Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Gol Delas
Publicidade

Craque do Santos atinge marca histórica nunca antes alcançada por melhores do mundo

Ketlen Wiggers fez 200 gols pelas Sereias da Vila e se tornou a maior artilheira de história do clube: ‘Muito especial’

Gol Delas|Camila JuliottiOpens in new window


Ketlen foi homenageada após atingir a marca de 200 gols pelo Santos @brunovaz.photo/Santos FC - 29.06.2024

Camisa 7 do Santos, Ketlen Wiggers atingiu um feito histórico no último sábado (29), no jogo contra o São José, válido pela sexta rodada do Paulistão Feminino. A atacante de 32 anos marcou duas vezes na goleada por 5 a 1 das Sereias da Vila, alcançando a marca de 200 gols pelo clube. Ketlen se tornou a maior artilheira de história do Santos e, não por acaso, foi eleita craque da partida, e se emocionou ao ser homenageada pelo clube com uma camiseta comemorativa.

“Pedi muito a Deus que fosse aqui na Vila Belmiro, onde fiz muita história, e contra o São José, que foi a primeira equipe que fiz meu primeiro gol como profissional. Completar os 200 pra mim é muito especial. Quero agradecer a todos que estiveram comigo neste dia, a nação Santista por todo o apoio. Obrigada por tudo! Santos Sempre Santos”, declarou a craque santista.

A conquista de Ketlen é histórica não só para as Sereias da Vila, mas para o futebol feminino. Para se ter uma ideia, Alexia Putellas, eleita melhor jogadora do mundo em 2021 e 2023, é a maior artilheira da história do Barcelona, onde atua desde 2012. Putellas, porém, ainda não alcançou a marca de Ketlen, e balançou as redes pelo Barça 189 vezes até o momento.

A rainha Marta, seis vezes vencedora do prêmio FIFA The Best, e referência quando se fala em futebol feminino, tem números incontestáveis na carreira, mas nunca chegou a 200 gols por um mesmo clube.

Publicidade

Natural de Santa Catarina, Ketlen começou a carreira no Santos quando tinha 15 anos, depois de ser aprovada em uma peneira, e jogou ao lado de ninguém menos que as craques Marta e Cristiane. A atleta saiu do Peixe e atuou em outros clubes pelo Brasil, além de ter representado o nosso país nas categorias de base da seleção brasileira. Em 2015, aos 23 anos, ela voltou ao Alvinegro Praiano, onde está desde então.


Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.