3 X 1 Torino

Cristiano Ronaldo, Juventus 3 X 1 Torino

@JuventusFC

Com os 3 X 1, restou à Juve a obrigação de se preservar de uma nova surpresa. Fascinou acompanhar os minutos derradeiros e, então, testemunhar a liderança de Buffon, aos gestos e aos gritos, na orientação do time. A liderança dele e da sua esquadra, coroada aos 87’ com o quarto gol, infortúnio contra do francês Djidji depois de um arremate de Douglas Costa. Com 4 X 1 na bagagem, a “Senhora” e seus rapazes aguardaram tranqüilos o prélio da Lazio. E a vice na classificação não disporia da sua dupla ofensiva, Suspensos, por excesso de advertências, Ciro Immobile, 29 tentos em 29 prélios, e o equatoriano Felipe Caicedo, 8 em 24. Ou, 37 do total de 66 tentos que o time inteiro da “Águia” já havia registrado neste campeonato, 56%.

Milan em festa no Olímpico de Roma, 3 X 0 na Lazio

Milan em festa no Olímpico de Roma, 3 X 0 na Lazio

@ACMilan

Desprovido dos seus avantes de ofício, Immobile de fato imóvel, e de máscara no pescoço, nas tribunas, Simone Inzaghi, no comando da Lazio desde 2016, optou por um ataque, digamos, fingido, estruturado sobre o ibérico Luís Alberto e o argentino Joaquín Correa. Do outro lado, no banco do “Diavolo” da Lombardia, o atrapalhado Stefano Pioli, seguidamente sob o risco de demissão, apostou as suas fichas num bom retorno do sueco Ibrahimovic, que nesta temporada mais se lesionou e mais xingou os donos do clube do que praticou o bom Calcio. E o combate se desenrolou modorrento, irritante, até que, aos 23’, o turco Hakan Çalhanoglu especulou um tiro de 22m e a pelota, traiçoeira, resvalou no calcanhar de Parolo, Milan 1 X 0.

O momento da cobrança do penal por Ibrahimovic, Lazio 0 X 2 Milan

O momento da cobrança do penal por Ibrahimovic, Lazio 0 X 2 Milan

@ACMilan

Absolutamente sem potência, sem inspiração, a “Águia” soçobrou. O mediador Gianpaolo Calvaresei anulou, com justeza, um gol de Ibra, impedido, aos 31’. Mas, aos 33, determinaria um penal, igualmente estranho, a bola num cotovelo de Radu, de costas. O sueco bateu, Strakosha, o arqueiro albanês da Lazio, pulou no lado certo e, incrível, a bola resvalou onde? - no seu cotovelo, e entrou, Milan 2 X 0. Desalento em Roma. Euforia em Turim. Pior, para a “Águia”, aos 59’ o croata Rebic realizou o seu nono gol na temporada em apenas onze pelejas, o “Diavolo” 3 X 0, impactantemente. Não pela vitória, mas pela folga no placar e pela apatia com que a Lazio aceitou o seu insucesso.

Ibra, eleito o MVP do cotejo pela torcida do Milan

Ibra, eleito o MVP do cotejo pela torcida do Milan

@ACMilan

Milan nos 46 pontos e numa tensa disputa contra a Roma (48) e contra o Napoli (45) por uma das duas vagas da Itália na Europa League. E neste domingo a “Loba” vai à Terra da Pizza duelar diretamente com o “Burro”. Quanto à Lazio, na mesma terça de Milan X Juve fará uma visita perigosíssima ao calcanhar da Bota para pegar um Lecce que só tem 25 pontos mas ainda se empenha desesperado em assegurar a sua sobrevivência na Série A. Pior para a Lazio, a Internazionale, que soma 64 pontos, é a favorita, em seu Meazza, contra o Bologna, 38 e num momento de inconstância. Além de combater a Juve pelo “scudetto”, a “Águia” precisa se preocupar com o segundo posto.


Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Twittar”, ou deixe a sua opinião em “Comentários”. Obrigado. Fique em casa, que eu fico a dever um abração!

Últimas