Silvio Lancellotti A Inglaterra e a Ucrânia completam as seleções das quartas de final

A Inglaterra e a Ucrânia completam as seleções das quartas de final

E vão se defrontar, em Roma, no dia 3 de Julho. As outras que se classificaram: Suíça X Espanha e Bélgica X Itália no dia 2. No dia 3,  ainda, Rep. Tcheca X Dinamarca. De fora, Alemanha, Portugal...

A festa da Inglaterra, depois de bater a Alemanha

A festa da Inglaterra, depois de bater a Alemanha

@EURO2020

Inaugurada em 21 de Março de 2019, com todas as 55 afiliadas da UEFA, a entidade que organiza o Futebol no Velho Continente, a EuroCopa de seleções, batizada de Euro2020, enfim já conhece as oito melhores desta sua edição, a 16ª desde que foi idealizada em 1960. Passou por chaves eliminatórias, por uma etapa inicial de mata-matas, por uma nova fase de grupos e pelos duelos diretos das oitavas de final, cotejos de fato emocionantes que redundaram nas oito disputantes das quartas. Com as vitórias de Inglaterra e de Ucrânia respectivamente sobre Alemanha e Suécia, serão estes os emparceiramentos:

Dia 2 de Julho

SUÍÇA X ESPANHA
São Petersburgo, Rússia, Krestovsky Stadium

São Petersburgo, Rússia, Krestovsky Stadium

São Petersburgo, Rússia, Krestovsky Stadium

UEFA

BÉLGICA X ITÁLIA
Munique, Alemanha, Allianz Arena


Dia 3 de Julho

REPÚBLICA TCHECA X DINAMARCA
Baku, Azerbaidjão, Olimpiya Stadionu

Baku, Azerbaidjão, Olimpiya Stadionu

Baku, Azerbaidjão, Olimpiya Stadionu

UEFA

UCRÂNIA X INGLATERRA
Roma, Itália, Stadio Olìmpico


Dia 29 – OS ÚLTIMOS PRÉLIOS DAS OITAVAS

Harry Kane, da Inglaterra

Harry Kane, da Inglaterra

@Euro2020

INGLATERRA 2 X 0 ALEMANHA
Londres, Inglaterra, Wembley Stadium
Público: 41.973 presentes/43.500 ingressos à venda
Árbitro: Danny Makkelie (Neerlândia)

Gol: Sterling, Harry Kane

Uma rivalidade secular, inclusive bélica, antepõe faz séculos a terra da “Mannschaft”e a pátria dos “Três Leões”. Natural que tal antagonismo se estendesse ao Futebol. E nesta terça-feira, dia 29 de Junho de 2021, durante 75’ as duas seleções se digladiaram por espaço  no gramado de Wembley, e pela iniciativa do combate. Impressionante a presença da torcida, eufórica porque as autoridades sanitárias de Sua Majestade ampliaram as vendas de ingressos para 50% da lotação do templo sagrado do Ludopédio, presentes inclusive o Príncipe William, a esposa Kate Middleton e George, um de seus filhos.

O Príncipe William e Kate Middleton, em Wembley

O Príncipe William e Kate Middleton, em Wembley

@Euro2020

Depois de um primeiro tempo amarrado, apenas uma chance de cada lado, depois de mais meia-hora em que as raras possibilidades apenas surgiram de chutes de longa distância, um cruzamento consciente do ótimo ala Luke Shaw deixou Raheem Sterling na cara de Manuel Neuer. O artilheiro se antecipou, 1 X 0. Na tribuna de honra, nada “british”, o Príncipe vibrou como um plebeu. E, aos 82, nada fleugmático, se alegrou quando Thomas Mueller perdeu o tento mais feito em toda a História da “Mannschaft”. Incrível, com a meta escancarada, Mueller arrematou a trinta centímetros além do poste. Castigo brutal.

Mueller, desesperado pelo gol perdido

Mueller, desesperado pelo gol perdido

@Euro2020

No lance subseqüente, de novo puxado por Luke Shaw, a pelota sobrou para Jack Grealish no flanco esquerdo. Seu cruzamento à meia altura desceu precisamente na testa de Harry Kane, 2 X 0. Explosão de alegria em Wembley. E a decepção dos 10.000 tedescos que atravessaram o Canal da Mancha em apoio aos seus rapazes. Com certeza, não se esquecerão do triste fracasso do ídolo Mueller. Agora, a Inglaterra vai a Roma, pegar a Ucrânia, na sua pugna de quartas de final. Caso passe, terá Wembley até a decisão.

Ucrânia, humildade e união

Ucrânia, humildade e união

@Euro2020

SUÉCIA 1 X 2 UCRÂNIA
(1 X 1 no tempo normal, 0 X 1 na prorrogação)
Glasgow, Escócia, Hampdem Park
Público: 9.221 presentes/14.000 ingressos à venda
Árbitro: Daniele Orsato (Itália)

Gols: Forsberg X Zinchenko, Dovbyk

Com as piores estatísticas dentre as quatro melhores das terceiras colocadas, apenas classificada por um déficit menor de gols em relação à Finlândia, um contra dois, a Ucrânia de Andriy Schevchenko enfrentou a Suécia de Jan Andersson como livre-atiradora. E no entanto abriu o marcador, com inteira justiça, aos 27’, quando dominava inteiramente as ações de meio-campo. No flanco direito o capitão Andriy Yarmolenko vislumbrou Olek Zinchenko, no outro lado, e lhe enviou, de trivela, um passe precioso. Zinchenko bateu com tanto efeito na pelota que, mesmo bem colocado, o arqueiro Robin Olsen não salvou.

O momento do petardo de Zinchenko

O momento do petardo de Zinchenko

@Euro2020

Os torcedores da “Blagult”, ou a “Azul-e-Amarelo” da Escandinávia, claro, se assustaram. Evidentemente, os fãs da “Synio-Zhovti”, também a “Azul-e-Amarelo” da antiga União Soviética, se aliviaram. Zinchenko era o jogador mais criticado do elenco do Scheva. E a Suécia atuava sem o seu craque Zlatan Ibrahimovic, convalescente de uma lesão. Só que, sem o seu Zlatan, a Suécia teve como recorrer a um artilheiro improvável até então, Emil Forsberg, que aos 43’desferiu um petardo que resvalou em Zabarniy e traiu Bushchan.

Forsberg, o quarto gol em quatro jogos, inutilmente

Forsberg, o quarto gol em quatro jogos, inutilmente

@Euro2020

O placar de 1 X 1 transformou a etapa derradeira em um espetáculo de fato empolgante, os dois times na busca do gol, nada de se contentarem com a espera da prorrogação eventual. Até os 65’ houve uma bola num poste de cada qual, e cada qual perdeu sua chance. Paulatinamente, no entanto, a Suécia assumiu o controle do cotejo. Aos 69’, um foguete do onipresente Forsberg acertou o travessão e o impediu de escalar o patamar dos cinco tentos, como o líder da tabela, Cristiano Ronaldo, de Portugal. E o gol não desabrochou. E existiria um quarto suplementar em oito partidas pelas oitavas de final desta Euro2020.

O instante da solada absurda de Danielson

O instante da solada absurda de Danielson

@Euro2020

Uma dividida estapafúrdia de Danielson, solada na coxa de Besedin, cartão vermelho, deixou a Suécia com dez aos oito minutos da prorrogação. E a “Synio-Zhovti”, toda em azul, desandou a dominar a “Blagult”, toda em amarelo. Então, nos chamados estertores da peleja, um cruzamento perfeito de Zinchenko encontrou a testa de Artem Dovbyk, um reserva que acabara de entrar, 2 X 1 em favor da Ucrânia, a classificação e a chance de agora tirar a Inglaterra da competição. Em Roma, no seu Stadio Olìmpico, dia 3 de Julho.


OS SEIS PRÉLIOS ANTERIORES

Dinamarca

Dinamarca

@Euro2020

GALES 0 X 4 DINAMARCA
Amsterdam, Neerlândia, Johan Cruijff
Público: 14.647 presentes/24.495 ingressos à venda
Árbitro: Daniel Siebert (Alemanha)

Gols: Dolberg/2, Maehle, Braithwaite

Itália

Itália

@Euro2020

ITÁLIA 2 X 1 ÁUSTRIA
(0 X 0 no tempo normal)
Londres, Inglaterra, Wembley Stadium
Público: 18.910 presentes/21.750 ingressos à venda
Árbitro: Anthony Taylor (Inglaterra)

Gols: Chiesa, Pessina X Kalajdcic

República Tcheca

República Tcheca

@Euro2020

NEERLÂNDIA 0 X 2 REPÚBLICA TCHECA
Budapest, Hungria, Puskàs Arena
Público: 52.834 presentes/60.493 ingressos à venda
Árbitro: Sergei Karasev (Rússia)

Gols: Holes, Schick

Bélgica

Bélgica

@Euro2020

BÉLGICA 1 X 0 PORTUGAL
Sevilha, Espanha, Estadio La Cartuja
Público: 11.504 presentes/15.000 ingressos à venda
Árbitro: Felix Brych (Alemanha)

