Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Recurso para tentar libertar Daniel Alves 'provará' que não fugirá para o Brasil, para escapar da acusação de estupro. Como fez Robinho

Defesa vai apresentar o recurso hoje e pedir a liberdade provisória de Daniel Alves. Advogado que defendeu Messi usa entrega de passaporte e aceita tornozeleira eletrônica no seu cliente, acusado de estupro

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli


Advogado de Daniel Alves quer liberdade para o jogador. Promete que não fugirá para o Brasil, como Robinho
Advogado de Daniel Alves quer liberdade para o jogador. Promete que não fugirá para o Brasil, como Robinho

São Paulo, Brasil

Primeiro, mostrar que "não é Robinho".

Em seguida, pôr sua fortuna à disposição.

Depois, convencer a opinião pública de que não houve estupro, e sim relação sexual consensual. 

Publicidade

Finalmente, mentir para a Justiça, porque era um marido "desesperado" por uma traição tornada pública.

E que não é um estuprador, usando, para isso, veículos importantes de comunicação da Espanha e do Brasil.

Publicidade

Se nada disso der certo, continuar jogando futebol, conversando com seu colega de cela, outro brasileiro, que foi guarda-costas de Ronaldinho Gaúcho e trabalhou como segurança da boate Sutton, a mesma onde Daniel Alves é acusado de estupro. 

O crime de seu companheiro de cadeia? Estupro de uma menor de idade.

Hoje é um dia fundamental para Daniel Alves. Seu caríssimo advogado, Cristobál Martell, que livrou Messi e o pai da cadeia na Espanha por fraude nos impostos, é quem determinou toda a estratégia do recurso que será apresentado para tentar a liberdade provisória do jogador da seleção brasileira.

Tudo foi planejado como num jogo de xadrez: movimento por movimento.

Sempre tendo a imprensa como "cúmplice".

A primeira ação, com direito à enorme divulgação, foi a entrega do passaporte do jogador à Justiça.

Deixando claro que ele não iria fugir da Espanha, enquanto não acontecesse o julgamento da acusação de estupro de uma mulher de 23 anos.

Não repetiria Robinho, que não foi para a Itália no seu julgamento por estupro coletivo. Ficou no Brasil, protegido pela legislação, que proíbe a extradição de brasileiros para outros países, mesmo condenados. 

De acordo com a Justiça italiana, ficou provado o estupro, Robinho foi condenado a nove anos de prisão, em 2022. Mas continua livre, morando em sua mansão no litoral paulista.

A proposta é que Daniel Alves se apresente à Justiça espanhola constantemente: quinzenalmente ou mensalmente, deixando claro que estará à disposição para o julgamento.

E Martell também fez chegar aos jornalistas que seu cliente aceitaria o uso de pulseira, ou tornozeleira, eletrônica, para controlar seus movimentos. Concordando em prisão domiciliar, ou seja, ficar trancado em uma mansão que o jogador alugará, caso consiga esperar pelo julgamento fora da cadeia.

O advogado recomendou e Daniel Alves também concordou em deixar uma grande quantia em dinheiro à disposição da suposta "vítima". O dinheiro seria depositado em juízo e repassado a ela em caso de condenação. Ou seja, demonstraria que ele não teme ser condenado, porque insiste no sexo consensual e casual. 

Esses serão os principais temas apresentados para conseguir o primeiro objetivo do advogado de Messi: tirar Daniel Alves da cadeia.

Quanto ao conteúdo de sua defesa, no julgamento, Martell continua estudando. As provas de que houve sexo, e violento, são irrefutáveis. 

De acordo com veículos de comunicação espanhóis, a polícia descobriu sêmen no vestido que a mulher usava. Assim como na pia do banheiro, onde ela alega ter sido estuprada. Além disso, exames médicos mostraram escoriações, feridas, inclusive nas partes íntimas, da espanhola.

Martell diz que continuará com a tese de "marido apaixonado e desesperado". Ou seja, que Daniel Alves mentiu no primeiro depoimento à Justiça e disse que nunca havia visto a mulher que o acusa de estupro, porque não queria que sua esposa, Joana Sanz, soubesse da traição.

Afinal, enquanto Daniel Alves estava no camarote da caríssima boate Sutton, sua esposa estava no funeral da mãe. Enterrar a sogra era o motivo da viagem do jogador do México à Espanha. Foi por isso que conseguiu a liberação do Pumas, onde atuava. 

Ao saber da farra e da acusação de estupro, o clube encerrou o contrato com o brasileiro. Ele foi demitido por justa causa.

Martell também revelou a jornais espanhóis que o jogador não aceitou a visita da mãe, Lucia, na cadeia. Ele estaria "com vergonha" e não quer que ela o veja detido.

Ela foi filmada pelo jornal La Vanguardia ao sair do encontro com o advogado do jogador. Estava visivelmente abalada e não disse uma palavra.

O recurso para a liberdade provisória deve ser entregue hoje.

E não há prazo para a Justiça espanhola conceder ou não a liberdade provisória.

Advogados da mulher que supostamente teria sido estuprada garantem que tentarão na Justiça contestar o recurso de liberdade ao jogador.

Ontem foram revelados detalhes da prisão que Daniel Alves está, a 40 quilômetros de Barcelona. 

Ele teria jogado futebol ontem. E também teria à sua disposição academia de ginástica. E até piscina, de acordo com jornalistas espanhóis.

Além de ensaiarem peças de teatro e show musicais.

A justiça espanhola busca ressocializar o preso. E não apenas privá-lo de liberdade. Essa seria a explicação para o futebol, a piscina e a academia para Daniel Alves, acusado de estupro.

Enquanto isso, sua esposa, Joana Saenz, mostra que está sendo atacada por fãs do jogador nas redes sociais, por não apoiá-lo e apagar as fotos dos dois juntos.

Há uma absurda tese de que as fotos teriam sido apagadas por ordem da agência de modelos onde Joana trabalha, já que a sua ligação com Daniel Alves estaria atrapalhando a contratação para trabalhos.

A tese de pessoas ligadas a Daniel Alves é infantil. E tenta fugir da realidade. A esposa não apoia o marido, que estava na boate, enquanto ela enterrava a mãe. A fonte dessa tese é a mesma que dizia, quando o jogador foi preso, que só "tabloides irresponsáveis" publicavam a tese do estupro. Mas a verdade veio à tona com a confirmação da acusação.

Joana demonstra publicamente querer distância do marido. E não será surpresa se ela buscar a separação, como insistem jornalistas espanhóis.

A semana promete ser decisiva para o jogador da seleção.

Com seu famoso advogado tentando mostrar por que foi contratado.

Enquanto isso, Daniel poderá jogar futebol, nadar, se exercitar, estudar teatro.

E cantar, seu velho sonho, para quando encerrasse a carreira.

Tudo no Complexo Penitenciário Brians 2.

Ao lado de Coutinho, o ex-guarda-costas de Ronaldinho Gaúcho.

O brasileiro acusado de estuprar uma menor de idade...

Relembre sete atletas profissionais que já foram presos

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.