Quando tudo já parecia perdido o PSG se salvou e bateu a Atalanta

Placar de 1 X 0 em favor da "Deusa" até os 89' da peleja. Então, em duas bobagens da defesa rival, os "Parisiens" viraram o resultado e fizeram 2 X 1.

Principiou nesta quarta-feira, dia 12 de Agosto, com um resultado lógico, na teoria, a etapa das quartas de final da Liga dos Campeões, ou a Champions League da Europa, temporada de 2019/2020. Num jogo pela versão insólita que a Covid-19 compactou toda em Portugal, no Estádio da Luz, em Lisboa, sem platéia presente, o PSG da França suplantou a Atalanta da Itália por 2 X 1.

Celebração X desalento

Celebração X desalento

@PSG_inside

As duas agremiações nunca tinham se enfrentado, antes. De todo modo, especuladores em geral acreditavam que “Les Parisiens”, ou “Os Parisienses”, de Thomas Tuchel, com um elenco bilionário, um ataque de vinte tentos em oito prélios e um tridente esfuziante formado por Icardi, Mbappé e  Neymar, não sofreriam riscos diante da “Dea”, a “Deusa” de Gian Piero Gasperini. Não importava que a Atalanta proviesse da melhor “stagione” da sua trajetória com recordes magníficos de 78 pontos e de 98 tentos em 38 cotejos.

Uma das chances que Neymar desperdiçou

Uma das chances que Neymar desperdiçou

@PSG_inside

Tuchel escalou o PSG no 4-3-3 supostamente agressivo, mas, estranhamente, deixou Mbappè no banco e colocou o zagueiro Marquinhos no meio-campo. Menos ousado, Gasperini montou a Atalanta no 3-4-2-1, também com o artilheiro Muriel na espera. De todo modo, antes mesmo de 5’ a “Dea” perdeu a chance do 1 X 0 quando Gomez, cara-a-cara com Taylor Navas, chutou fraco e o arqueiro catou; e os “Parisiens” devolveram o favor com Neymar, que desperdiçou fora, absolutamente cara-a-cara com Marco Sportiello.

Tuchel, desespero na lateral do gramado

Tuchel, desespero na lateral do gramado

@PSG_inside

Incomodado sobre muletas, na sua lateral, um aparelho imobilizador na perna esquerda lesionada, Tuchel apenas pôde lastimar outras três possibilidades que a pontaria equivocada de Neymar queimou. Pior, com o seu time erroneamente ansioso em só em municiar o brasileiro, aos 27’ testemunhou o jogo mais coletivo de Gasperini prevalecer. Toques de pé em pé, pelo chão, de Freuler a Zapata e a Pasalic, que bateu de canhota, de primeira, a “Deusa” fez 1 X 0. E os 45’ se encerraram com a Atalanta merecidamente na frente.

Pasalic, Atalanta 1 X 0

Pasalic, Atalanta 1 X 0

@Atalanta_BC

Claro que Tuchel enviou Mbappè ao campo no segundo tempo. Não fôra apenas a sua ausência, porém, até então, o problema do PSG. Além da excessiva concentração de jogo em Neymar, havia a absurda inapetência de Icardi, sumidíssimo da pugna. Os “Parisiens”, ainda que estabanadamente, desandaram a pressionar em busca da igualdade. Infortúnio, esbarraram na garra dos beques da Atalanta e na segurança e na calma de Sportiello.

Neymar, no fim das contas o alívio

Neymar, no fim das contas o alívio

@PSG_inside

Até que, aos 89 acharam o 1 X 1, com Marquinhos, numa tolice imperdoável, uma distração boboca, da zaga super-sólida da Atalanta. Pior, para a “Deusa”, imediatamente, num lance subseqüente, outra barbeiragem, um cruzamento raso de Mbappè e o desfrute de Choupo-Moting. Óbvia toda a decepção de Gasperini & Cia., uma “stagione” detonada em meros 180 segundos.

O Estádio José Alvalade, do Sporting de Lisboa

O Estádio José Alvalade, do Sporting de Lisboa

Sporting.pt

Inaugurada, em 25 de Junho de 2019, com 79 clubes de 54 afiliadas da UEFA, a entidade que cuida do futebol na Europa, esta LC se interrompeu em 11 de Março, bem no meio das oitavas de final, contaminada pela pandemia, e apenas recuperou as suas atividades em 7 de Agosto, sem público e de portões fechados. Já ostentou 113 jogos com a realização de 362 tentos, média ótima de 3,20. Antes da interrupção, e ainda com público, 4.758.398 espectadores tinham assistido as então 106 pelejas, digamos, da fase de normalidade, média de 44.059, um número generoso que, nestes idos de tantos milhões de mortes, convenhamos, não faz mais qualquer sentido.


