Silvio Lancellotti Brava Inter, abre quatro pontos sobre o Milan no Italiano 2020/21

Brava Inter, abre quatro pontos sobre o Milan no Italiano 2020/21

Com um placar irrefutável de 3 X 0 sobre o "Diavolo", a "Biscione" se consolida na liderança. Romelu Lukaku faz um dos tentos da equipe e, com 17, supera Cristiano Ronaldo, da Juve, na artilharia.

A Inter que abriu quatro pontos à frente do Milan no "Nazionale"

A Inter que abriu quatro pontos à frente do Milan no "Nazionale"

@Serie A Calcio

No transcorrer de 402 jornadas, desde que conquistou o “scudetto” do Campeonato Italiano de 2010/2011, só em 18 ocasiões a Internazionale assumiu, com exclusividade, a liderança da tabela de classificação. Uma vez em 2011, oito vezes em 2016, duas em 2018, outras seis em 2020 e, a mais recente, na rodada 22 deste certame, a “domenica” que passou, dia 14 de Fevereiro. Então, surrupiou o topo ao Milan, que havia comandado o torneio, solitariamente, através de 18 “giornate” seguidas, a partir da número 3.

Uma imagem do San Siro em um "Derby" pré-pandemia

Uma imagem do San Siro em um "Derby" pré-pandemia

@acmilan

Neste dia 21, pela rodada 23, no “Derby della Madonina” 229, exatamente entre o Milan, o “Diavolo”, e a Inter, ou a “Biscione”, a serpente mitológica, ocorreu o tira-teima, o confronto direto pela posição de honra. Com 50 pontos a Inter, e com 49 o Milan, qualquer que fosse o resultado apenas um clube sobreviveria no alto. No terceiro posto, 43, a visitante Roma, mesmo que superasse o Benevento, sequer roçaria os patamares das agremiações lombardas. Sem dizer que tal confronto pela liderança, num segundo turno do “Nazionale”, não ocorria faz uma década. Mais, apenas sucedera em dez oportunidades desde que o duelo se inaugurou, no "lontanìssimo" 10 de Janeiro de 1908, pró Milan 3 X 2.

Lautaro Martínez, no momento da testada do primeiro gol da Inter

Lautaro Martínez, no momento da testada do primeiro gol da Inter

@Inter

A “Biscione” prevaleceu, 3 X 0, e aumentou para quatro pontos a folga sobre o “Diavolo”. Antonio Conte, o seu treinador, estruturou sua equipe com um meio-de-campo leve e veloz, e sem um mastim de marcação, os dois alas, Hakimi e Perisic, e os dois armadores, Barella e Eriksen, de estilo clássico, de modo a desfrutar otimamente o bom entendimento e a rapidez de Romelu Lukaku e Lautaro Martínez. E o tento da vantagem saiu logo aos 5’, quando Lukaku ciscou, arisco, pelo flanco direito e acertou um lindo cruzamento exatamente na testa de Lautaro. Ultra-dependente de Ibrahimovic, até o intervalo o Milan não conseguiu incomodar a meta do veterano e sempre sólido Samir Handanovic.

A celebração da vantagem no placar

A celebração da vantagem no placar

@Inter

No tempo derradeiro, o “Diavolo” até que se recompôs e, imediatamente, pressionou em busca do empate. E antes dos 50’ o arqueiro já havia realizado três intervenções de quase magia, em duas cabeçadas do Ibra e num arremate de Sandro Tonali da meia-lua. Azar do Milan, depressa o antigo mote se atestaria: quem não faz, toma. Aos 53’, de forma letal, a “Biscione” construiria uma contra-ofensiva maravilhosa, pé a pé, de Hakimi na direita até Eriksen no miolo e a Perisic na esquerda e então a Lautaro a invadir a área do “Diavolo” e a completar da marca penal, 2 X 0. Inexorável o desalento do elenco "rossonero".

Lautaro e Lukaku, o entendimento impecável

Lautaro e Lukaku, o entendimento impecável

@Inter

Lukaku cravaria os 3 X 0, aos 66’, numa arrancada típica, vinte passadas largas com a pelota dominada e a chapada de canhota, da linha da área, junto ao poste do acrobático Gigi Donnarumma, que não teve como evitar. Impressionante a certeza do belga congolês: mal chutou a bola, começou a celebração. Dupla. Pela vantagem basicamente fatal e, ainda, pela artilharia do campeonato, 17 tentos, um mais do que Cristiano Ronaldo, da Juve. Verdade que o CR7, na segunda, dia 21, pegaria o rabeira Crotone. Não anotava uma “rete” já fazia cinco pelejas. E poderia perfeitamente desencantar. E desencantou. Cravou dois tentos nos 3 X 0 da "Senhora" sobre o lanterna e escalou o patamar dos 18.

Lautaro, o craque da partida

Lautaro, o craque da partida

@Serie A Calcio

Lukaku, de todo modo, tinha o direito de festejar este seu primoroso momento. E o seu triunfo particular contra o Ibra, com quem, por pouco, não havia trocado tapas no jogo anterior entre os dois times. O Ibra, inclusive, sairia humilhado do San Siro. Stefano Pioli, treinador do Milan, na sequência o substituiu por Calhanoglu. Claro, melhor poupar o “cannoniere” para o prélio da próxima quinta, dia 25, em casa, contra o Estrela Vermelha da Sérvia, na Liga Europa. Em visita a Belgrado o “Diavolo” sofreu o empate, 2 X 2, bem nos acréscimos. E, no domingo, em viagem pegará a Roma no Olímpico da capital. A Inter, fora dos torneios da UEFA, durante a “settimana” apenas treinará, no aguardo de uma tarefa um tanto mais simples no domingo: hospedará um Genoa bastante acessível.

Fim de jogo, a justa festa "nerazzurra"

Fim de jogo, a justa festa "nerazzurra"

@Inter

As partidas da rodada 23:

SEXTA-FEIRA, dia 19
Fiorentina (25 pts/14º lugar) 3 X 0 Spezia (24/16)
Cagliari (15/18) 0 X 1 Torino (20/17)

SÁBADO, dia 20
Lazio (43/6) 1 X 0 Sampdoria (30/10)
Genoa (26/11) 2 X 2 Verona (34/9)
Sassuolo (35/8) 1 X 1 Bologna (25/12)

DOMINGO, dia 21
Parma (14/19) 2 X 2 Udinese (25/13)
Milan (49/2) 0 X 3 Inter (53/1)
Atalanta (43/5) 4 X 2 Napoli (40/7*)
Benevento (25/15) 0 X 0 Roma (44/4)

SEGUNDA-FEIRA, dia 22
Juventus (45/3*) X Crotone (12/20)

(* Napoli e Juventus, um jogo menos)


Gostou? Clique num dos ícones do topo para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião sobre este meu texto no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, seja cauteloso e seja solidário, use máscara, por favor. E fique com o meu abraço virtual! Obrigadíssimo!

Últimas