Napoli e Milan empatam por 2 X 2 na corrida pela quinta colocação

No Calcio, a Roma lidera essa prova secundária, que vale duas vagas na Europa League. Mas o Burro", campeão da Coppa Italia, já se garantiu.

O resultado final do duelo de Nápoles

O resultado final do duelo de Nápoles

@Serie A Calcio

Na segunda metade da década de 80, sim, no Século 20, o Napoli e o Milan seguramente protagonizaram o desafio mais significativo do Campeonato Italiano de então. Em 1987 e em 1990 o “Burro” da Terra da Pizza arrebatou os dois únicos “scudetto” da sua história originada em 1926. E em 1988 o “Diavolo” da Lombardia levantou o 11º dos dezoito títulos que conquistou. Áureos tempos em que o Napoli ostentava craques como Diego Maradona, Careca e Alemão. E que o Milan, além do seu tripé neerlandês, Rijkaard-Van Basten-Gullit, exibia astros como Donadoni, Paolo Maldini e Franco Baresi.

Maradona, Donadoni e Baresi, 1 X 1 em 1990

Maradona, Donadoni e Baresi, 1 X 1 em 1990

Arquivo Pessoal

Neste domingo, 11 de Agosto de 2020, pela rodada 32 do atual certame da Velha Bota, os dois clubes voltaram a se encontrar – em circunstâncias bem diferentes. Confronto direto, mas por uma glória secundária, o mero consolo da quinta colocação na tabela de classificação. Já não têm mais qualquer chance de brigar pela taça nem mesmo por um passaporte para a Champions League. Garantidas a Juventus (76 pontos), a Lazio (68) e a Atalanta (67), deve obter a quarta vaga a Internazionale, que tem 65 mas com menos uma peleja, a se realizar segunda, 12, favoritíssima diante do Torino, 34.

Bruno Peres, o melhor de Brescia 0 X 3 Roma

Bruno Peres, o melhor de Brescia 0 X 3 Roma

@ASRoma

Além da quinta, também a sexta colocação vale um posto na próxima Europa League. Porque suplantou o Brescia, 3 X 0, no sábado, no gramado do inimigo, a Roma subiu ao quinto lugar, 54 pontos. Antes da pugna deste dia 12 o Napoli tinha 51, o Milan tinha 49. O ganhador da Coppa Italia, todaviam o “Burro” penhorou uma ida automática à fase pré-eliminatória da EL. Circunstância que levaria o Milan à competição, por ser o sétimo. Todavia, por uma questão de rivalidade, não só a esportiva, mas a política, a atávica, do Sul “dos pobres” contra o Norte “dos ricos”, o Napoli quer detonar os planos continentais do “Diavolo”. Atrás do Milan, afinal, fermenta o impertinente elenco do Sassuolo, 46 e uma bela invencibilidade de sete combates.

Theo Hernández

Theo Hernández

@acmilan

Em apenas dezoito minutos o “Burro” conseguiu estragar três oportunidades de fazer um gol. E então, aos 19’, na enésima distração da sua retaguarda, fraquinha, em toda a temporada, Theo Hernández desfrutou, sozinho, junto ao bico da área pequena, e fulminou David Ospina. Até que, aos 34’, o Milan devolveu o regalo. Levantamento longo de Insigne, na cobrança de uma infração, a falha patética do arqueiro Donnarumma, a pelota que escapa através de suas mãos, o aproveitamento de Di Lorenzo, 1 X 1, quase em cima da linha fatal. E o Napoli, até aquele instante, já merecia muito mais.

Stefano Pioli e Rino Gattuso, amigos e adversários

Stefano Pioli e Rino Gattuso, amigos e adversários

@ACMilan

Agora, com a permissão das cinco substituições, mesmo que em bloco, tudo pode acontecer numa fase derradeira. Seria crítico, entretanto, o duelo entre Rino Gattuso, pela primeira vez contra o ex-clube, e o amigo Stefano Pioli, desmoralizado desde que Ivan Gazidis, o cartola-mor do “Diavolo”, antecipou a sua troca por Ralf Rangnick, um alemão ligado à Red Bull. Então, aos 60’, Donnarumma cometeu um novo equívoco grotesco. Descida rápida de Callejón pela direita, cruzamento raso que encontra Dries Mertens, o arremate chocho, meio de tornozelo. Ao invés de fazer a defesa, elementar, o arqueiro a aceitou no meio das pernas, Napoli 2 X 1, um placar mais do que correto.

Dries Mertens

Dries Mertens

@SSCNapoli

Furioso, Ibrahimovic não se preocupou em esconder uma careta de desprezo pelo próprio companheiro. Pioli não hesitou e o retirou do combate. Ao sair, Ibra chutou uma botilha de água. Como já se indispôs com Gazidis, talvez a sua despedida dos “rossoneri”. Que, todavia, acharam um penal, aos 71’, um encontrão boboca de Maksimovic em Bonaventura, o reserva de Ibra, precisamente apitado por Federico La Penna. Kessie converteu, 2 X 2. Ironia: estivesse em campo, a cobrança caberia ao sueco. Ou, talvez nem houvesse o penal. Quatro pontos atrás, se complicou o sonho continental do Sassuolo.


Os jogos da rodada 33:

Terça-feira, 14 de Julho

16h45
Atalanta (67 pontos) X Brescia (21)


Quarta-feira, 15 de Julho

14h45
Bologna (42) X Napoli (52)
Milan (50) X Parma (40)
Sampdoria (35) X Cagliari (41)

16h45
Lecce (32) X Fiorentina (36)
Roma (54) X Verona (44)
Sassuolo (46) X Juventus (76)
Udinese (35) X Lazio (68)


Quinta-feira, 16 de Julho

Torino (34*) X Genoa (30)
SPAL (19) X Internazionale (65*)

* Menos um cotejo


Gostou? Clique num dos ícones para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião sobre este meu texto no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, use máscara. E fique com o meu abração virtual! Obrigadíssimo!