R7 Só Esportes Patrick de Paula, do Palmeiras, é flagrado em festa clandestina

Patrick de Paula, do Palmeiras, é flagrado em festa clandestina

Incidente foi filmado e, diferentemente de Lucas Lima, o volante estava de máscara quando foi cercado pelos torcedores

As coisas não andam bem para o Palmeiras fora das quatro linhas. Depois de Lucas Lima, foi a vez de Patrick de Paula ser flagrado na saída de uma balada clandestina, no Tatuapé, zona leste de São Paulo. O volante foi abordado por membros de uma torcida organizada do time alviverde e foi "salvo" por um segurança que o acompanhava.

O incidente foi gravado e divulgado nas redes sociais. No início do vídeo, é possível ver o jogador cobrindo o rosto com uma toalha. Ao contrário de Lucas Lima, Patrick de Paula usava máscara. "Você joga no Palmeiras, está de palhaçada?", cobrou um dos torcedores. Apenas alguns no grupo estavam com máscaras.

Patrick de Paula foi flagrado nesta madrugada em festa clandestina

Patrick de Paula foi flagrado nesta madrugada em festa clandestina

Cesar Greco/Palmeiras

Aglomerações do tipo são proibidas no Estado de São Paulo durante a pandemia do novo coronavírus. Na semana passada, em Assunção, no Paraguai, os jogadores do Palmeiras receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19. A imunização foi realizada com doses recebidas pela Conmebol.

Depois do incidente, Patrick de Paula foi afastado por tempo indeterminado pelo Palmeiras. Por meio das redes sociais, o clube lamentou mais um caso de "quebra de protocolo sanitário" por parte de um de seus atletas e falou em falta de empatia por parte do volante palmeirense.

Também nas redes sociais, o jogador deu sua versão dos fatos e pediu desculpas ao torcedor palmeirense. No entanto, a nota de esclarecimento também "repudia veementemente as agressões sofridas pelo atleta por pessoas que se dizem torcedores do clube, atitude essa, que é inaceitável nos tempos atuais".

Confira na íntegra o posicionamento de Patrick de Paula

O volante Patrick de Paula esteve em um bar na noite de ontem com seus familiares, indo embora pouco antes das 22h. Durante todo esse período, o atleta esteve usando máscara e tomando os cuidados com álcool em gel e evitando aglomerações.

Mesmo com os cuidados, fica aqui o aprendizado e o pedido de desculpas por estar fora de isolamento após o horário do Plano SP.

O camisa 5 sempre respeitou e é grato ao Palmeiras pela oportunidade que lhe foi concedida de atuar como profissional do futebol.

Patrick também sempre honrou a camisa palmeirense e teve grande consideração e respeito pela torcida alviverde, inclusive marcando o gol do título Paulista diante do maior rival e o gol 12 mil da história do clube. Ele nunca se furtou a demonstrar esse carinho em entrevistas e momentos públicos.

Aproveitamos este momento para repudiar veementemente as agressões sofridas pelo atleta por pessoas que se dizem torcedores do clube, atitude essa, que é inaceitável nos tempos atuais.

"Ao verdadeiro torcedor palmeirense, fica meu pedido de desculpas, e a certeza de que sempre foi e será uma honra defender e respeitar esse manto que é minha segunda pele", diz Patrick. @patrick.dpaula99

Veja clubes que mais valorizaram seus elencos no futebol brasileiro

Últimas