Silvio Lancellotti Nos Emirados o Palmeiras luta por um título que ainda não conquistou

Nos Emirados o Palmeiras luta por um título que ainda não conquistou

Depois de amargar uma triste quarta colocação do Mundial da FIFA de 2020, agora em 2022, pelo certame que deveria acontecer em 2021, o "Verdão" batalha para terminar com o seu derradeiro tabu

A taça em disputa, agora, no Mundial de Clubes dos Emirados

A taça em disputa, agora, no Mundial de Clubes dos Emirados

FIFA

Do inoportuno tabu da “Copinha”, a Copa São Paulo de Juniores, o Palmeiras já se desvencilhou ao vencer, e até com sobras, o título da recém-acabada edição de 2022. E agora, nesta semana, principiou em Abu Dhabi, a capital dos Emirados Árabes Unidos, o torneio que mais deseja abiscoitar, o Mundial de Clubes da FIFA. Caso levante a taça se livrará de uma irritante ironia, aquela de que não tem um título de Mundial.

Será a sua segunda tentativa em dois certames consecutivos. Este de hoje, já deveria ter acontecido no final de 2021. A Covid-19 impediu. No de 2020, realizado no Catar e conquistado pelo Bayern da Alemanha, o “Verdão” caiu na estréia, 0 X 1 para os Tigres do México, e perdeu o consolo pelo bronze, 2 X 3 nos penais, para o Al-Ahly do Egito.

Os sete: Al-Hilal, Tigres, Al-Jazira, Chelsea, Pirea, Palmeiras e Al-Ahly

Os sete: Al-Hilal, Tigres, Al-Jazira, Chelsea, Pirea, Palmeiras e Al-Ahly

@FIFAWorldCup

Sete agremiações mereceram inscrição no Mundial/2021, que se transferiu a 2022. O Al-Jazira, como representante dos anfitriões. O Palmeiras, ganhador da Libertadores, na América do Sul. O seu carrasco Al-Ahly, o bi da África. O Monterrey do México, pela Concacaf, do Caribe e da América Central/Norte. O Al-Hilal, da Arábia Saudita, o melhor da Ásia. O Chelsea, da Inglaterra e da Europa. E o Pirae do Tahiti, que substituiu o desistente Auckland City da Nova Zelândia como representante da região da Oceania.

Nesta quinta, o dia 3 de Fevereiro, num playoff qualificatório, o Al-Jazira sobrepujou e daí eliminou o Pirae por 4 X 1. A tradição protege europeus e sul-americanos. O Palmeiras e o Chelsea apenas estrearão nas semifinais. O “Verdão”, no dia 8, a próxima terça, atuará contra quem vencer Al-Ahly X Monterrey no sábado, 5. Os “Bleus”, no dia 9, a próxima quarta, se debaterão contra quem vencer o duelo Al-Jazira X Al-Hilal, dia 6.

O Corinthians de 2021, único brasileiro com dois títulos

O Corinthians de 2021, único brasileiro com dois títulos

Reprodução YouTube

Só três clubes da Conmebol já abiscoitaram o troféu do Mundial da FIFA. Duas vezes o Corinthians: na edição de inauguração, no Brasil/2000, sobre o Vasco da Gama, no Rio, 4 X 3 nos penais, e no Japão/2012 sobre o Chelsea, 1 X 0. Também no Japão, o São Paulo ficou com a taça de 2005, o Internacional de Porto Alegre em 2006. E são dois os times ingleses que registraram os seus nomes dignamente no livro de ouro da competição: o Manchester United no evento do Japão/2008, e o Liverpool no campeonato do Catar/2019.

A Alemanha também fulgurou duas vezes, ambas com o Bayern: além de 2020, em 2013 no Marrocos. Idem a Itália: Milan no Japão/2007 e Inter nos Emirados/2010. A Espanha lidera os vencedores com sete galardões: quatro do Real Madrid (Marrocos/2014, Japão/2016, Emirados/2017 e 2018), e três do Barcelona (Emirados/2009, Japão/2011 e 2015). Além do segundo lugar que sobrou para o Vasco em 2000, o Brasil amargou o vice em três ocasiões: com o Santos/2011, com o Grêmio PoA/2017 e com o Flamengo/2019.

A chegada do Palmeiras nos Emirados

A chegada do Palmeiras nos Emirados

@CBF

PS: Um infarto levou, nesta sexta-feira, dia 4 de Fevereiro, o grande amigo e grande colega Edgard Alves (1948-2022), jornalista desde 1971 e, desde Montreal/1976, o mais importante especialista em Jogos Olímpicos deste País. Foi um crucial compartilhador de informações quando escrevi o meu "Olimpíada 100 Anos" em 1995. Hoje, pela sua súbita ausência, eu já considero pequenino o agradecimento que fiz a ele, numa página nobre do livro, então. 

Gostou? Clique num dos ícones do topo para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião sobre este meu texto no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, seja cauteloso e seja solidário, use máscara, por favor. E fique com o meu abraço virtual! Obrigadíssimo!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas