Surpresa e impacto no Calcio, a "Deusa" Atalanta de Bérgamo

Numa rodada em que Juve, Inter e Napoli escorregaram, se consolida a equipe que dilapidou a Udinese por 7 X 1 e garantiu a terceira colocação na tabela

Atalanta, a celebração pelos 7 X 1 sobre a Udinese

Atalanta, a celebração pelos 7 X 1 sobre a Udinese

@Atalanta_BC

Impressionante. E eis que se não quando, de maneira inesperadíssima porém muito saudável, escorregam na tabela a líder Juventus de Turim e a vice Internazionale de Milão, e uma equipe nada cotada se aproximou das duas muito mais fortes na classificação do Campeonato Italiano de Futebol, temporada de 2019/20. No sábado, 26 de Outubro, a Juve apenas empatou, em viagem até Lecce, 1 X 1, e se limitou aos 23 pontos em 27 possíveis, enquanto a Inter, mesmo mandante, cedeu uma igualdade surpreendente ao mediano Parma, 2 X 2, e ficou nos 22. Esperava-se que o Napoli, que tinha 16, sobrepujasse a SPAL de Ferrara, uma óbvia candidata ao rebaixamento, mesmo como visitante. O “Burro da Terra da Pizza”, no entanto, empacou em 1 X 1. E daí permitiu a ascensão da Atalanta de Bérgamo, que hospedou e bateu a Udinese e se consolidou na terceira colocação com 20 pontos.

O colombiano Muriel, 8 dos 28 tentos da "Deusa"

O colombiano Muriel, 8 dos 28 tentos da "Deusa"

@Atalanta_BC

Ocorre que não foi, digamos, normal, o desempenho da “Dea”, ou a “Deusa”, apelido da Atalanta. Proveniente de um fracasso retumbante, derrota de 1 X 5, na Champions League, para o Manchester City, na Inglaterra, contra a Udinese, que ostentava 10 pontos e realizava um certame além de razoável, neste domingo, dia 27, lhe sapecou um placar impactante de 7 X 1, o mais farto desta edição do Italiano. Claro, ninguém fantasia a possibilidade de que a “Dea”, fundada em 1907 e uma única conquista em sua história, a Copa da Itália de 1962/63, possa impedir, por exemplo, que a “Senhora” de Turim arrebate o inusitado nono “Scudetto” consecutivo, e nem que a “Biscione”, a mitológica serpente de Milão, atinja o seu título número 19. Mas esperam por Bérgamo, obviamente, inúmeras, deliciosas, raríssimas emoções.

Gasperini, de olho na primeira taça

Gasperini, de olho na primeira taça

@Atalanta_BC

Comandada por Gian Piero Gasperini, um ex-volante de 61 anos de idade que ainda não levantou uma única taça como profissional da Séria A, atleta ou treinador, a “Dea” exibe um estilo nada característico de uma agremiação que deveria se satisfazer com a manutenção, sem risco de queda, na divisão de cima. Verdade que decepciona na Champions, três derrotas em três aparições. Mas, na Bota, venceu seis das suas nove pelejas e só perdeu uma, logo na segunda “giornata”, e em casa, Torino 3 X 2, quando o seu ataque desperdiçou meia-dúzia de chances. Ataque, aliás, que é o melhor da Série A, no momento, 28 tentos – a Juve anotou só 16, a Inter marcou 20. E, curiosamente, se trata de um ataque colombiano. Muriel já acumula 8 gols, apenas atrás dos 9 de Immobile, da Lazio. E o seu compatriota Zapata que, lesionado, nem ficou no banco diante da Udinese, já somou 6. Detalhe: dia 30, próxima rodada, a “Dea” pegará exatamente o Napoli, na “Terra da Pizza”. A verificar como se portará.


Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Twittar”, ou deixe a sua opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!