Silvio Lancellotti O CR7 faz dois, a Juve bate a Lazio por 2 X 1 e já é quase a campeã

O CR7 faz dois, a Juve bate a Lazio por 2 X 1 e já é quase a campeã

Oito pontos de vantagem sobre a Internazionale, e só doze em disputa. Numa briga paralela, Cristiano Rolando e Immobile chegam aos 30 tentos cada um.

Cristiano Ronaldo, os dois gols da Juve, agora 30 no Campeonato

Cristiano Ronaldo, os dois gols da Juve, agora 30 no Campeonato

@Serie A Calcio

Temporada de 2019/2020. Num Campeonato Italiano de vinte agremiações, antes da última partida da rodada de número 34 num total de 38, a Juventus de Turim liderava com 77 pontos, oito à frente da Lazio de Roma. Entre as duas se infiltravam a Internazionale de Milão, 72, e a Atalanta de Bérgamo, com 71. Pois na sua Allianz Arena, neste 20 de Julho, segunda-feira, a “Vecchia Signora” do Piemonte recebeu a “Águia” da capital. Uma vitória lhe propiciaria abrir uma vantagem fundamentalmente inexpugnável de oito pontos sobre a “Bisicione” da Lombardia, com somente outros doze a se disputarem.

A Lazio, campeã da Supercopa de 2019i

A Lazio, campeã da Supercopa de 2019i

SSLazio

No primeiro turno do certame, dia 7 de Dezembro, no Olímpico de Roma, a Lazio tinha vencido, 3 X 1. E logo depois, no dia 22, em Riad, na Arábia Saudita, pela Copa Itália, tinha bisado o sucesso, também por 3 X 1. Foram, todavia, dois triunfos fora da curva das estatísticas. Nesta data se travaria o duelo de número 152 da sua história e a Juve ostentava uma supremacia de 81 a 34, de 269 tentos a 166. Aliás, desde o último empate, 1 X 1, em Roma, no dia 25 de Janeiro de 2014, a “Senhora” batia a Lazio por 13 X 4. Restava à “Águia” sonhar com seu passado. Não deu. Mesmo no sufoco, a Juve ganhou a porfia, 2 X 1.

A Lazio, campeã da Itália em 1999/2000

A Lazio, campeã da Itália em 1999/2000

SSLazio

Do passado, a Lazio fantasiava a reprise da temporada de 1999/2000, vinte anos atrás, quando comemorou o seu centenário e o Campeonato tinha dezoito clubes. A três jornadas do desfecho, então, amargava cinco pontos atrás da “Zebra”, 63 a 68. Mas, numa reviravolta empolgante, em somente três porfias acumulou nove pontos enquanto a líder se desmanchava, apenas três, e a “Águia” bicava o segundo “scudetto” de toda a sua longa história. Não funcionou a fantasia, porém. Depois de três jornadas de titubeio, nas quais meramente somou dois ridículos pontos e concedeu nove de todos os 35 tentos que sofreu, a “Senhora” conseguiria se aprumar o suficiente.

O CR7, apenas 61 partidas para completar 50 tentos numa temporada

O CR7, apenas 61 partidas para completar 50 tentos numa temporada

@JuventusFC

Aconteceria, também, um belo duelo paralelo na Allianz Arena. Pela “Zebra”, o artilheiro “bianconero” Cristiano Ronaldo, o CR7, 28 tentos, 11 de penal. Do outro lado, o “cannoniere” da Lázio e do certame, Ciro Immobile, 29 e também 11. Datava da remota “stagione” de 1950/51 a ocasião derradeira em que a Série A exibiu dois craques tão prolíficos – o sueco Gunnar Nordhal, do Milan, e o magiar István Nyers, da Inter, respectivamente com 31 e 30 tentos.

Parece inacreditável, mas foram o CR7 e Ciro Immobile os responsáveis pelos 2 X 1. Sem dizer que Cristiano Ronaldo se tornou o primeiro a somar o global de 50 em um menor número de presenças na Série A, 61 partidas. Antes dele, Schevchenko, do Milan, havia necessitado de uma espera de 68 aparições. 

Dybala e CR7, os dois melhores da "Senhora" na partida e no certame

Dybala e CR7, os dois melhores da "Senhora" na partida e no certame

@JuventusFC

Maurizio Sarri, o polêmico treinador da Juve, começou a sofrer já nos seus prolegômenos de aquecimento quando o Pipita Higuaín sentiu um incômodo muscular e deixou sem um dos seus pilares o tripé que pretendia utilizar. Formariam a ofensiva o CR7, Douglas Costa e o outro platino, Paulo Dybala.

Ainda assim a “Zebra” comandou as ações e, aos 12’ desperdiçou a chance do 1 X 0 quando uma testada de Alex Sandro, depois de uma falta cobrada por Dybala, abalou o travessão de Strakosha. No mais, a “Senhora” se esfalfou numa inesgotável e inútil troca de passes, sem penetrar na área da Lázio. Daí, quase levou o gol aos 43’, uma tolice de Cuadrado, que perdeu a pelota e, no desfrute, de 20 metros, Immobile acertou um poste de Szczesny.

Cristiano Ronaldo, a vibração pelo gol de número 30

Cristiano Ronaldo, a vibração pelo gol de número 30

@JuventusFC

O CR7 quase anotaria logo depois do intervalo, Lazzari salvou sobre a linha fatal. E, então, com certeza os antis protestarão eternamente, graças a uma consulta ao VAR o mediador Daniele Orsato confirmou que fôra dentro da área um desvio de braço de Bastos, outro lusitano, num chute de Cristiano Ronaldo. Que converteu, aos 51’. E o CR7 dobraria o seu tesouro aos 54’.

Barbeiragem de Luís Felipe que, além da divisória do gramado, cedeu uma bola dominada a Dybala. Imediatamente o argentino e o CR7 dispararam num contra-ataque fulminante e, na área da “Águia”, diante de Strakosha, o "Joya" tocou atrás, em posição legítima, ao atento português, deu a “Zebra” 2 X 0.

Resultado final, apesar do sufoco uma alegria justíssima

Resultado final, apesar do sufoco uma alegria justíssima

@JuventusFC

A Lazio ainda diminuiu aos 82’, penal idiota de Bonucci em Immobile, que fez 1 X 2.. Nos acréscimos Szczesny impediu os 2 X 2 graças a uma espalmada majestosa, no ângulo, infração batida de 25m por Milinkovic-Savic. Os 2 X 1, de todo modo, hipotecaram o eneacampeonato da Juventus Football Club, fundada em 1897, também apelidada de “La Madama” e, inexplicavelmente, de “La Gheuba”, no dialeto do Piemonte: acredite se quiser, “A Corcunda”.

Na mão o nono título consecutivo de um total de 36. Um “scudetto”, contudo, em que o time de Sarri não brilhou como nos tempos de Antonio Conte e de Max Allegri. Fica a expectativa de um futebol melhor na Champions League. Em 7 de Agosto, a Juve precisa fazer, no mínimo, 2 X 0 no Lyon da França.

Gostou? Clique num dos ícones para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião sobre este meu texto no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, use máscara. E fique com o meu abração virtual! Obrigadíssimo!

Últimas