Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Caso Daniel: promotor vai denunciar Cristiana Brittes por homicídio

Após ler o inquérito, o promotor João Nilton Salles avaliou que a suspeita instigou os suspeitos a matarem o ex-jogador do São Paulo

Futebol|Carla Canteras, do R7, com informações da RecordTV


Cristiana Brittes também vai ser indiciada por homicídio pelo Ministério Público
Cristiana Brittes também vai ser indiciada por homicídio pelo Ministério Público

Depois de ler o inquérito com toda investigação sobre a morte do ex-jogador Daniel Corrêa, o promotor João Nilton Salles decidiu denunciar Cristiana Brittes, esposa do réu confesso Edison Brittes, também por homicídio. Em princípio, a suspeita seria acusada apenas de coação de testemunhas e fraude processual.

Leia também

De acordo com matéria publicada no Balanço Geral SP, da RecordTV, o promotor afirmou que na hora em que as agressões começaram, Cristiana teria aderido à cena do crime. A suspeita teria falado: "Continuem isso, mas fora daqui. Fora da minha casa".O Ministério Público entende que esta fala teria instigado a violência contra Daniel, em vez de evitar a morte de jogador.

Em depoimento, Cristiana disse que teria pedido para que seu marido parasse de bater em Daniel. Mas, no inquérito testemunhas contradisseram esta versão da suspeita.

O promotor afirmou que a acusação pretende transformar Daniel em um bandido e não quer isso aconteça. Uma vez que o delegado Amadeu Trevisan descartou a possibilidade de estupro.

Publicidade

Caso Daniel: indícios para prisão de 7º suspeito são fortes, diz promotor

Ainda nesta segunda-feira (26), o Ministério Público deve ser entregar à Justiça os pedidos de prisão e soltura dos envolvidos. Allana Brittes e Eduardo Porkote podem ser soltos ainda esta semana, já que os dois serão indiciados por crimes mais leves.

Publicidade

O promotor vai pedir punição para Allana por coação de testemunhas e fraude processual. Eduardo Porkote será acusado de lesão corporal grave, já que ele teria pegado a faca usada para matar Daniel.

Os outros cinco suspeitos presos devem ser mantidos presos. Edison Brittes vai ser denunciado por homicídio qualificado, ocultação de cadáver, coação de testemunha e fraude processual. Além disso, o Ministério Público vai pedir a investigação de Juninho Riqueza em envolvimento com outros crimes. De acordo com o promotor, a origem dos bens dele é desconhecida e as relações que ele mantinha com outras pessoas da cidade são nebulosas.

Cristiana Brittes vai ser denunciada por homicídio doloso (com intensão de matar), coação de testemunha e fraude processual. Eduardo da Silva, Ygor King e David Willian serão indiciados por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Do Cruzeiro ao São Bento: relembre a trajetória do meia Daniel

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.