Silvio Lancellotti Neste dia 6, a manquitolante retomada de Calcio X Covid-19

Neste dia 6, a manquitolante retomada de Calcio X Covid-19

Programada para esta quinta-feira na Velha Bota, a rodada 20 do Campeonato Italiano de 2021/2022 teria dez jogos não fosse uma recidiva impiedosa da pandemia, agora combinada à "Influenza"

O caos no Futebol Italiano

O caos no Futebol Italiano

Reprodução

Nesta retomada do Calcio depois da “sosta natalizia”, a interrupção das atividades desde o dia 22 de Dezembro até aqui, repetirei a tentativa de jocosidade com que eu apresentei a jornada 19 do “Nazionale” de 2021/2022. Não vale um pedaço de pizza, ou um naco de provolone, o título simbólico de “Campione d’Inverno” que a Inter de Milão, a detentora do troféu da “stagione” anterior, de 2020/2021, abiscoitou ao terminar na primeira colocação o turno inaugural do torneio. Pois agora, “sul serio”, sem a graça com que gostaria de me comunicar a quem me lê, reafirmo que nada vale, mesmo, nesta data, 5 de Janeiro de 2022,  o fato de a “Biscione”, a serpente mitológica da Lombardia, depois de 19 rodadas dentre 38, comandar a tabela com 46 pontos, quatro à frente do Milan, o segundo classificado.

Internazionale, simbolicamente a "Campione d'Inverno"

Internazionale, simbolicamente a "Campione d'Inverno"

@Serie A Calcio

Acontece que, na véspera do seu reinício, com a rodada de número 20, programada para a quinta, o dia 6, quando ambas as agremiações teriam duelos intrincados a travar, o “Nazionale” se transformou num caos e um cenário de lógica tensão, pela reabertura da janela de transferências, que uma impiedosa recidiva da Covid-19, ainda acoplada a uma onda da gripe “Influenza”, se incumbiu de agravar. No momento em que eu fechava este texto, praticamente uma centena de jogadores dos 20 clubes da Série A, mais duas dezenas de componentes de suas comissões técnicas e agregados em geral, acusavam positividade nos testes de contaminação. Pelas rigorosas normas de segurança que o governo da Bota determinou, cada ASL, cada Azienda Sanitaria Locale, tem o direito e o poder de vetar uma “trasferta”, o deslocamento de uma equipe de cidade a outra e em 22 de Dezembro a ASL de Salerno impediu a Salernitana de enfrentar a Udinese na Dacia Arena do Frìuli.

O Arechi da Salernitana, vazio

O Arechi da Salernitana, vazio

@Serie A Calcio

Existe, digamos, a possibilidade de um álibi, de um recurso que evite qualquer punição do time inculpado: notificar a Lega Calcio e a FIGC, entidade que administra o Futebol na Itália, com a devida antecedência, e colocar um pedido de adiamento do prélio. A Salernitana se atrasou e é bem provável que perca os pontos da partida. Muito pior, com o incrível absurdo de 11 contaminados, nove jogadores e dois integrantes da sua CT, a esquadra da Campânia, candidata ao rebaixamento à Série B, sofrerá a humilhação de não entrar no campo do seu próprio Arechi e de lá ver o elenco do Verona aguardar os 45’ de praxe até que o árbitro Juan Lucca Sacchi apite o final de uma espera patética, sua derrota por não comparecimento dentro de casa. Claro que haverá apelação. Na Bota, porém, cumprem-se cuidadosamente as regras. E daí a Lega Calcio decretará: Verona 3 X 0 Salernitana.

De todo modo, eis todos os duelos da jornada 20 e as suas respectivas situações às 19h45, no Brasil, deste dia 5:


BOLOGNA (10º lugar/27 pontos) X INTER (1º/46)
Bolonha, Stadio Renato Dall’Ara

Oito casos de positividade na anfitriã. A ASL da cidade da Emília vetou a presença dos “rossoblu” na porfia. A Inter, obviamente, deverá solicitar os três pontos.

