Silvio Lancellotti Nem Messi e nem Salah, dois resultados nulos na Champions

Nem Messi e nem Salah, dois resultados nulos na Champions

Lyon 0 X 0 Barcelona e Liverpool 0 X 0 Bayern de Munique. O destaque da rodada foi um arqueiro anônimo, o português Lopes, do elenco francês, 

Uma das acrobacias de Lopes, o salvador do Lyon

Uma das acrobacias de Lopes, o salvador do Lyon

Twitter Lyon

Liverpool 0 X 0 Bayern de Munique. E Olympique de Lyon 0 X 0 Barcelona. Não se trata, apenas, de dois empates. Porém, ambos absolutamente sem gols. Com tais resultados, nesta terça-feira, dia 19 de Fevereiro, continuaram quatro, o PSG, a Roma, o Real Madrid e o Tottenham, os clubes que venceram as suas pelejas, até aqui, na rodada de ida das oitavas-de-final da edição de número 64 da Champions League da Europa, a 27ª desde que a competição recebeu o seu novo batismo. O Manchester United, o Porto, o Ajax da Holanda e o Borussia Dortmund da Alemanha são os respectivos derrotados.

Os emparceiramentos das oitavas-de-final da CL

Os emparceiramentos das oitavas-de-final da CL

UEFA

Inaugurada em 26 de Junho, com 79 agremiações das 55 nações afiliadas à entidade, esta CL, antes da etapa atual com 16 equipes, já havia se desdobrado em cinco etapas eliminatórias e uma fase de grupos. No total, exibiu 215 jogos, nos quais se anotaram 496 tentos, a média de 2,30.

Dos grupos em diante, em 102 prélios, já com o creme-do-creme da competição, houve 286 gols, média de 2,80. Presenciaram os 102 combates exatas 4.741.682 pessoas, 46.487 por jogo. Um número precioso.

O Wanda, sede da decisão em 1º de Junho

O Wanda, sede da decisão em 1º de Junho

Twitter Atlético de Madrid

Nesta quarta, 20, ocorrerão as duas porfias remanescentes da jornada: Atlético de Madrid X Juventus de Turim, e Schalke 04 da Alemanha X Manchester City. Os duelos de retorno se desenvolverão de 5 até 13 de Março. Então, de 9 a 17 de Abril , se travarão as quartas-de-final. Em 30 de Abril e 8 de Maio, as semis. Daí, em 1º de Junho se disputará a decisão, em partida única, como de hábito na CL. Desta vez no Wanda Metropolitano de Madrid.


Eis uma síntese dos cotejos da terça 19:

Klopp, dos "Reds", agora em busca de um sucesso na volta

Klopp, dos "Reds", agora em busca de um sucesso na volta

Twitter Liverpool

LIVERPOOL 0 X 0 BAYERN
Anfield Road, 52.250 espectadores

Cada clube com cinco títulos na CL. Em cinco desafios anteriores, um sucesso dos britânicos e um dos bávaros, 5 tentos a 6. Apenas destemperava a história do confronto o fato de Juergen Klopp, o atual treinador dos “Reds”, ex- Borussia Dortmund, rivalérrimo do Bayern, de 2008 até 2015 ter enfrentado os “Roten” de Munique mais que qualquer outro time na carreira. Um retrospecto infeliz: em 29 pelejas, havia ganho 9 e fracassado em 16.

Alisson, alguns sustos mas a meta inviolada

Alisson, alguns sustos mas a meta inviolada

Twitter Liverpool

Por 15’, na etapa inicial, a pressão dos pupilos de Niko Kovac, do Bayern, assustou Alisson, o arqueiro brasileiro que defende a meta do Liverpool. Paulatinamente, os “Reds” de Klopp se acertaram e dominaram as ações. Mas, não se esquecerão da oportunidade desperdiçada por Mané, aos 85’, uma testada cara-a-cara que o estupendo Neuer espalmou. Por causa do critério dos gols qualificados, um empate de 1 X 1, no tempo normal, na pugna de retorno, colocará o Liverpool na fase das quartas-de-final.
Volta, na Allianz Arena (70.000), em 13/3.

Lopes, no intervalo, a satisfação com  um placar que se preservaria

Lopes, no intervalo, a satisfação com um placar que se preservaria

Twitter Lyon

OLYMPIQUE LYONNAIS 0 X 0 BARCELONA
Parc Olympique Lyonnais, 57.889 espectadores

No emparceiramento mais desequilibrado dos oito desta fase da CL, o time “Blaugrana” desembarcou na terra dos “Leões” como o favorito integral. Em 6 jogos anteriores, se mantivera invicto diante dos franceses: 4 triunfos e 2 empates. E efetivamente o elenco de Ernesto Valverde se impôs aos rivais de Bruno Genésio que, em toda a etapa inicial, se limitaram a um lance de perigo, aliás, de muito perigo, um petardo de Terrier no travessão. Infortúnio de Valverde, a pontaria precária de Lionel Messi & Cia.

