Libertadores

R7 Só Esportes Melhor jogador da Libertadores receberá anel com 122 diamantes

Melhor jogador da Libertadores receberá anel com 122 diamantes

Desde 2019, o prêmio Best Of The Tournament presenteia o craque com joia inspirada no palco da final da competição

Anel de diamantes que premiará o melhor jogador da Libertadores 2021

Anel de diamantes que premiará o melhor jogador da Libertadores 2021

Divulgação/Bridgestone

Em sua terceira edição, o Best of the Tournament premiará o melhor jogador da Libertadores, que neste ano será decidida entre Flamengo e Palmeiras, com um anel exclusivo de ouro e diamantes. A grande final acontecerá no Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, dia 27 deste mês.

Marcos Silveira, gerente de marketing da marca patrocinadora da Copa Libertadores ressaltou a raridade do prêmio oferecido ao melhor jogador da competição.

“O prêmio imortaliza o jogador com a melhor performance do torneio. É um anel exclusivo que simboliza o quão único é o jogador e sua história. Cada detalhe da joia representa essa trajetória: dos campos de terra, areia ou grama, até o palco de um dos principais torneios do mundo”, disse Silveira.

“Destacamos essa pedra para celebrar o chão onde nascem as verdadeiras joias do futebol sul-americano e, além disso, desejamos, incentivar as novas gerações de jogadores no continente e homenagear as origens do nosso futebol”, completou.

O anel faz alusão aos 10 países participantes do torneio

O anel faz alusão aos 10 países participantes do torneio

Divulgação/Bridgestone

O anel exclusivo de ouro e pedras preciosas foi inspirado no Estádio Centenário, palco da primeira Copa do Mundo e também da decisão da Libertadores 2021. Com 122 diamantes, a joia chama a atenção pela riqueza de detalhes e suas simbologias: um pedrisco que representa os campos de futebol de terra cercado por 10 diamantes, fazendo alusão aos países participantes do torneio. No interior do anel, uma safira amarela, um diamante e um topázio azul homenageiam a bandeira do Uruguai.

“O chão sempre foi palco para o surgimento dos maiores jogadores do mundo. Muitos começaram em campinhos de terra, de areia ou até mesmo no asfalto, na rua de casa. Por isso destacamos o pedrisco, representando os campos de futebol que nos presenteiam com as verdadeiras joias do futebol sul-americano. É uma singela homenagem às origens do esporte”, concluiu o gerente de Marketing da Bridgestone, Marcos Silveira.

No primeiro ano da ação, em 2019, Bruno Henrique, do campeão Flamengo levou para casa um anel de 128 diamantes. Já na Libertadores 2020, Marinho, do Santos, foi o destaque e faturou a joia com 131 diamantes, desenvolvida em homenagem ao estádio do Maracanã.

Desta vez, cinco brasileiros e um uruguaio estão na disputa. Raphael Veiga, Rony e Weverton representam o Palmeiras; enquanto Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa representam o Flamengo. Apenas um deles voltará com o anel de diamantes para casa.

Líder da F-1, Verstappen ostenta jatinho de quase R$ 75 milhões

Últimas