Silvio Lancellotti Na Champions, a decolagem dos "Citizens" e dos "Colchoneros"

Na Champions, a decolagem dos "Citizens" e dos "Colchoneros"

Nos dois últimos jogos da rodada de ida das oitavas da competição, o City bate o Schalke na Alemanha, e a Juventus cai em visita ao Atlético de Madrid

A festa dos Colchoneros pelos 2 X 0

A festa dos Colchoneros pelos 2 X 0

Twitter UCL

Terminaram nesta quarta-feira, 20 Fevereiro, os cotejos da fase de ida nas oitavas-de-final da edição de número 64 da Champions League da Europa, a 27ª desde que a competição recebeu o seu novo batismo. Nos combates mais significativos, houve três viajantes que venceram: o PSG, o Real Madrid e o Manchester City. Perderam em seus domínios, respectivamente, o Manchester United, o Ajax da Holanda e o tedesco Schalke 04. Ganharam, em suas casas, a Roma, o Tottenham e o Atlético de Madrid, diante do Porto, do Borussia Dortmund e da Juventus de Turim. Enfim, ficaram no empate Liverpool X Bayern de Munique e Olympique Lyonnais X Barcelona.

O cerimonial de gravação da taça da Champions

O cerimonial de gravação da taça da Champions

UEFA

Inaugurada em 26 de Junho, com 79 agremiações das 55 nações afiliadas à entidade, esta CL, antes da etapa atual com 16 equipes, já havia se desdobrado em cinco etapas eliminatórias e uma fase de grupos. No total, exibiu 215 jogos, nos quais se anotaram 503 tentos, a média de 2,34. Dos grupos em diante, em 104 prélios, já com o creme-do-creme da competição, houve 293 gols, média de 2,82. Presenciaram os 104 combates exatas 4.863.292 pessoas, 46.762 por jogo. Um número precioso. Os combates de retorno se desenvolverão de 5 até 13 de Março. Então, de 9 a 17 de Abril , se travarão as quartas-de-final. Em 30 de Abril e 8 de Maio, as semis. Em 1º de Junho se disputará a decisão, em partida única, como de hábito na CL. Desta vez, no Wanda Metropolitano de Madrid, na Espanha.


Eis uma síntese dos prélios da quarta 20:

O momento do arremate de Godín

O momento do arremate de Godín

Twitter Atlético de Madrid

ATLÉTICO DE MADRID 2 X 0 JUVENTUS
Wanda Metropolitano, 67.193 espectadores
(Gimenez, Godín)

Embora em seus domínios e embora ainda invicto, como treinador, diante de representantes do Calcio, 7 triunfos e 2 empates, Diego Simeone se precatou e fez o que pôde para evitar que prevalecesse uma compensação do outro lado: nas 33 ocasiões anteriores em que havia desafiado o Atlético, pelo seu ex-clube, o Real, Cristiano Ronaldo, o presente artilheiro da Bota pela “Senhora”, tinha somado 22 tentos. Num duelo tensíssimo, renhidíssimo, conduzido com punhos de aço pelo mediador Felix Zwayer, alemão, não faltaram as pancadas dos “Colchoneros” nas canelas do CR7.

A celebração, no Twitter Oficial do Atlético

A celebração, no Twitter Oficial do Atlético

Twitter Atlético de Madrid

Com o placar ainda em 0 X 0, desafortunados na pontaria os seus atacantes, aos 58’ o treinador argentino levou ao campo Álvaro Morata, ex-Juve. Morata chegou a vibrar, aos 70’, com um tento suposto que Zwayer anulou, por infração em Chiellini, depois de checar os replays. Já era irresistível, porém, a pressão dos “Colchoneros”, que daí anotariam aos 79’ com Gimenez e aos 83’ com Godín, os dois nascidos no Uruguai, ambos os tentos em confusões de pequena área e em tolices da retaguarda da “Zebra” – que, aliás, se vestiu de preto integral. Problemas, claro, para o retorno em Turim. Em busca de uma vantagem de três tentos. Nada simples, contra uma defesa exemplar.
Volta, no Allianz Stadium (41.507), em 12/3.

O pênalti de Bentaleb, que Éderson quase defendeu

O pênalti de Bentaleb, que Éderson quase defendeu

Twitter Schalke

SCHALKE X MANCHESTER CITY
Veltins-Arena, Gelsenkirchen, 54.417 espectadores
(Bentaleb/2/2P X Aguero, Sané, Sterling)

Dois protagonistas, um físico e outro virtual, absorveram as luzes dos holofotes no prélio de Gelsenkirchen: Carlos Del Cerro Grande, um atrapalhado apitador espanhol, e o VAR, o seu salvador nas tribunas. Nos três tentos iniciais da partida o mediador recorreu ao auxiliar de vídeo. Aos 18’, para confirmar que não houve ilegalidade no lance em que o arqueiro Fahrmann entregou uma saída de bola a David Silva, que propiciou o arremate fatal de Aguero. Aos 38’, para atestar um ostensivo desvio de braço de Otamendi, pênalti que o argelino Bentaleb converteu. E aos 43’, para se informar que aconteceu um empurrão de Fernandinho em Sané, outro pênalti batido por Bentaleb e quase defendido por Éderson, o arqueiro brasileiro.

Aguero, de cabelos oxigenados

Aguero, de cabelos oxigenados

Twitter City

Não existiria, contudo, uma forma de os “Mineiros” do  Schalke resistirem ao poderio e à pressão dos “Citizens” na etapa derradeira. O time de Pep Guardiola envolveu completamente o elenco de Domenico Tedesco. Sané, um ex-Schalke, registrou 2 X 2, aos 85’. E Sterling resolveu o impasse nos acréscimos, 3 X 2 em favor dos britânicos. Em casa, no retorno, por causa do critério que conta em dobro os tentos cravados em viagem, o City até poderá perder de 1 X 2 que conquistará as quartas da CL pela primeira vez depois de três tentativas frustradas. Pobre Schalke, nunca passou das oitavas,
Volta, no Etihad Stadium (53.000), em 12/3.


Eis o resumo das outras pelejas:

Asensio, do Real Madrid

Asensio, do Real Madrid

Site Real Madrid

AJAX 1 X 2 REAL MADRID

Johan Cruijff Arena, 52.286 espectadores
(Ziyech X Benzema, Asensio)

Volta, no Santiago Bernabéu (81.044), em 5/3

TOTTENHAM 3 X 0 BORUSSIA DORTMUND
Wembley Stadium, Londres, 71.214 espectadores
(Son Heung-min, Verthongen, Llorente)

Volta, no Westfalenstadion (81.365), em 5/3.

MANCHESTER UNITED 0 X 2 PSG
Old Trafford, 74.054 espectadores
(Kimpembe, Mbappé)

Volta, no Parc dês Princes (47.929), em 6/3.

Zaniolo, da Roma

Zaniolo, da Roma

Site Roma

ROMA 2 X 1 PORTO
Olímpico, 51.727 espectadores
(Zaniolo/2 X Lopez)

Volta, no Estádio do Dragão (50.033), em 6/3.

LIVERPOOL 0 X 0 BAYERN
Anfield Road, 52.250 espectadores

Volta, na Allianz Arena (70.000), em 13/3.

OLYMPIQUE LYONNAIS 0 X 0 BARCELONA
Parc Olympique Lyonnais, 57.889 espectadores

Volta, no Camp Nou (99.354), em 13/3.


Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tweetar”, ou deixe a sua opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas