Silvio Lancellotti Uma quinzena decisiva para o Futebol do Velho Continente

Uma quinzena decisiva para o Futebol do Velho Continente

Começam nesta terça, 9, as disputas que, na Champions, na UEFA Europa e na Conference League, redundarão nos times das fases de grupos. Na quarta, dia 10, Real Madrid X Eintracht pela Supercopa.

No Olympic Stadium de Helsinque, a torre inspirada no recorde de Jarvinen

No Olympic Stadium de Helsinque, a torre inspirada no recorde de Jarvinen

UEFA

Entra numa quinzena absolutamente decisiva o Futebol do Velho Continente. Nesta terça-feira, 9 de Agosto, com dez partidas, a Champions League da UEFA define os clubes que, do dia 16 ao 24, brigarão pelas últimas vagas dentre os 32 da fase de grupos. Na quinta, dia 11, haverá sete porfias pela Europa League e 32 pela Conference, a segunda e a terceira divisão da entidade, também na luta, até dia 25, por lugares na etapa de chaves. O sorteio dos grupos da ChL acontecerá no dia 25. O bingo das chaves da EL e da CoL ocorrerá no dia 26. E nesta quarta agora, dia 10 de Agosto, que fará a UEFA? Descansará? Nada de folga ou de repouso! Ao contrário, esta quarta será uma data gloriosamente comemorativa.

Anton Witcamp, o inspirador da Supercopa da Europa

Anton Witcamp, o inspirador da Supercopa da Europa

Reprodução

Diante de 36.251 espectadores, no Olympic Stadium de Helsinque, Finlândia, acontecerá, entre o Real Madrid da Espanha e o Eintracht Frankfurt da Alemanha, a 47ª edição da Supercopa da UEFA, competição idealizada em 1971 por Anton Witkamp, jornalista do "De Telegraaf" de Amsterdam, na então Holanda que se re-denominaria Neerlândia em 2021.

Fulgurava, por lá, o mágico Ajax de Johan Cruijff. E Witkamp propôs um tira-teima entre o ganhador da Copa dos Campeões e o vencedor da Copa da UEFA. Depois de muitos meses de debates ferrenhos, enfim a entidade aceitou marcar a inauguração oficial da novidade para 1973. Naqueles idos, a disputa ocorria em dois cotejos, de ida e volta. Então, coube a primazia ao Ajax pela CC e ao Milan pela CdaU. Em Milão, o “Diavolo” fez 1 X 0. Todavia, no retorno de Amsterdam, sofreu uma gorda sapecada dos "Filhos dos Deuses", 6 X 0.

À direita, Cruijff olha os companheiros de Ajax com a taça da Supercopa

À direita, Cruijff olha os companheiros de Ajax com a taça da Supercopa

Reprodução

A Supercopa seguiu com duas pugnas até 1997, quando a UEFA optou por adotar um campo neutro para a solução do tira-teima. Por razões de logística, mas basicamente de patrocínio, escolheu como sede o pequeno mas charmoso Stade Louis II do Principado de Mônaco, apenas 16.360 lugares. O Louis II abrigou a Supercopa de 1998 a 2013, época em que passou a prevalecer o marketing de fato, a sua imperiosidade comercial. E desde 2013 a contenda se desenrola no endereço mais conveniente ao dinheiro de quem investe.

O Barcelona acumula cinco sucessos. Com quatro, o Milan ocupa o segundo posto. O Ajax só levou mais uma taça, em 1995. Maior conquistador da ChL, 14 lauréis, o Real Madrid agora tenta o seu quinto título. E o Eintracht ainda não conquistou nenhum. Detém o troféu o Chelsea (ChL), que sobrepujou o Villarreal (EL) nos penais, 6 X 5, depois de 1 X 1 no tempo normal e numa prorrogação, no Windsor Park de Belfast, dia 11 de Agosto de 2021.

O Real Madrid com a Champions em 1960

O Real Madrid com a Champions em 1960

Reprodução

O Real Madrid e o Eintracht apenas se defrontaram numa única vez em toda a História do Futebol, mas foi um duelo memorável, 7 X 3, no dia 18 de Maio de 1960, na finalíssima da Copa dos Campeões, realizada no Hampden Park de Glasgow, Escócia. Os “Merengues” dispunham de um elenco muito superior, tecnicamente, ao time das “Águias”, que parecia melhor no vigor físico. O Eintracht, inclusive, marcou 1 X 0, Richard Kress, aos 18’. O Real, todavia, explodiu, e com dois gols de Di Stefano e quatro de Ferenc Puskàs, cravou 6 X 1.

Kress e Erwin Stein ainda registrariam mais dois tentos para as “Águias”, E Di Stefano anotaria o seu terceiro pelos “Merengues”. O Olympic, palco de agora, faz sua estreia em uma final ludopedística. Construído em 1934, abrigou os Jogos de Helsinque em 1952. Como característica de antologia ostenta uma torre de 72m21 de altura, a distância que o dardo de Matti Jarvinen atingiu ao estabelecer um recorde mundial em Los Angeles/1932. O espetacular Jarvinen é um dos principais ídolos da História do Atletismo na Finlândia.


Gostou? Clique num dos ícones do topo para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe sua opinião no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, seja cauteloso e seja solidário, use máscara, por favor. E fique com o abraço virtual do Sílvio Lancellotti! Obrigadíssimo!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas