R7 Só Esportes Tenista Naomi Osaka interrompe entrevista coletiva aos prantos

Tenista Naomi Osaka interrompe entrevista coletiva aos prantos

Ao ser acusada por um jornalista de se beneficiar da mídia quando convém, japonesa começou a chorar e abandonou coletiva

  • R7 Só Esportes | Do R7, com informações da Reuters

Naomi Osaka enxugando as lágrimas durante entrevista

Naomi Osaka enxugando as lágrimas durante entrevista

Reprodução/Twitter/@ShadowLeague

Naomi Osaka caiu em lágrimas, na última segunda-feira (16), durante a coletiva de imprensa do WTA 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos, ao ser acusada por um jornalista local de que se beneficia de sua grande exposição na mídia, mas não gosta de responder as perguntas da imprensa.

Nos útlimos dias, Naomi revelou à imprensa que sua saúde mental sofre impactos adversos por conta de questionamentos sobre ela durante as coletivas.

"Quando você diz que eu não morro de amores por vocês, a quê isso se refere?", perguntou Osaka, que é de descendência japonesa-haitiana. 

"Desde que sou mais jovem, sempre houve muito interesse da imprensa em mim, e acredito que seja por conta da minha origem também", disse a tenista, que está em Cincinnati para disputar um torneio nesta semana.

"Eu não posso fazer muita coisa se há coisas que eu publico ou algumas coisas que eu digo que geram um monte de artigos de notícias, ou coisas assim... mas eu também diria que não tenho muita certeza como equilibrar as duas coisas. Eu estou tentando desvendar isso ao mesmo tempo em que vocês, eu diria".

Durante a resposta, a tenista enxugou algumas lágrimas e abaixou sua viseira, de forma que seu rosto ficasse escondido, e, quando se prontificou a tentar responder, já em prantos, o moderador pediu uma pausa na sessão.

Osaka abandonou a sala rapidamente, mas retornou para finalizar a entrevista coletiva após se recuperar. O episódio ressalta os desafios enfrentados por Osaka como uma das atletas mais famosas do planeta. 

Antes do Aberto da França deste ano, Naomi disse que boicotaria as entrevistas coletivas obrigatórias pós-jogos para proteger sua saúde mental. A declaração provocou repercussão dos organizadores do torneio, que a multaram e ameaçaram bani-la caso ela se recusasse a falar com a imprensa.

A situação fez com que a tenista revelasse que havia lutado contra a depressão por muitos anos e também provocou sua desistência das edições dos torneios de Roland Garros e Wimbledon na temporada.

Gremistas na lista: boleiros desrespeitam protocolos em festas

Últimas