Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Gol Delas
Publicidade

Convocadas da seleção: veja lista de Arthur Elias para as Olimpíadas

Treinador anunciou o nome de 18 jogadoras e mais 4 suplentes para levar a Paris; rainha Marta vai disputar a competição

Gol Delas|Camila JuliottiOpens in new window


Arthur Elias anunciou a lista de jogadoras que vão representar o Brasil nas Olimpíadas Reprodução/YouTube

O técnico Arthur Elias anunciou, nesta terça-feira (2), as jogadoras que vão representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Paris, no fim deste mês. No total, são 18 atletas e mais quatro suplentes convocadas, entre elas a rainha Marta. O evento aconteceu na sede da CBF, no Rio de Janeiro.

Antes de revelar o nome das jogadoras, Arthur explicou que a lista foi formada pensando no grupo competitivo que o Brasil vai encarar no torneio olímpico — no caminho para a classificação, a seleção encara a Espanha, atual campeã do mundo.

“Pra fazer algo diferente, precisamos ter uma equipe muito equilibrada. Acredito muito nessas atletas do Brasil, tenho muita confiança que escolhemos certo. Temos um grupo unido por um só objetivo do Brasil”, afirmou.

Veja a lista de convocadas

Goleiras: Lorena (Grêmio), Tainá (América-MG)

Publicidade

Laterais: Tamires (Corinthians), Antônia (CBF), Yasmin (Corinthians)

Zagueiras: Rafaelle (Orlando Pride-EUA), Tarciane (Houston Dash-EUA), Thais Ferreira (UD Tenerife-ESP)

Publicidade

Meio-campistas: Ana Vitória (Atlético de Madrid-ESP), Duda Sampaio (Corinthians), Vitoria Yaya (Corinthians)

Atacantes: Adriana (Orlando Pride-EUA), Gabi Portilho (Corinthians), Gabi Nunes (Levante-ESP), Jheniffer (Corinthians), Kerolin (North Carolina Courage-EUA), Ludmilla (CBF), Marta

Suplentes: Luciana - goleira (Ferroviária), Lauren - zagueira (Kansas City-EUA), Angelina - meio campista (Orlando Pride-EUA), Priscila - atacante (Internacional-ESP)

O treinador explicou que decidiu convidar mais seis jogadoras para participar do período pré-olímpico na Granja Comary, em Teresópolis, no Rio de Janeiro, e que podem ter oportunidade em outras competições oficiais depois de Paris. São elas: Natasha, Marisa, Vitória Calhau, Laís Estevam, Letícia Monteiro e Amanda Gutierrez.

‘Marta fez por merecer’

Nos últimos amistosos antes das Olimpíadas, que aconteceram no Brasil contra a Jamaica, Arthur convocou a rainha Marta. Para Paris, a craque da seleção também não ficou de fora e o treinador exaltou o trabalho dela.

“A Marta fez por merecer estar nessa lista. O desempenho dela, especialmente depois que voltou após um período afastada no começo do ano, brigando pela liderança de uma liga dos EUA; o comportamento nas fases do jogo, na marcação, na parte sem bola... Isso faz com que todas as atletas vejam um exemplo ali dentro e a gente tem um desafio de encontrar uma maneira da seleção jogar para potencializar a Marta, que dispensa comentários sobre seu desiquilíbrio no jogo”, declarou.

“Ela tem uma importância muito grande, e sabe disso, mas só se ganha com um grupo que tem seus valores dentro e fora de campo. Nós precisamos mudar dentro de uma ideia nova, e ela tem respondido muito bem. Na última convocação, foi fantástico ver o carinho dela com o torcedor, com as outras atletas. Ela teve um desempenho muito bom, especial manete nessa última convocação”, acrescentou.

Ausência de Cristiane

Arthur foi questionado sobre Cristiane e justificou o motivo de não ter levado a atacante: “A Cris foi bem nos jogos que teve oportunidade na seleção. Alguns critérios se modificariam se fosse uma Copa do Mundo. Com 23 jogadoras, era provável que estivesse na lista. Com 39 anos, estar no nível que esta jogando, estar na briga até o final, com grandes jogadoras que estão aqui, mostra a grandeza da Cris, como ela sempre foi. Esse é o grupo que vai para as Olimpíadas, mas representa todas as jogadoras”.

Ao longo dos últimos meses, o treinador, que assumiu o comando da amarelinha em setembro do ano passado, fez vários testes em amistosos para definir quem seriam as atletas que representariam o Brasil na competição olímpica.

O Brasil está no grupo C e vai encarar a atual campeã do mundo, Espanha, além do Japão e da Nigéria — jogo de estreia contra a equipe africana no dia 25 de julho, às 14h, no Stade de Bordeaux.

A seleção brasileira vai ficar concentrada na Granja Comary, em Teresópolis, no Rio de Janeiro, a partir desta quinta-feira (4) e, no próximo dia 17, embarca para a França, em Bordeaux, para disputar a primeira partida.

Cris Gambaré, coordenadora técnica das seleções brasileiras femininas, explicou durante a coletiva que a seleção fica em Bordeaux até o dia 25, quando viaja para Paris para enfrentar o Japão no segundo jogo. Depois, a comissão e as jogadoras retornam a Bordeaux, onde ficarão para o terceiro jogo, contra a Espanha.

“Essa fase preparatória e olímpica, de ir e vir, com toda comissão e empenho vai fazer com que a gente busque a colocação mais sonhada, sendo visto e mostrando o melhor trabalho da seleção e do empenho de todo mundo”, declarou.




Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.