Silvio Lancellotti No caos do Calcio, a líder Inter não atua e o seu rival Milan encosta

No caos do Calcio, a líder Inter não atua e o seu rival Milan encosta

Pela rodada 20 do Italiano de 2021/2022, quatro jogos suspensos por causa da Covid-19, inclusive o da "Biscione", o "Diavolo" bateu a Roma, 3 X 1, enquanto Juve X Napoli empacavam num pobre 1 X 1

A celebração do Milan ao término dos 3 X 1 sobre a Roma

A celebração do Milan ao término dos 3 X 1 sobre a Roma

@Serie A Calcio

Recomeçou nesta quinta-feira, 6 de Janeiro, tristemente contaminado e mutilado pela Covid-19, o “Nazionale” italiano de 2021/2022. Já não bastasse a suspensão da porfia entre Udinese e Salernitana, rodada 19, no dia 22 de Dezembro, depois de um intervalo de duas semanas, por causa do Natal e do Ano Novo, mais quatro partidas, da “giornata” 20, não aconteceram. E agora? Na teoria, e de acordo com as normas formais da Lega Calcio, as agremiações que causaram a eventual suspensão deverão perder os jogos por 0 X 3 e, consequentemente, as suas adversárias levarão os três pontos pela vitória. Existe, todavia, a possibilidade de uma apelação ao Giudice Sportivo, o magistrado Gerardo Mastrandrea, que no passado, em situação bem parecida, determinou a marcação de novos combates.

O magistrado Gerardo Mastrandrea

O magistrado Gerardo Mastrandrea

Reprodução TuttoJuve

Indubitavelmente, com certeza, a solução mais adequada, pela esportividade. É sempre melhor que as pendengas se definam num gramado, não num tribunal. Ocorre, porém, que não existem datas à disposição. Até o final deste mês, por exemplo, haverá mais três rodadas no “Nazionale”, a decisão da Supercopa/2021 da Bota e as oitavas da Copa Itália/2022. Em Fevereiro, sucederão mais quatro rodadas do campeonato, a ida das oitavas da Champions League, as quartas da Copa Itália/2022 e a fase classificatória, ida e retorno, da Europa League. E em Março, então, além de mais duas rodadas do “Nazionale”, sucederão as semis da Copa Itália/2022, as oitavas da Conference League, ida e volta, e o retorno das oitavas da Champions League. Sem dizer que, entre o dia 24 e o dia 29, a “Squadra Azzurra” de Roberto Mancini se empenhará na luta contra a Macedônia do Norte e, talvez, Portugal, pelo passaporte à Copa do Qatar. E o tempo de preparo da seleção?

Roberto Mancini, o treinador da "Azzurra"

Roberto Mancini, o treinador da "Azzurra"

FIGC

Foi nesse cenário, convenhamos, de fato caótico, que se realizaram as seis pelejas desta incompleta e bagunçada “giornata” 20. Isso, bagunçada sim, porque praticamente todas as doze equipes que puderam praticar o Ludopédio sofreram a tensão das incertezas.

O Milan, triunfo com folga

O Milan, triunfo com folga

@Serie A Calcio

MILAN (2º/45) 3 X 1 ROMA (7º/32)
Milão, Stadio di San Siro
Gols: Giroud/pen, Junior Messias, Rafael Leão X Abraham

Com 8’ de escaramuças o “Diavolo” já havia escancarado uma vantagem de 2 X 0 sobre a “Loba”. Que reagiu, aos 40’. E os nervos se exacerbaram. Especialmente na Roma do invariavelmente explosivo treinador José Mourinho. Que perdeu dois jogadores por dupla admoestação e, daí, o inevitável cartão vermelho. A superioridade numérica simplificou a missão do Milan, que fez 3 X 1 com Rafael Leão aos 82, e viu bólidos de Florenzi e Brahim Díaz acertarem as traves, além de um penal perdido por Ibrahimovic nos acréscimos.

Juve X Napoli, um empate amargo

Juve X Napoli, um empate amargo

@Serie A Calcio

JUVENTUS (5º/35) 1 X 1 NAPOLI (3º/40)
Turim, Allianz Stadium
Gols: Chiesa X Mertens

Desfalcada a “Senhora”. Desfalcadérrimo o “Burro da Terra da Pizza”, inclusive do seu treinador, o agitado Luciano Spalletti, que um diagnóstico de Covid-19 relegou à calma compulsória da quarentena. E ainda assim melhor o Napoli, muito mais agudo em relação ao toque-toque da Juve sem ataque. Pior, aos 23’ Mertens anotou 1 X 0 num tiro cruzado que Szczesny, o arqueiro polonês, deixou passar, e que o zagueiro De Ligt tentou cortar. Furioso com o frangaço, o neerlandês xingou o colega. E a “Senhora” demoraria a reagir.

Chiesa, o quase alívio

Chiesa, o quase alívio

@JuventusFC

Houve mais bate-bocas do que um entendimento tático na equipe de Massimiliano Allegri. Aos 52’, porém, McKennie investiu pela direita e passou a Morata ,que recuou para o tiro enviesado de Chiesa, 1 X 1. Quase um alívio. Para a Juve seriam absolutamente basilares os três pontos de um confronto direto por vaga na Champions League. Sobrou uma chance derradeira bem nos acréscimos, além dos 95’ do desafio, infração cobrada por Dybala que espirrou na barreira, um escanteio. Simone Sozza, o árbitro, todavia, já não dispunha de tolerância para o horror que foi o jogo. Corretamente, apitou seu final. Sorte do “Burro”.