Eis todos os confrontos remanescentes:

Quinta-Feira, 13 de Agosto
RB LEIPZIG (Ale) X ATLÉTICO DE MADRID (Esp)
Estádio José Alvalade, do Sporting de Lisboa

Julian Nagelsmann

Julian Nagelsmann

#Nagelsmann

Red Bull Leipzig
Apelido: “Die Rotten Bullen”, ou “Os Touros Vermelhos”
Cidade de origem: Leipzig
Fundação: 2009
Ranking UEFA: 32

Melhor colocação: fase de grupos, 2017/18
Em 2018/2019: fase de grupos da Liga Europa
Nesta edição: 5vit/2emp/1der – 15gp X 8gc
Treinador: Julian Nagelsmann (Ale), 33 anos
Artilheiros: Timo Werner (Ale) e Marcel Sabitzer (Aus), 4 tentos

Diego Simeone

Diego Simeone

@Atleti

Club Atlético de Madrid
Apelido: “Los Colchoneros”, ou “Fazedores de Colchões”
Cidade de origem: Madrid
Fundação: 1903
Ranking UEFA: 2

Melhor Colocação: vice-campeão 2015/16
Em 2018/2019: oitavas de final
Nesta edição: 5vit/1emp/2der – 12gp X 7gc
Treinador: Diego Simeone (Arg), 50 anos
Artilheiro: Álvaro Morata (Esp), 3

Nunca se enfrentaram, antes. O Leipzig surpreendeu, até aqui, pela firmeza da sua retaguarda. Em Junho, todavia, necessitado de caixa, pelo equivalente a R$ 330 milhões, cedeu ao Chelsea a metade da sua ofensiva, o impositivo Timo Werner. No Atlético, prestes a festejar uma década como seu treinador, Diego Simeone tem time para somar uma nova taça à da LE de 2017/2018.


Sexta-Feira, 14 de Agosto
BARCELONA (Esp) X BAYERN (Ale)
Estádio da Luz, do Benfica de Lisboa

Quique Setién

Quique Setién

Reuters/AlbertGea

FC Barcelona
Apelido: “Blaugrana”, ou “Azulgrená”
Barcelona
Fundação: 1899
Ranking UEFA: 3

Melhor colocação: 5 títulos (mais recente em 2015)
Em 2018/2019: semifinal
Nesta edição: 5vit/3emp/0der – 13gp X 6gc
Treinador: Quique Setién (Esp), 61 anos
Artilheiro: Luís Suárez (Uru), 4 tentos

Hans-Dieter Click

Hans-Dieter Click

@FCBayern

FC Bayern Muenchen
Apelido: “Die Bayern”, ou “Os Bávaros”
Munique
Fundação: 1900
Ranking UEFA: 4

Melhor Colocação: 5 títulos (mais recente em 2013)
Em 2018/2019: oitavas de final
Nesta edição: 8vit/0emp/0der – 31gp X 6gc
Treinador: Hans-Dieter Click, 55 anos
Artilheiro: Robert Lewandowski (Pol), 13

No passado, em dez pelejas, duas vitórias do Barcelona e seis do Bayern, nos tentos 14 X 18. Conforme se diz por aí, indubitavelmente a final antecipada desta LC. Lionel Messi, do elenco “Blaugrana”, foi extraordinário nos 3 X 1 diante do Napoli, no retorno das oitavas, no Nou Camp. dia 8. Da mesma maneira, Lewandowski, dos “Bávaros”, se mostrou espetacular nos 4 X 1 contra o Chelsea, na sua Allianz Arena, também dia 8. Artilheiro absoluto da LC, presente em sete das oito pugnas do Bayern, já cravou 13 tentos, a média de 1,86, mais que o dobro dos 6 de Serge Gnabry, um seu colega de equipe. Em toda a temporada o Lewy já acumula 53 tentos em 44 combates.


Sábado, 15 de Agosto
MANCHESTER CITY (Ing) X LYON (Fra)
Estádio José Alvalade, do Sporting de Lisboa

Pep Guardiola

Pep Guardiola

Reprodução 424

Manchester City FC
Apelido: “The Citizens”, ou “Os Cidadãos”
Manchester
Fundação: 1880
Ranking UEFA: 6

Melhor colocação: semifinal 2015/16
Em 2018/2019: quartas de final
Nesta edição: 6vit/2emp/0der – 20gp X 6gc
Treinador: Pep Guardiola (Esp), 49
Artilheiros: Gabriel Jesus (Bra) e Raheem Sterling (Ing), 6 tentos

Rudi Garcia

Rudi Garcia

@OL

Olympique Lyonnais
Apelido: “Les Gones”, ou “Os Meninos”
Cidade de origem: Lyon
Fundação: 1950
Ranking UEFA: 17

Melhor Colocação: semifinal 2009/10
Em 2018/2019: oitavas de final
Nesta edição: 3vit/2emp/3der – 11gp X 10gc
Treinador: Rudi Garcia, 56
Artilheiro: Memphis Depay (Ner), 6 tentos

No passado, em duas pelejas, um empate e uma vitória do Lyon, nos tentos 3 X 4. Um cotejo inesperadérrimo, este. Quando, em 16 de Dezembro de 2019, a UEFA sorteou os emparceiramentos das oitavas, imediatamente um par de gigantes, o Real Madrid, o maior ganhador da história da Champions, 13 títulos, e a Juventus, eclodiram como favoritos sossegados ao triunfo diante do City e do Lyon. No entanto, o City bateu o Real em Madrid e em casa por duplo 2 X 1 e chegou invicto às quartas. E o Lyon bateu a Juve em casa por 1 X 0 e daí se locupletou do critério do gol no campo do rival e, mesmo derrotado por 1 X 2, se classificou. Donde, inviável, impossível, mesmo, apostar num favorito.


Gostou? Clique num dos ícones para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião sobre este meu texto no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, use máscara. E fique com o meu abração virtual! Obrigadíssimo!