Messi, ao final do jogo, a insatisfação com o placar que se manteve

Messi, ao final do jogo, a insatisfação com o placar que se manteve

Twitter UCL

Aos 66’, Valverde se cansou dos trambolhões de Dembelé e o trocou por Philippe Coutinho. Menos rudeza e mais habilidade. O panorama se transformou e Lopes, o arqueiro lusitano do Lyon, imediatamente virou destaque na partida. Com três intervenções milagrosas ele segurou o resultado nulo. Em função do critério dos gols qualificados, um empate de 1 X 1, no tempo normal, no retorno, colocará o Liverpool na fase das quartas.
Volta, no Camp Nou (99.354), em 13/3.


Eis os cotejos do dia 20:

Em Madrid

Em Madrid

Twitter UEFA

ATLÉTICO DE MADRID X JUVENTUS
Wanda Metropolitano, 68.000 lugares

Sorteado o inimigo, o ex-craque Nedved, hoje cartola, e Massimiliano Allegri, o treinador da “Senhora”, foram precavidos. Para ambos, não poderia haver adversários mais difíceis dos que os “Colchoneros”. De fato, diante de clubes italianos, o elenco de Diego Simeone carrega uma invencibilidade de 9 pugnas: 7 triunfos e 2 empates. Em compensação, do outro lado, nas 33 ocasiões em que atuou contra o Atlético, pelo seu ex-clube, o Real, o CR7 Cristiano Ronaldo, artilheiro do Calcio pela “Senhora” de Turim, realizou a bagatela de 22 tentos. Sem dúvida, com certeza, o melhor dos oito duelos desta etapa da CL.
Volta, no Allianz Stadium (41.507), em 12/3.

Em Gelsenkirchen

Em Gelsenkirchen

Twitter UEFA

SCHALKE X MANCHESTER CITY
Veltins-Arena, Gelsenkirchen, 54.740 lugares

No papel, pelos seus antecedentes e também pelos seus desempenhos recentes, parecem bastante equilibrados os “Mineiros” e os “Citizens”: três confrontos de CL, com um sucesso do Schalke e duas vitórias do City. E os seus orientadores, o ítalo-germânico Domenico Tedesco e o espanhol Pep Guardiola, se antepõem pela primeira vez em suas carreiras. Única certeza: como os dois times não passaram desta fase, na CL, nas suas três aparições mais recentes, um de ambos, claro, atingirá as quartas-de-final.
Volta, no Etihad Stadium (53.000), em 12/3.


Eis um resumo das pugnas da semana anterior:

Em Old Trafford, Mbappé

Em Old Trafford, Mbappé

Reprodução

MANCHESTER UNITED 0 X 2 PSG
Old Trafford, 74.054 espectadores
(Kimpembe, Mbappé)

Thomas Tuchel, o comandante dos “Rouges-et-Bleus”, teria seguramente preferido suplantar o eterno petulante José Mourinho. Ao comentar o emparceiramento que o sorteio da UEFA determinou para esta etapa da CL, “The Special One” provocou os gauleses ao dizer que ignorava as suas chances eventuais. Pelo conjunto da obra, os “Red Devils” demitiram o português. E a vingança caiu sobre o substituto, Ole Gunnar Solskjær. Um vareio de bola.
Volta, no Parc dês Princes (47.929), em 6/3.

Em Roma, Zaniolo

Em Roma, Zaniolo

Reprodução

ROMA 2 X 1 PORTO
Olímpico, 51.727 espectadores
(Zaniolo/2 X Lopez)

Uma reprise dos playoffs da última temporada, quando o “Dragão” engoliu a “Loba”, no placar agregado, 4 X 1. Bastante viável uma repetição. Com 2 X 0 e o domínio das ações, a dona da casa aceitou uma “rete” inesperada, aos 79’. Por causa do critério que conta em dobro os tentos anotados em viagem, parece ótima a chance de os lusos seguirem adiante, às quartas da contenda.
Volta, no Estádio do Dragão (50.033), em 6/3.

Em Amsterdam, Benzema

Em Amsterdam, Benzema

Reprodução

AJAX 1 X 2 REAL MADRID
Johan Cruijff Arena, 52.286 espectadores
(Ziyech X Benzema, Asensio)

E os “Merengues”, agora sob a nova direção de Santiago Solari, atingiram os sete sucessos nos seus sete últimos duelos com os “Filhos dos Deuses”. Acumularam 21 gols contra apenas 3. Não foi nada fácil, todavia, a sua tarefa em Amsterdam. Deu muito trabalho o jovem e aguerrido elenco de Erik Ten Hag, tanto que o Real só alcançou a sua vitória na pressão, mas num lance individual, aos 87', através de Asensio, que mal acabara de entrar.
Volta, no Santiago Bernabéu (81.044), em 5/3

Em Londres, Son

Em Londres, Son

Reprodução

TOTTENHAM 3 X 0 BORUSSIA DORTMUND
Wembley Stadium, Londres, 71.214 espectadores
(Son Heung-min, Verthongen, Llorente)

Mesmo sem o lesionado artilheiro Harry Kane, o ataque dos “Spurs” expugnou brutalmente a “Muralha Amarela” e transformou em favorito um time que, noutra situação, batalharia, na Alemanha, por um placar imprevisível.
Volta, no Westfalenstadion (81.365), em 5/3.


Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tweetar”, ou deixe a sua opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!