Lazio X Empoli, um empate bom para o visitante

Lazio X Empoli, um empate bom para o visitante

@Serie A Calcio

LAZIO (8º/32) 3 X 3 EMPOLI (9º/28)
Roma, Stadio Olìmpico
Gols: Immobile, Milinkovic-Savic/2 X Bajrami/pen, Zurkowski, Di Francesco

Briga direta pela oitava colocação e a expectativa de uma vaga, ao menos, na Conference League, uma espécie de terceira divisão do Calcio. Segue muito bem o Empoli, na melhor “stagione” de toda a sua história. Pela “Águia”, a peleja valeu por mostrar que Ciro Immobile se recuperou dos seus incômodos infortúnios musculares. Sorte até da "Azzurra".

SASSUOLO (13º/25) 1 X 1 GENOA (19º/12)
Sassuolo, MAPEI Stadium
Gols: Berardi X Destro

SAMPDORIA (15º/20) 1 X 2 CAGLIARI (18º/13)
Gênova, Stadio Luigi Ferraris
Gols: Gabbiadini X Deola, Pavoletti

Spezia X Empoli, a bela peleja de Caprari

Spezia X Empoli, a bela peleja de Caprari

@Serie A Calcio

SPEZIA (17º/16) 1 X 2 VERONA (11º/27)
La Spezia, Stadio Alberto Picco
Gols: Eric X Caprari/2

Mesmo com cinco titulares em quarentena, a equipe do “brasiliano” Thiago Motta se apresentou normalmente no seu Alberto Picco. Também o Verona tinha casos, nove, entre os atletas e os agregados. A ASL da sua região, contudo, não considerou necessário impedir a sua viagem. E, na bola, o Verona amealhou três pontos preciosíssimos.


ATALANTA (4º/38) X TORINO (12º/25)
Bérgamo, Gewiss Stadium

No “Toro”, seis atletas e dois membros da sua CT retidos no estaleiro. E a ASL da capital do Piemonte vetou a sua ida até Bérgamo. Peleja suspensa mas evidentemente sub-judice, no depender de futura decisão da Lega em relação à eventual retirada de pontos da “Deusa”. Pontos cruciais na sua batalha com a Juventus por vaga na Champions.

FIORENTINA (6º/32) X UDINESE (14º/20)
Florença, Stadio Artemio Franchi

Consequência da detecção de um foco de contaminação na Udinese, a ASL de Ùdine, com antecedência, pediu a suspensão desta peleja e, talvez, de suas próximas duas.

SALERNITANA (20º/8) X VENEZIA (16º/17)
Salerno, Stadio Arechi

Com o inacreditável absurdo de 11 contaminados, nove jogadores e mais dois integrantes da sua CT, a esquadra “Granata” da Campânia, candidatíssima ao rebaixamento à Série B, também sofreu a humilhação de não subir ao gramado do seu Arechi. Diante de cinco espectadores, que pagaram ingressos para nada, o mediador Juan Luca Sacchi aguardou os obrigatórios 45’ e encerrou a espera patética, quem sabe uma derrota por WO em casa.

No Dall'Ara vazio, a Inter bate bola e espera pelo WO do hospedeiro

No Dall'Ara vazio, a Inter bate bola e espera pelo WO do hospedeiro

@Inter

BOLOGNA (10º lugar/27 pontos) X INTER (1º/46)
Bolonha, Stadio Renato Dall’Ara

Oito casos de positividade na anfitriã. E a ASL vetou a presença dos “rossoblu” na partida. Uma humilhação em dobro, correr o risco de perder por não comparecimento em sua própria casa e se afastar da briga por vaga futura na Europa. Conforme o regulamento, os atletas da Inter foram ao campo e lá se aqueceram, até que, após 45’, o árbitro Giovanni Ayroldi apitasse o desfecho da tortura. Agora, que decida "il dottore" Mastrandrea.

Vlahovic, da Fiorentina, o líder dos artilheiros

Vlahovic, da Fiorentina, o líder dos artilheiros

@Serie A Calcio

Principiada em 21 de Agosto e com o seu desfecho previsto para o dia 22 de Maio de 2022, esta edição da Série A do Futebol da Velha Bota, a 120ª na História do Calcio, a 90ª desde a implantação do campeonato de pontos corridos, em turno e em returno, já apresentou 195 partidas e 574 tentos, a média de 3,04. Os principais artilheiros: Dusan Vlahovic (Fiorentina), 16 gols; Ciro Immobile (Lazio), 14; Giovanni Simeone (Verona), 12. Lautaro Martínez (Inter), com 11. Duván Zapata (Atalanta), João Pedro (Cagliari) e Domenico Berardi (Sassuolo), 9.

O conforto a Ibrahimovic pelo penal perdido nos acréscimos

O conforto a Ibrahimovic pelo penal perdido nos acréscimos

@ACMilan

Gostou? Clique num dos ícones do topo para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, seja cauteloso e seja solidário, use máscara, por favor. E fique com o abraço virtual do Sílvio Lancellotti! Obrigadíssimo!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas