Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Entendendo a NFL: conheça o ‘código secreto’ de jogadas do futebol americano

Guardado a sete chaves, o playbook permite que atletas joguem na mesma sintonia e saibam o que cada um precisa fazer

Jarda por Jarda|Lucas FerreiraOpens in new window

Huddle é o circulo formado por jogadores de futebol americano para combinar a jogada (Reprodução Site/NFL/Todd Rosenberg)

Se você já viu algum filme no qual o futebol americano é tema central, certamente ouviu “Azul 44 onça”, “Armário 25 controle” ou algo do tipo. Essa sequência de palavras não fizeram sentido nenhum para você, certo? Mas e se eu te contasse que este código fez sentido para quem precisava entender?

O playbook, ou livro de jogadas, é um manual de instrução extremamente detalhado sobre o que os jogadores precisam fazer dentro de campo. Em toda jogada, cada um dos 11 atletas tem uma missão específica, que deve ser executada de maneira perfeita para que o ataque avance ou a defesa impeça a progressão do time adversário.

Neste texto, o Jarda por Jarda contará como é construído um playbook. Como exemplo, teremos o livro de jogadas ofensivas do Houston Texans de 2008, divulgado pelo ex-quarterback e comentarista da ESPN norte-americana Dan Orlovsky. É válido destacar que cada playbook tem suas nomenclaturas, códigos e ordem de informações próprias, variando a estrutura entre cada equipe da NFL.

Terminologia

Antes de apresentar as jogadas ou formações que os jogadores devem executar, é preciso entender o que cada termo representa para aquele livro de jogadas. Estes termos são colocados em prática pelas franquias para que a comunicação entre os atletas seja rápida e codificada.

Publicidade
Jogadores com selo verde no capacete possuem fone para ouvir instruções dos técnicos (Reprodução Site/NFL/Ryan Kang)

Huddle

O huddle é o momento no qual os jogadores se reúnem dentro de campo para combinar a jogada. Na NFL, alguns jogadores usam um ponto eletrônico no capacete pelo qual recebem as instruções dos treinadores na lateral. Cada franquia, em seu playbook, define como os jogadores devem se posicionar no huddle para receber a jogada e facilitar o entendimento do que será executado em campo.

Cadência

No texto de faltas no futebol americano, falamos sobre saída falsa e offside. Ambas as faltas, que podem ser cometidas pelo ataque e pela defesa, podem ser provocadas pela cadência no momento do snap — quando a bola é colocada em jogo.

Publicidade

Veja também

Durante o huddle, o quarterback anuncia que tipo de nomenclatura ele usará para pedir a bola. Por exemplo, ele pode falar apenas “hut” e o center colocar a bola em jogo, ou falar “hut hut”, parar, e falar “hut” mais uma vez, tentando provocar alguma movimentação da defesa — conhecido também como hard count — e consequentemente, uma falta adversária.

Personnel

Com 11 jogadores em campo e, pelo menos, outros 11 no banco prontos para substituir os titulares, é necessário que cada atleta saiba o momento de entrar na partida. Para isso, o livro de jogadas apresenta códigos especiais para especificar quais posições e quantos jogadores de cada posição devem estar em campo.

Publicidade

É muito comum ver na NFL o 11 Personnel, que consiste em um running back, um tight end e três wide receivers. Se o treinador não quiser nenhum tigh end em campo, ele pode chamar o 10 Personnel (um running back e quatro wide receivers) ou 20 Personnel (dois running backs e três wide receivers).

Obviamente, estas são combinações de posições clássicas, e, como dito anteriormente, podem variar de acordo com o playbook.

Quarterbacks usam munhequeira com resumo do playbook (Reprodução Site/NFL/Logan Bowles)

Splits, motions e shifts

Os splits são os locais onde cada recebedor, seja wide receiver ou tight end, estará posicionado no início da jogada.

Já os motions, são as movimentações que o quarterback vai dar para os recebedores já posicionados para a jogada. Por exemplo, o QB pode gritar por determinado jogador e pedir para que ele se movimente antes da jogada começar — tudo isso, obviamente, codificado e descrito no playbook.

Os shifts, por sua vez, são instruções que podem ser combinadas no huddle ou pedidas posteriormente pelo quarterback no momento pré-jogada. Os shifts são acionados para tentar causar desiquilíbrios vantajosos para o ataque.

Árvore de rotas

Quando os recebedores correm em campo, eles têm um destino já traçado no huddle. Cada rota — o caminho que o recebedor precisa correr — tem um nome genérico, conhecido por todos, e um nome codificado dado por cada franquia. Isto acontece para que os quarterbacks e recebedores possam se comunicar, mesmo com a defesa ouvindo.

E a defesa?

Bom, a defesa também possui um playbook e, consequentemente, seus códigos. Existem formações básicas como a Cover 3, Tampa 2... Também é possível colocar uma defesa em marcação individual, pedir para jogadores específicos tentarem derrubar o quarterback e por aí vai. Vale um texto solo para comentar sobre as estratégias defensivas.


Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.