Silvio Lancellotti Inter e Milan vencem mas é a Juve que brilha na rodada 21 do Calcio

Inter e Milan vencem mas é a Juve que brilha na rodada 21 do Calcio

As duas agremiações da Lombardia permanecem, isoladas, no topo da classificação. Em visita à capital da Bota, porém, a "Senhora" de Turim sai atrás da Roma e então consegue uma virada espetacular.

Rugani, Dybala e McKennie, a vibração da Juve ao final da pugna de Roma

Rugani, Dybala e McKennie, a vibração da Juve ao final da pugna de Roma

@JuventusFC

No meio do turbilhão de confusões que uma recidiva da Covid-19 instalou no Campeonato Italiano de 2021/2022, ao menos uma certeza estranha bafejou, neste domingo, o dia 9 de Janeiro, o Calcio da Velha Bota. Ao se encerrar a rodada de número 21, independentemente dos resultados, a Internazionale e o Milan, os dois antagonistas da capital da Lombardia, se preservariam no alto da classificação. A “Biscione”, intrigante serpente mitológica de Milão, desembarcou “domenica” na liderança, 45 pontos e um cotejo ainda em dúvida, contra o Bologna: ou ganho graças à ausência do adversário ou apenas suspenso e à espera de nova data. O “Diavolo”, também 45, sem nenhuma pendência ou peleja atrasada, porém.

A "Biscione" e o "Diavolo"

A "Biscione" e o "Diavolo"

Reprodução

Até a madrugada da sexta para o sábado pairava, sobre o torneio, a ameaça de uma interrupção no mínimo de duas semanas. Fato raríssimo, lá na Bota, o Governo inclusive esboçou uma intervenção. O seu primeiro-ministro Mario Draghi chegou a telefonar a Gabriele Gravina, presidente da Federcalcio, para manifestar a sua preocupação diante de uma, digamos, incompatibilização entre certas normas oficiais e a postura da entidade. Um Protocolo de conduta estabelece que, sempre, quando se detecta algum foco de contaminação ou de contágio eventual a última palavra, a decisão, cabe, apenas, á ASL, a Azienda Sanitària Locale. Uma ASL pode impor uma quarentena, o isolamento, ou  impedir a viagem de um time e inclusive adiar um prélio. Gravina contra-argumentou, corretamente, que cada ASL utiliza um critério e pediu a indispensável uniformidade.

O primeiro-ministro Draghi e o presidente Gravina

O primeiro-ministro Draghi e o presidente Gravina

FIGC

Draghi aceitou a peroração de Gravina e lhe garantiu que, em 72 horas, o Governo produziria o esboço de um novo e aprimorado Protocolo, a se discutir com a Federcalcio e com a Lega Serie A, na próxima quarta-feira, dia 12. Os próceres ainda concordaram que nenhuma parte adotaria, digamos, medidas chocantes de impacto ou sem uma pré-consulta. No sábado mesmo os 20 clubes da A realizaram uma assembléia extraordinária “on line” e assumiram um conjunto interessante de compromissos. Impossível, por exemplo, mexer radicalmente neste domingo. Assim, ao invés de as partidas das “giornate” 22 e 23 acontecerem de portões fechados, meramente haveria uma redução de público, no limite de 5.000 ingressos para moradores da cidade, vazios os espaços dos visitantes.

A "mascherina" obrigatória nas partidas do Futebol da Bota

A "mascherina" obrigatória nas partidas do Futebol da Bota

Reprodução

Somente na quarta-feira, dia 12, quando ocorrerá a decisão da Supercoppa da Italia/2021, no San Siro de Milão, entre Inter e Juventus, se admitirá a viagem dos “tifosi” da “Vecchia Signora”, uma platéia dividida, o “mezzo-a-mezzo” com os torcedores da “Biscione”. Indispensáveis o Passaporte Verde”, garantia de duas doses da vacina, mais a máscara do tipo Ffp2, fornecida por 75 centavos de Euro, cerca de R$ 4.80. Aqui, examine as sínteses e as respectivas fichas técnicas  de todas as contendas desta jornada de número 21:

A Inter, três pontos numa peleja nervosa

A Inter, três pontos numa peleja nervosa

@Serie A Calcio

INTER (1ºlug/49pg/20jog) 2 X 1 LAZIO (8º/32/21)
Milão, Stadio Giuseppe Meazza
Gols: Alessandro Bastoni, Skriniar X Immobile