Gol: Thorgan Hazard

Espanha

Espanha

@EURO2020

CROÁCIA 3 X 5 ESPANHA
(3 X 3 no tempo normal, 0 X 2 na prorrogação)
Copenhague, Dinamarca, Parken Stadium
Público: 22.711 presentes/22.839 ingressos à venda
Árbitro: Cuneyt Çaqir (Turquia)

Gols: Pedri/con, Orsic, Pasalic X Sarabia, Azpilicueta, Ferran Torres, Morata, Oyarzabal

Suíça

Suíça

@Euro2020

FRANÇA 3 X 3 SUÍÇA
(0 X 0 na prorrogação, 4 X 5 nos penais)
Bucarest, Romênia, Arena Nationalà
Público: 13.908 ingressos à venda
Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)

Gols: Benzema/2, Pogba X Seferovic, Gavranovic/2

Os pênaltis: Gavranovic (SUI) 1 X 0, Pogba (FRA) 1 X 1, Schaer (SUI) 2 X 1, Giroud (FRA) 2 X 2, Akanji (SUI) 3 X 2, Thuram (FRA) 3 X 3, Vargas (SUI) 4 X 3,
Kimpembe (FRA) 4 X 4, Mehmedi (SUI) 5 X 4, Mbappé (FRA), Sommer defendeu, FRA 4 X 5 SUÍ


AS SEMIFINAIS
Dia 6 de Julho
BEL/ITA X SUÍ/ESP
Londres, Inglaterra, Wembley Stadium

Dia 7 de Julho
TCH/DIN X UCR/ING
Londres, Inglaterra, Wembley Stadium

Wembley, Londres

Wembley, Londres

@Euro2020

A FINAL
Dia 11 de Julho
Londres, Inglaterra, Wembley Stadium

O mascote Skillzy e a taça da Euro2020

O mascote Skillzy e a taça da Euro2020

@Euro2020

Para comemorar os 60 anos da inter-seleções, a UEFA projetou para 2020 uma Eurocopa fora do habitual, uma competição distribuída através de dez nações, apenas as semifinais e a decisão concentradas na chamada pátria do Ludopédio, a Inglaterra. A implacabilidade da Covid-19 danificou a sua evolução,  atrapalhou o seu desfecho. Mas, saudavelmente, por uma questão de justiça, a a Euro pôde preservar o 2020 como seu sobrenome. Até aqui, acumuladas as eliminatórias, as chaves e os oito prélios das oitavas, já houve um total de 304 jogos e 935 gols, média de 3,08. E, apesar de toda a enorme complicação que a abrupta pandemia da Covid-19 provocou, exatas 6.023.402 pessoas, claro que super-protegidas por protocolos de segurança, desfrutaram o prazer dos estádios, a média de 19.813.


Artilheiros:
5 gols –
Cristiano Ronaldo (Portugal)
4 gols – Patrick Schick (República Tcheca), Karim Bemzema (França), Emil Forsberg (Suécia)
3 gols – Romelu Lukaku (Bélgica), Gorginio Wynaldum (Neerlândia), Robert Lewandowski (Polônia), Haris Seferovic (Suíça) e Raheem Sterling (Inglaterra)

Árbitros que mais apitaram:
3 jogos – Antonio Mateu Lahoz (Espanha), Daniel Siebert (Alemanha), Anthony Taylor (Inglaterra), Sergei Karasev (Rússia), Felix Brich (Alemanha), Cuneyt Çakir (Turquia), Fernando Rapallini (Argentina), Danny Makkelie (Neerlândia), Daniele Orsato (Itália)

Sérgio Famá D'Antino

Sérgio Famá D'Antino

R7

PS: Mais um amigo que parte. Foi-se, aos 83 de idade, no dia 28 de Junho, o advogado Sérgio Famá D’Antino, um especialista em Direitos de Imagem, Direitos Autorais e numa infinidade de temas que rodeiam os espetáculos e a Cultura. Não satisfeito em apenas defender as causas de artistas, esportistas, escritores ou jornalistas, ele também se empenhava como produtor de peças, de filmes, e até mesmo assumiu o controle do Teatro Frei Caneca de São Paulo para impedir que a cidade perdesse um endereço importante. Visitá-lo em seu escritório, singelo, aliás, era cruzar com famosos de Adriane Galisteu até Djalminha, de Ronnie Von até Paulo Goulart. Quando uma empresa de alimentos usou cenas minhas, sem contrato, num comercial de TV, o “Dantão” conseguiu um acordo muito melhor do que eu imaginava. Saudades dos nossos papos ao redor de uma bela pizza.


Caso deseje, clique num dos ícones do topo para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião sobre este meu texto no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, seja cauteloso e seja solidário, use máscara, por favor. E fique com o meu abraço virtual! Obrigadíssimo!

Últimas