Silvio Lancellotti No fim de drama na Itália, sobrevive o Genoa, o decano do "Calcio"

No fim de drama na Itália, sobrevive o Genoa, o decano do "Calcio"

Na rodada derradeira do Campeonato de 2019/20, o "Grifone" da Ligúria, fundado em 1893, consegue se salvar do rebaixamento à Segunda Divisão

Genoa, 3 X 0 no Verona, e a "salvezza"

Genoa, 3 X 0 no Verona, e a "salvezza"

@Serie A Calcio

Como as duas partidas se iniciaram no mesmo momento, não perdurou além de elementares 11’ de cotejo a dúvida sobre qual equipe acompanharia a SPAL de Ferrara e o Brescia na tristeza do rebaixamento à Série B do Futebol da Itália. Neste domingo, 2 de Agosto, pela última rodada do “Nazionale” de 2019/20, lutaram pela sobrevivência, dentro de suas casas, o Genoa, ou o “Grifone” da Ligúria, noroeste da Bota, e o Lecce, time dos “Lobos” da Puglia, bem no seu extremo sudeste, no exato calcanhar da península.

Na sede do Genoa, o símbolo do "Grifone"

Na sede do Genoa, o símbolo do "Grifone"

@GenoaCFC

Com 36 pontos em 111 disponíveis, no Luigi Ferraris do clássico bairro do Marassi, o Genoa hospedou o Verona, acomodado nos 49. O Lecce ostentava 35 e recebeu outro clube sem ulteriores pretensões, o Parma, 46. Claro que a vantagem de um degrauzinho propiciaria ao “Grifone” se safar com uma vitória. Mas, o Genoa também se livraria no caso de terminar o certame numa igualdade de pontos com os “Lobos”. Pelo regulamento da Série A o primeiro critério de “spareggio” é o confronto direto. Na Ligúria, o “Grifone” venceu, 2 X 0. Na Puglia, placar de 2 X 2. Ou, quatro pontos ganhos num total de seis.

Na Puglia, o desalento dos "Lobos"  e a festa do Parma

Na Puglia, o desalento dos "Lobos" e a festa do Parma

@Serie A Calcio

Resumo: favoreciam o Genoa sete de nove possibilidades de resultado. Apenas soçobraria se um seu empate fosse combinado a um triunfo do Lecce, ou no caso de perder e os “Lobos” conquistarem uma vitória. Tudo começou a se decidir muito depressa, de todo modo, logo aos 11’ do combate da Puglia, quando o infeliz becão Lucioni, do Lecce,  em um lance que teve a participação de dois brasileiros, adentrou a História pela porta dos fundos. Hernani, do Parma, ex-Atlético Paranaense cruzou, o atrapalhado Lucioni desviou e arruinou a chance de defesa do perplexo arqueiro Gabriel, ex-Cruzeiro/MG.

A celebração do segundo gol de Sanabria, pelo Genoa

A celebração do segundo gol de Sanabria, pelo Genoa

@Serie A Calcio

Ao infortúnio basilar dos “Lobos” se agregou, aos 13’, o gol de abertura do Genoa, do paraguaio Sanabria. E daí a peleja da “salvezza” se tornou protocolar. Dono do seu próprio destino, o “Grifone” de Davide Nicola terminou a primeira etapa com 3 X 0, mais um gol de Sanabria e o outro do argentino Romero. O Lecce de Fábio Liverani cedeu o 0 X 2 ao Parma, gol de Caprari, e ainda igualou o resultado, tentos do tcheco Barak e de Meccariello, 2 X 2. Necessitaria, contudo, de um belo “miracolo” no tempo derradeiro.

Davide Nicola, o treinador do Genoa

Davide Nicola, o treinador do Genoa

@Serie A Calcio

Ao contrário, de fato, mais se afundou com o gol do dinamarquês Cornelius, Parma 3 X 2 aos 52”. depois de uma pelota resvalada à la fliperama no seu colega Barilla. Ficaram inviáveis as esperanças dos “Lobos”. Precisariam de seis tentos para resgatar a sua sorte, dois seus e outros quatro do Verona. Tomaram mais um, Inglese, 4 X 2. Apertaram o placar, Lapadula, 3 X 4. E acabou o campeonato. Foi-se embora um clube do extremo Sul da Bota, que agora fica sem nenhum representante na Série A. Mas, ao menos sobra com dignidade o Genoa, de 1893, o mais antigo do “Calcio” ainda em ação.


Gostou? Clique num dos ícones para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião sobre este meu texto no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, use máscara. E fique com o meu abração virtual! Obrigadíssimo!

Galeria: Mundo da bola repercute a chegada de Domènec Torrent ao Flamengo

Últimas