Num duelo tenso, e particularmente nervoso, no qual a “Águia” de Roma chegou a incomodar, a “Biscione” de Simone Inzaghi se manteve no comando da classificação graças aos equívocos de postura e de tática da equipe do atrapalhado Maurizio Sarri. Por exemplo, a Inter cravou 1 X 0, aos 30’, quando Cataldi rebateu mal um escanteio um tanto torto de Alexis Sanchez e Ale Bastoni fisgou a sobra na meia-lua. A Lazio apenas reagiu, aos 35, porque o mesmo Cataldi desferiu um chutão à frente e o sempre esperto Ciro Immobile aproveitou, ultrapassou a bequeira paradona da líder e encobriu Handanovic. Então, aos 67’, depois de muito batalhar, a Inter perpetrou os 2 X 1 num levantamento de Bastoni e numa cabeçada de Skriniar. A bola ainda roçou o travessão, antes de enfunar as redes.

Milan, três pontos numa peleja tranquila

Milan, três pontos numa peleja tranquila

@Serie A Calcio

VENEZIA (17º/17/20) 0 X 3 MILAN (2º/48/21)
Veneza, Stadio Pier Luigi Penzo
Gols: Ibrahimovic, Theo Hernández2/1pen

Uma peleja absolutamente unilateral, quase um treino do “Diavolo” na Terra dos Canais. Ibrahimovic chegou ao seu tento de número 8 no “Nazionale”. Foi o precioso multímodo Theo Hernández, um franco-espanhol, no papel um lateral esquerdo mas sempre capaz de se movimentar por todos os quadrantes do gramado, o craque do time de Stefano Pioli.

Napoli, três pontos numa peleja perigosa

Napoli, três pontos numa peleja perigosa

@Serie A Calcio

NAPOLI (3º/43/21) 1 X 0 SAMPDORIA (15º/20/21)
Nápoles, Stadio Diego Armando Maradona
Gol: Petagna

Enfim, depois de três insucessos consecutivos no Stadio Maradona, mesmo penosamente o “Burro” conseguiu um triunfo graças a uma meia-bicicleta do tanque Petagna, hatualmente um reserva que Luciano Spalletti necessitou transformar em titular, tantos são os seus atletas limitados ao isolamento por causa da Covid-19. Pior para o Napoli, o astro Insigne se machucou logo aos 30’ da partida e se transforma em dúvida para as próximas rodadas, ele que deve se transferir ao Canadá no final do torneio. Pena, vai se esconder do Futebol...

Atatanta, três pontos numa peleja unilateral

Atatanta, três pontos numa peleja unilateral

@Serie A Calcio

UDINESE (14º/20/19) 2 X 6 ATALANTA (4º/41/20)
Ùdine, Dacia Arena
Gols: Djimouti/con, Beto X Pasalic, Muriel/2, Malinovskyi, Maehle, Pessina

A devastação do Frìuli pela equipe que, nas três últimas temporadas, ostenta a melhor ofensiva da Itália. E Gian Piero Gasperini, treinador da “Deusa” de Bérgamo, nem pôde escalar o seu artilheiro Duván Zapata, lesionado. A reação da Juventus, quinta na tabela, claro, intranquilizou a Atalanta, sua rival direta por vaga na próxima Champions League.

EMPOLI (11º/28/21) 1 X 5 SASSUOLO (10º/28/21)
Empoli, Stadio Carlo Castellani
Gols: Henderson X Berardi/pen, Raspadori/2, Scamacca/2

VERONA (13º/27/21) 1 X 2 SALERNITANA (20º/11/19)
Verona, Stadio Marcantonio Bentegodi
Gols: Lazovic X Djuric/pen, Kastanos

GENOA (19º/12/21) 0 X 1 SPEZIA (16º/19/21)
Gênova, Stadio Luigi Ferraris
Gol: Simone Bastoni

Juventus, três pontos numa peleja épíca

Juventus, três pontos numa peleja épíca

@Serie A Calcio

ROMA (7º/32/21) 3 X 4 JUVENTUS (5º/38/21)
Roma, Stadio Olìmpico
Gols: Abraham, Mkhitaryan, Pellegrini X Dybala, Locatelli, Kulusevski, De Sciglio

Falta de time à parte, uma conjunção de infortúnios fez a “Senhora” padecer bastante na sua visita à “Loba” da capital. A começar pela irregularidade da sua zaga, sem Leo Bonucci e sem Giorgio Chiellini. Aos 11’, de cabeça, na área pequena, entre cinco adversários, num escanteio alçado por Veretout, o espigado Abraham abriu o placar. Aos 18, um passe lindo de Chiesa colocou Dybala livre perto da meia-lua, 1 X 1. Aos 28, todavia, Chiesa se ressentiu de dores no joelho e pediu substituição. E a Roma se locupletaria, depois do intervalo.

