No Calcio de agora, quem poderá derrubar a Juve do seu trono?

Nas oito temporadas em que obteve oito títulos seguidos, a "Senhora" só foi ameaçada por Napoli e Roma. Agora, porém, cresce a Inter de Milão.

Celebração do elenco da Juve, no sucesso de 2018/19

Celebração do elenco da Juve, no sucesso de 2018/19

juventus.com

Quase um século basicamente debaixo das graças de uma família e de uma empresa, leia-se Agnelli/Fiat, com 35 títulos acumulados em 87 temporadas, desde 2013, o ano em que inaugurou o seu inédito, insólito, extraordinário  octocampeonato, a Juventus de Turim apenas sofreu a concorrência de três rivais. Na primeira temporada, ainda foi seu vice o Milan. Depois, todavia, se dividiriam a Roma em três ocasiões, e o Napoli, quatro. O “Burro da Terra da Pizza” é o presente segundo, atrás da “Velha Senhora”, 2018/19.

Aurelio de Laurentiis

Aurelio de Laurentiis

SSCNapoli

Além da Juve, também o Napoli se envaidece por ser um clube de capital essencialmente italiano. No seu comando fulgura, desde 2004, Aurelio de Laurentiis, de uma longa estirpe conectada ao cinema peninsular. A Roma, porém, desde 2011 fincou as suas raízes financeiras nos EUA. E o Milan, sob o domínio personalista e polêmico de Sílvio Berlusconi entre 1986 e 2008, atravessa um momento de confusão singular, uma administração que tenta salvar a sua história, depois de se submeter à lavagem de grana de chineses de origem duvidosa, para não dizer, perdão, perdão, salafrários.

Berlusconi e Li Yonghong

Berlusconi e Li Yonghong

AS Milan

Claro, até aqui, apenas se realizaram quatro rodadas do campeonato de 2019/20. Todavia, não correrá qualquer risco quem especular que, fora Napoli e Roma, um outro clube se propõe, vigorosamente, a contestar a gigantesca supremacia da “Senhora”. Trata-se da Internazionale de Milão, 18 “scudetto” desde a sua fundação em 1908, um hepta de 2005 a 2010, o vice de 2010/11 e daí, débâcle. A desabada aconteceu principalmente porque, em 2013, a Família Moratti, cujos membros e/ou representantes se dividiam no trono desde 1955, negociou a sua maioria acionária com uma espécie de consórcio asiático, uma curiosa mistura de Indonésia e China, hoje sob a liderança de um certo Zhang Kangyang, ou Steven Zhang, de apenas 27 de idade.

Giuseppe Marotta e Steven Zhang

Giuseppe Marotta e Steven Zhang

@inter

Steven Zhang ao menos teve a prudência e a sabedoria de colocar, como seu imediato, Javier Zanetti, um ídolo dos “tifosi” da equipe, 858 partidas com a “nerazzurra” de 1995 a 2014. E de contratar, para cuidar do seu Futebol,
Giuseppe Marotta, de 2010 a 2018 na Juve, o construtor do octo. Pois Marotta teve o engenho de contratar, como treinador, exatamente o mesmo Antonio Conte que fora o seu general-de-campo nos títulos de 2012 a 2014.

Daí, teve a presteza de reforçar o elenco que seria de Conte com o zagueiro uruguaio Diego Godin (Atlético de Madrid), com o lateral Cristiano Biraghi (Fiorentina), com os meio-campistas Stefano Sensi (Sassuolo) e Nicolò Barella (Cagliari), e mais os atacantes e artilheiros Alexis Sánchez e Romelu Lukaku (ambos do Manchester United) e Matteo Politano (Sassuolo).

Lukaku e Conte, na vitória da Inter sobre o Milan

Lukaku e Conte, na vitória da Inter sobre o Milan

Reprodução YouTube

Consequências imediatas. A Inter venceu as suas quatro partidas no campeonato. Fez 4 X 0 no Lecce, em Milão. Bateu o Cagliari, em viagem, 2 X 1. Superou a Udinese, 1 X 0, em Milão. E acaba de despachar o inimigo Milan, 2 X 0, numa pugna “intracittadina” com mando “rossonero”. É a única agremiação com 100% de aproveitamento, tem 9 tentos a seu favor e apenas concedeu uma única “rete”. A Juve soma 10 pontos, o Napoli tem 9 e a Roma tem 8.

Nesta próxima quarta, dia 25 de Setembro, Conte & Cia. depararão com um ótimo teste, a Lazio, em Milão. Mas, ainda precisam melhorar bastante na Champions League. Em sua estréia, dia 17, dentro de casa, só nos acréscimos arrancaram um empate ao Slavia Praga da República Tcheca, 1 X 1. E, dia 2 de Outubro, esse sim um teste enorme, visitarão o Barcelona na Espanha.


Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Twittar”, ou deixe a sua opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!