R7 Só Esportes Jogador do vôlei de praia é flagrado em festa às vésperas da Olimpíada

Jogador do vôlei de praia é flagrado em festa às vésperas da Olimpíada

Evandro Oliveira foi filmado sem máscara em show no Rio. Atleta, que vai para os Jogos de Tóquio, assumiu que estava no local 

Evandro, jogador do vôlei de praia do Brasil, foi flagrado em uma festa clandestina na madrugada de sábado (26), no Rio de Janeiro. O atleta, que está na fase final de preparação para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, que tem início em 23 de julho, foi filmado enquanto assistia um show com seus amigos, todos sem máscara, e ingerindo bebida alcóolica.

Os vídeos que mostram a presença do jogador no local foram publicados pelo perfil "Brasil fede Covid", que usa as redes sociais para denunciar aglomerações em meio à pandemia. Inicialmente, o jogador negou as acusações e até chegou a dizer que a foto era de 2020, após a conquista da etapa de Doha no Circuito Mundial. Depois, o atleta voltou atrás e confirmou que esteve no show. 

Evandro, jogador do vôlei de praia do Brasil, foi flagrado em show com aglomeração no Rio

Evandro, jogador do vôlei de praia do Brasil, foi flagrado em show com aglomeração no Rio

Reprodução/Instagram

Em nota, Evandro se desculpou e prometeu não repetir o erro. "Me excedi e frequentei um evento no Rio de Janeiro. Entendo que não poderia ter colocado a minha vida pessoal acima das necessidades coletivas exigidas pelo momento delicado que vivemos por conta da pandemia", disse o atleta.

Vale lembrar que o parceiro de Evandro, Bruno Schmidt, ficou 12 dias internado por conta da covid-19, cinco deles na UTI. Desde então, o atleta tem buscado retomar a melhor forma física, visando os Jogos de Tóquio.

A CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) ainda não se pronunciou sobre o caso. 

Confira o comunicado do jogador

Assumo que cometi um erro ao minimizar os riscos de contaminação da COVID. Em um momento de alegria por conquistas pessoais, me excedi e frequentei um evento no Rio de Janeiro. Entendo que não poderia ter colocado a minha vida pessoal acima das necessidades coletivas exigidas pelo momento delicado que vivemos por conta da pandemia. Também errei ao tentar negar o fato inicialmente, assustado pela repercussão, mas já entendi a gravidade da minha atitude. Peço desculpas e me comprometo a não mais cometer este erro.

Palmeirenses na lista: Boleiros desrespeitam protocolos em festas

Últimas