Locatelli, na comemoração dos 2 X 3

Locatelli, na comemoração dos 2 X 3

@JuventusFC

Aos 48’, um tiro longo e despretensioso de Mkhitaryan se desviou em Di Sciglio e traiu o golpe de vista do arqueiro Szczesny, 2 X 1 para a “Loba”. Aos 53, falta cobrada por Lorenzo Pellegrini, de novo Szczesny se atrasou, e 3 X 1. Brotou do nada, porém, um “miracolo” na capital. E em 13 minutos a “Senhora”, que também é “Zebra”, revirou a situação. Aos 70, lindo lance de Morata, um alçamento e a escorada de testa de Locatelli. Aos 72, tabela de Morata e Cuadrado, a sobra que Kulusevsky saboreou, 2 X 3. O auxiliar Giorgio Peretti levantou a sua bandeira. O VAR, contudo, anunciou a revisão. Não houvera anormalidade na jogada. E após três minutos, enfim, a justa confirmação da igualdade, 3 X 3.

O gol que Pellegrini perdeu, depois de Szczesny rebater o tiro do penal

O gol que Pellegrini perdeu, depois de Szczesny rebater o tiro do penal

@Serie A Calcio

O drama da Roma e a euforia da Juve se acentuariam aos 77 quando o ala Smalling subiu pessimamente numa bola cruzada por McKennie. Ao invés de rebater, colocou De Sciglio na cara do arqueiro Rui Patrício, 4 X 3 em favor da “Senhora”. Que ainda se assustaria, aos 81, quando o VAR considerou penal um toque de cotovelo de De Ligt, um bate-rebate entre o neerlandês e Abraham, o central de costas para a pelota. Segundo cartão amarelo para De Ligt, a inevitável exclusão do jogo. Mas, por incrível que pareça, Lorenzo Pellegrini bateu mal e o sempre criticado Szczesny escorou. A pelota ainda retornou na direção de Pellegrini que, com o arco escancarado, atirou para fora. Vitória estóica da Juve, que preservou a sua fantasia de, talvez, obter ao menos a quarta posição e uma vaga na Champions League.


Segunda-feira, dia 10 de Janeiro:
TORINO (9º/28/20) 4 X 0 FIORENTINA (6º/32/20)
Turim, Stadio Olìmpico Grande Torino

Terça-feira, dia 11 de Janeiro:
CAGLIARI (18º/16/21) 2 X 1 BOLOGNA (12º/27/20)
Cagliari, Stadio Unipol Domus

Vlahovic, da Fiorentina, ainda o líder dos artilheiros

Vlahovic, da Fiorentina, ainda o líder dos artilheiros

@acfiorentina

Principiada em 21 de Agosto e com o seu desfecho previsto para o dia 22 de Maio de 2022, esta edição da Série A do Futebol da Velha Bota, a 120ª na História do Calcio, a 90ª desde a implantação do campeonato de pontos corridos, em turno e em returno, já apresentou 205 partidas e 633 tentos, a média de 3,09. Os principais artilheiros: Dusan Vlahovic (Fiorentina), 16 gols; Ciro Immobile (Lazio), 15; Giovanni Simeone (Verona), 12; Lautaro Martínez (Inter), 11. Domenico Berardi (Sassuolo), 10; Duván Zapata (Atalanta) e João Pedro (Cagliari), 9.


Os jogos da rodada 22:

Sábado, 15 de Janeiro
SAMPDORIA X TORINO
SALERNITANA X LAZIO
JUVENTUS X UDINESE

Domingo, 16 de Janeiro
SASSUOLO X VERONA
VENEZIA X EMPOLI
ROMA X CAGLIARI
ATALANTA X INTER

Segunda-feira, 17 de Janeiro
BOLOGNA X NAPOLI
MILAN X SPEZIA
FIORENTINA X GENOA

"Diavolo" X "Biscione", rivais na batalha pelo título da temporada

"Diavolo" X "Biscione", rivais na batalha pelo título da temporada

Reprodução

Gostou? Clique num dos ícones do topo para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, seja cauteloso e seja solidário, use máscara, por favor. E fique com o abraço virtual do Sílvio Lancellotti! Obrigadíssimo!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas