O CR7 faz dois, sobe aos oito, e a Juve encosta na liderança do Milan

Placar de 2 X 0 da "Senhora" sobre o Cagliari, ainda no primeiro tempo, rodada 8 do "Calcio", aquecimento para a quarta jornala da "Champions"

Cristiano Ronaldo, impecável diante do Cagliari, os dois tentos dos 2 X 0

Cristiano Ronaldo, impecável diante do Cagliari, os dois tentos dos 2 X 0

@JuventusFC

Três episódios importantíssimos marcaram esta semana de Novembro de 2020 no Futebol da Itália. Primeiro, a espetacular classificação da sua seleção, a “Azzurra”, às semifinais da Liga das Nações da Europa, depois de bater a Polônia em casa e a Bósnia em viagem, ambas por 2 X 0. Uma investigação do Ministério Público que até mesmo pode levar ao rebaixamento da Lazio de Roma, suspeita de falcatruas em testes de contaminação de seus atletas pela Covid-19. E, enfim, a criação de um consórcio multinacional capaz de injetar, nos bolsos dos clubes da Série A, uma dinheirama suficiente para salvá-los do distúrbio financeiro, de fato descomunal, que a pandemia causou.

Lazio, 2 X 0 no dilúvio de Crotone

Lazio, 2 X 0 no dilúvio de Crotone

@SSLazio

Além de provocar inúmeras outras impiedades, a Covid-19 ainda compactou, perversamente, as competições do Ludopédio do continente. Por exemplo, mal se encerrou a fase de chaves da “Nations”, já nesta próxima semana, no dia 24 e no dia 25, ocorrerão, oito a oito, os 16 cotejos do segundo turno da Liga dos Campeões. Daí, no dia 26, as 16 pelejas da Liga Europa. Sobraram, e bem no miolo do aperto, duas datas para a realização da oitava jornada, de um total de 38, da edição número 119 do Campeonato Italiano do “Calcio”. E, das suas dez partidas, houve três neste dia 21: Crotone 0 X 2 Lazio, Spezia 0 X 0 Atalanta de Bérgamo e Juventus 2 X 0 Cagliari. A Lazio e a Atalanta subiram aos 14 pontos em 21 disponíveis. E a Juve, agora 16, encostou no Milan, 17.

Atalanta, apenas o 0 X 0 diante do Spezia

Atalanta, apenas o 0 X 0 diante do Spezia

@Atalanta_BC

A rodada principiou na Calábria, bem no sul da Bota, entre os visitantes da “Águia” da capital e os recém-promovidos “Pitagòrici”. Curiosamente, o apelido inusitado dos fãs e dos atletas do Crotone remete ao matemático helênico que lá fundou, cerca de 530 aC, a sua primeira escola de ciências e de filosofia. Não houve teoremas, porém, que evitassem o dilúvio que quase adiou a pugna e, depois, a porfia em andamento, impedisse o sucesso sossegado da Lazio, tentos de Immobile, enfim liberado do isolamento determinado pela Covid-19, e do platino JoaquÍn Correa. No combate subseqüente, em Cesena, enquanto o Spezia também recém-subido aguarda o final da reforma no seu estádio Picco, o placar infelizmente não saiu do nulo 0 X 0 original.

Immobile, da Lazio, um gol, depois da quarentena

Immobile, da Lazio, um gol, depois da quarentena

@SSLazio

Apesar do enésimo impedimento do ibérico Morata, que provocou a anulação de um gol lindo da “Signora”, obra de Bernardeschi, aos 11’, a Juve não encarou problemas para ultrapassar o Cagliari. Demorou a “rete” do 1 X 0, 38’, mas foi belíssima, num lance individual de Cristiano Ronaldo, que se escafedeu de três adversários e bateu no canto oposto do arqueiro Cragno. E daí, logo aos 42’, o mesmo CR7 duplicou, no arremate espetacular, de prima, da cobrança de um corner alçado por Cuadrado e de um desvio de cocuruto por Demiral. Foi o seu oitavo gol em só cinco aparições. Ibrahimovic, do Milan, era o artilheiro solitário, também oito tentos em cinco presenças. Obviamente preocupado em poupar músculos para a “Champions”, na segunda metade Andrea Pirlo, o treinador da Juve, conteve os seus pupilos, final 2 X 0.

Cristiano Ronaldo e o abraço de quase todos os companheiros

Cristiano Ronaldo e o abraço de quase todos os companheiros

@JuventusFC

Das 20 agremiações que participam do “Nazionale”, sete disputam as competições do Velho Mundo. E as três que atuaram neste sábado estão na “Champions”. Na cota dos 5 pontos, segunda colocada no Grupo F, um degrau atrás do Borussia Dortmund da Alemanha, a Lazio hospedará, no dia 24, o rabeira Zenit St. Petersburg da Rússia, ótima chance de se tranqüilizar na batalha por uma das vagas às oitavas de final. Na mesma data a Juventus, vice-líder do Grupo G com 6 pontos, a três do Barcelona da Espanha, receberá o Ferencvarós da Hungria, a quem suplantou em viagem por 4 X 1, e deverá garantir a sua qualificação. A Atalanta, no dia 25, pegará uma missão quase impossível. Tem 4 pontos, como o Ajax da Neerlândia, mas visitará o Liverpool, que tem 9, na charmosa Anfield Road Arena da Terra dos Beatles.

O CR7 em Ferencvarós 1 X 4 Juventus

O CR7 em Ferencvarós 1 X 4 Juventus

juventus.com

Das outras quatro equipes da Bota que também atuam no continente e estarão em atividade neste domingo, dia 22, a Internazionale de Milão, pré-favoritíssima, periclita em ambas as contendas. No “Nazionale”, oitava colocada, 12 pontos, enfrenta o Torino, de 5. Na “Champions”, última do Grupo B, meros 2 pontos, no dia 25 desafiará o outro desesperado da turma, o Real Madrid, que tem 4 e está no terceiro posto – o empate lhe será fatal. A Roma, a quinta no Italiano com 12 pontos e líder do seu Grupo A da Liga Europa com 6, na teoria fará duas pugnas sossegadas: em casa, diante do Parma, 6; fora, diante do Cluj da Romênia, a quem já  dilapidou por 5 X 0.

Baresi X Maradona, Milan X Napoli, 1988

Baresi X Maradona, Milan X Napoli, 1988

Reprodução Arquivo Pessoal

O combate mais importante do “Nazionale” anteporá dois times que chegaram a protagonizar o melhor do “Calcio” cerca de três décadas atrás: Napoli e Milan. O “Burro” da Terra da Pizza é o quarto colocado, 14 pontos, que até poderiam ser 18, caso não sofresse a retirada de 4 porque, acuado pela Covid-19, não compareceu ao jogo de Turim contra a Juve. O “Diavolo”, numa “stagione” preciosa, 17 pontos, ocupa o topo da tabela. E, na Liga Europa, ambos não poderão falhar. No Grupo F, com 6 pontos, juntinho do AZ da Neerlândia e da Real Sociedad da Espanha, que se digladiarão, o Napoli hospedará o Rijeka, da Croácia, a quem já bateu por 2 X 1, e pode sobrar sozinho no alto da classificação. O Milan, 6 pontos, um degrau atrás do Lille da França, de quem incrivelmente perdeu, no seu San Siro da Lombardia, de 0 X 3, precisará se vingar, fora de casa, para resgatar a sua liderança.


Gostou? Clique num dos ícones para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião sobre este meu texto no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, use máscara. E fique com o meu abração virtual! Obrigadíssimo!