SAMPDORIA (15º/20) X CAGLIARI (19º/10)
Gênova, Stadio Luigi Ferraris

Sem risco de suspensão do cotejo.

LAZIO (8º/31) X EMPOLI (9º/27)
Roma, Stadio Olìmpico

Sem risco de suspensão do cotejo.

SPEZIA (17º/16) X VERONA (12º/24)
La Spezia, Stadio Alberto Picco

Condição complexa. Embora com cinco em quarentena, a equipe do “brasiliano” Thiago Motta vai se apresentar no Picco. Também o Verona tem casos, nove. Mas a ASL da sua região não considerou necessário impedir a viagem.

O Gewiss da Atalanta, vazio

O Gewiss da Atalanta, vazio

@Atalanta_BC

ATALANTA (4º/38) X TORINO (11º/25)
Bérgamo, Gewiss Stadium

No “Toro”, seis atletas e dois membros da sua CT retidos no estaleiro. E a ASL da capital do Piemonte vetou a sua ida até Bérgamo. Peleja suspensa mas evidentemente sub-judice, no depender de futura decisão da Lega em relação à eventual concessão de pontos à “Deusa”. Pontos cruciais na sua batalha com a Juventus por vaga na Champions.

SASSUOLO (13º/24) X GENOA (18º/11)
Sassuolo, MAPEI Stadium

Sem risco de suspensão do cotejo.

MILAN  (2º/42) X ROMA (6º/32)
Milão, Stadio di San Siro

Sem risco de suspensão do cotejo. O Milan, todavia, no mínimo terá quatro desfalques cujos nomes a sua cartolagem preferiu, por enquanto, não divulgar.

SALERNITANA (20º/8*) X VERONA (12º/24)
Salerno, Stadio Arechi

Já definida a suspensão do cotejo.

FIORENTINA (7º/32) X UDINESE (14º/20)
Florença, Stadio Artemio Franchi

Consequência da detecção de um foco de contaminação na Udinese, a ASL de Ùdine, com antecedência, pediu a suspensão desta peleja e, talvez, de suas próximas duas.

JUVENTUS (5º/34)  X NAPOLI (3º/39)
Turim, Allianz Stadium

Nesta contenda, uma complicação descomunal. A ASL da região da Campânia não bloqueou a viagem do Napoli. No entanto, assim que o vôo do “Burro da Terra da Pizza” desceu em Turim, a mesma entidade sanitária pediu o isolamento de três dos seus atletas porque, supostamente, estiveram em contato com contaminados: Lobotka, Rrahmani e Piotr Zielinski. Os três se submeterão a uma contraprova ainda esta madrugada. O resultado poderá liberá-los ou exigir que o Napoli utilize juvenis para completar o elenco.

* Um jogo menos

Os principais artilheiros do "Nazionale"

Os principais artilheiros do "Nazionale"

@Serie A Calcio

Principiada em 21 de Agosto e com o seu desfecho previsto para o dia 22 de Maio de 2022, esta edição da Série A do Futebol da Velha Bota, a 120ª na História do Calcio, a 90ª desde a implantação do campeonato de pontos corridos, em turno e em returno, já apresentou 189 partidas e 574 tentos, a média de 3,04. Os principais artilheiros: Dusan Vlahovic (Fiorentina), 16 gols; Ciro Immobile (Lazio), 13; Giovanni Simeone (Verona), 12. Lautaro Martínez (Inter), com 11. Duván Zapata (Atalanta) e João Pedro (Cagliari), com 9.

O Futebol da Itália, em busca da descontaminação

O Futebol da Itália, em busca da descontaminação

Reprodução

Gostou? Clique num dos ícones do topo para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, seja cauteloso e seja solidário, use máscara, por favor. E fique com o abraço virtual do Sílvio Lancellotti! Obrigadíssimo!

Últimas