Silvio Lancellotti A Juve padece mas vence, e muito mais cresce a crise da Salernitana

A Juve padece mas vence, e muito mais cresce a crise da Salernitana

Triunfo mambembe da "Senhora" sobre o Cagliari, 2 X 0. A Atalanta só empata com o Genoa. E a equipe grená da Campania, acuada pela Covid-19, sequer viaja até Ùdine e corre o risco de se extinguir.

Moise Kean e Álvaro Morata, da Juventus

Moise Kean e Álvaro Morata, da Juventus

@JuventusFC

Até aqui, uma performance impecável, melhor inclusive que a da temporada anterior, quando ganhou o “scudetto” 19, o primeiro desde 2009/2010. Então, na jornada 18 do “Nazionale” da Itália, a Internazionale somava 40 pontos e fecharia o turno inicial do campeonato como a vice do rivalérrimo Milan. Agora, no certame de 2021/2022, sua 90ª edição desde que a Bota adotou o sistema de jogos de ida e volta e de pontos corridos, a 12ª desde que passou à supervisão da Lega Calcio, ou a Liga de Clubes da Série A da nação, a Inter já acumula 43 e já pode se envaidecer do laurel simbólico de “Campione d’Inverno”.

A Inter "Campione d'Inverno"

A Inter "Campione d'Inverno"

@Inter

Embora, materialmente, não signifique bulhufas, sequer valha uma pizza, esse galardão figurativo, platônico, tem uma curiosa importância estatística. Nos 89 torneios que a Série A efetuou, só duas agremiações que levantaram o laurel não ficaram entre as três melhores ao final da luta: a Juventus de 1935/1936 e o Liguria, antecessor da atual Sampdoria, em 1938/1939. Em 58 ocasiões a “capolista” da metade do campeonato terminou o torneio no topo, ou 65%. E desde a introdução de três pontos por triunfo, 18 vezes entre 27 torneios, 67%, o “Campione d’Inverno” pôde honrar os seus fardamentos e envergar o “scudetto”.

O gol anulado do Milan, estaria impedido o deitado Giroud?

O gol anulado do Milan, estaria impedido o deitado Giroud?

@ACMilan

Na “giornata” 18, depois de devastar a Salernitana por 5 X 0 e chegar ao seu recorde antológico de 103 tentos em um ano solar, fato inédito desde a sua fundação em 1908, a sua ofensiva mais portentosa desde os 99 gols de 1950, a Inter ainda se favoreceu com o sucesso do Napoli, em visita ao Milan, 1 X 0, partida de final bem polêmico. O “Diavolo” obteve 1 X 1 nos acréscimos, numa confusão na área do “Burro da Terra da Pizza”, uma sobra de bola e o chute de Kessié, mas teve a “rete” anulada por Dàvide Massa, com o auxílio do VAR, uma eventual recuada do impedido Olivier Giroud. O empate permitiria ao Milan subir aos 40 pontos e a decisão sobraria para a rodada 19, quando ainda tudo pode acontecer. Eis todos os dez combates da "giornata" derradeira do primeiro turno:


Nesta terça-feira, 21/12

Moise Kean, da Juventus

Moise Kean, da Juventus

@Serie A Calcio

JUVENTUS (5º lugar/34 pontos) X CAGLIARI (19º/10)
Turim, Allianz Stadium
Gols: Kean, Bernardeschi

A “Senhora” de fato precisa de um atacante natural para  se ajustar no “Nazionale” e ter esperanças na Champions League. Em dez minutos Moise Kean perdeu dois tentos, cara a cara com a meta de Cragno, uma bola por cima e a outra no travessão, ambas as chances de cabeça. Faz falta a impetuosidade de Cristiano Ronaldo. Porém, sem Paulo Dybala e sem Federico Chiesa, ambos lesionados, a Juve claudica lastimavelmente. Brotaria quase por acidente o 1 X 0, aos 40’, tiro de canhota, em diagonal, de Bernardeschi, que acertou uma bochecha de Kean e se dirigiu às redes do perplexo "portiere" do time da Sardenha.

Os abraços em Bernardeschi, participante do primeiro e autor do segundo gol da Juve

Os abraços em Bernardeschi, participante do primeiro e autor do segundo gol da Juve

@JuventusFC

Das tribunas, em abrigos de Inverno, a “Joya” e o “Fede”  testemunharam as dificuldades que os seus companheiros desafiaram para dobrar o resultado. Pior, padeceram, aos 60’, quando, na única investida do Cagliari até então, um cruzamento de Bellanova achou Dalbert a um metro das redes de Szczesny e o fluminense de Barra Mansa atirou para fora. Aos 68’, outro brasileiro, João Pedro, mineiro de Ipatinga, exigiu uma acrobacia espetacular do polonês da Juve. Além de irritante a esquadra de Max Allegri, um trança-trança estéril à frente da área do Cagliari, até que, aos 83, o esperto Kulusevski roubou uma bola na sua intermediária  avançou trinta metros num “contropiede” veloz e lançou ao Berna, no flanco sinistro. O melhor da Juve na partida arrematou cruzado, de destra, 2 X 0, e deu os três pontos à sua equipe, temporariamente na quinta posição , quase na "Zona Champions".

Genoa X Atalanta, um resultado ruim para as duas equipes

Genoa X Atalanta, um resultado ruim para as duas equipes

@Serie A Calcio

GENOA (18º/11) 0 X 0 ATALANTA (4º/38)
Gênova, Stadio Luigi Ferraris

Gian Piero Gasperini, o treinador da “Deusa”, não repetiu a experiência dos treinamentos e, de novo, com Zapata na sua ofensiva, deixou Muriel, o seu parceiro de Colômbia, no banco dos reservas. Andriy Schevchenko, seu rival no “Grifone”, o leão alado da Ligúria, lutaria por um triunfo ainda inédito em seus domínios. Suprema ironia: Muriel acabou por entrar na peleja aos 44’ em razão de Zapata se ressentir de dores musculares. Mais uma vez, uma montagem e uma execução desafortunadamente equivocadas de Gasperini, que prossegue a empilhar erros e a impedir que a sua “Deusa” deslanche como deve - e merece.

A Dacia Arena, gramado vazio porque a Salernitana não viajou até Ùdine

A Dacia Arena, gramado vazio porque a Salernitana não viajou até Ùdine

@Serie A Calcio

UDINESE (14º/20) X SALERNITANA (20º/8)
Ùdine, Dacia Arena

Não bastasse a sua péssima participação na Série A desta temporada, a sua quase inevitável condenação ao retorno à Série B, a equipe grená da Campania não pôde, sequer, viajar ao Friuli para a partida de hoje. Casos de Covid-19 no seu elenco obrigaram as autoridades sanitárias da sua região a vetarem a sua “trasferta” ao Friuli. Com platéia na Dacia Arena e com o time da Udinese devidamente no campo, o árbitro Giacomo Campione aguardou os 30’ de regra e encerrou o cotejo que nem começou. Possível que perca o jogo, no tribunal, por 0 X 3. Muito pior, se esgota no dia 31 o prazo que a FIGC, a Federação do Calcio, lhe deu para que troque de proprietários. Caso a Salernitana não seja negociada até então, cairá para a Série D ou, mesmo, se extinguirá. Seus jogos serão anulados, os pontos que ganhou serão devolvidos aos adversários e o “Nazionale” ficará só com 19 clubes.


Na quarta-feira, 22/12

SASSUOLO  (11º/24) X BOLOGNA (12º/24)
Sassuolo, MAPEI Stadium

VENEZIA (16º/17) X LAZIO (8º/28)
Veneza, Stadio Pier Luigi Penzo

A Biscione" contra o "Toro"

A Biscione" contra o "Toro"

Reprodução

INTER (1º/43) X TORINO (10º/25)
Milão, Stadio Giuseppe Meazza

ROMA (6º/31) X SAMPDORIA (15º/19)
Roma, Stadio Olímpico

VERONA (13º/23) X FIORENTINA (7º/31)
Verona, Stadio Marc’Antonio Bentegodi

EMPOLI (9º/27) X MILAN (3º/39)
Empoli, Stadio Carlo Castellani

No Maradona, o "Burro" favoritíssimo contra o Spezia

No Maradona, o "Burro" favoritíssimo contra o Spezia

Reprodução

NAPOLI (2º/39) X SPEZIA (17º/13)
Nápoles, Stadio Diego Armando Maradona


Inaugurada em 21 de Agosto e com o seu desfecho previsto para o dia 22 de Maio de 2022, esta edição da Série A do Futebol da Velha Bota, a 120ª na História do Calcio, a 90ª desde a implantação do campeonato de pontos corridos, em turno e em returno, já apresentou 182 partidas e 555 tentos, a média de 3,05. Os principais artilheiros: Dusan Vlahovic (Fiorentina), 16 gols; Ciro Immobile (Lazio), 13; Giovanni Simeone (Verona), 12. Lautaro Martínez (Inter), com 11. Duván Zapata (Atalanta) e João Pedro (Cagliari), com 9.

Vlahovic, o líder dos artilheiros, 16 tentos

Vlahovic, o líder dos artilheiros, 16 tentos

@ASFiorentina


Próxima rodada, a 20ª, primeira do segundo turno:

Quinta-feira, dia 6 de Janeiro de 2022
BOLOGNA X INTERNAZIONALE
SAMPDORIA X CAGLIARI
LAZIO X EMPOLI
SPEZIA X VERONA
ATALANTA X TORINO
SASSUOLO X GENOA
MILAN X ROMA
FIORENTINA X UDINESE
JUVENTUS X NAPOLI


Gostou? Clique num dos ícones do topo para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, seja cauteloso e seja solidário, use máscara, por favor. E fique com o abraço virtual do Sílvio Lancellotti! Obrigadíssimo!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas