Campeonato Paulista São Paulo vende mais de 30 mil ingressos para a final do Paulistão

São Paulo vende mais de 30 mil ingressos para a final do Paulistão

As entradas para o público geral abrem apenas 00h desta terça-feira (29); expectativa é de recorde de público no Morumbi

Torcida do São Paulo acompanha partida contra o Corinthians em tarde de recorde de público

Torcida do São Paulo acompanha partida contra o Corinthians em tarde de recorde de público

Paulo Pinto - Spfc.Net

O Morumbi caminha para bater o próprio recorde de público neste Paulistão 2022. Segundo divulgado pelo São Paulo, mais de 30 mil ingressos já foram vendidos em cerca de 24h para o primeiro jogo da final contra o Palmeiras, que acontece nesta quarta-feira (30). A bola rola a partir das 21h40 com transmissão da Record TV, do R7 e PlayPlus.

A venda de entradas foi liberada para sócios-torcedores do Tricolor logo após a classificação diante do Corinthians no último domingo (27). O clube do Morumbi, que disputará sua segunda final consecutiva, abre a venda para público geral a partir da 00h desta terça-feira (29).

A expectativa é que o Morumbi receba sua capacidade máxima para essa final. Neste domingo, 54 mil pessoas acompanharam a classificação do Tricolor contra o Corinthians na semifinal, marcando o maior público de toda a competição. 

Longe de casa
Como tem melhor campanha, o Palmeiras fará o segundo e derradeiro confronto da final em casa. Depois de polêmica e disputa nos bastidores, ficou definido que o jogo de volta será no domingo (3), às 16h.

Com isso, em caso de título, o São Paulo vai levantar a taça mais uma vez longe de seu torcedor. O são-paulino não vê o time ser campeão no estádio desde 2012, quando levantou a Copa Sul-Americana diante do Tigre, da Argentina.

Em 2019, quando disputou a final do Paulistão contra o Corinthians, a torcida acompanhou o jogo de ida, que terminou empatado em 0 a 0. Depois, a equipe foi derrotada na Neo Química Arena por 2 a 1.

Já em 2021, quando o Tricolor venceu o Palmeiras e se consagrou campeão, o público estava proibido de frequentar estádios de futebol devido a pandemia de Covid-19.

Dono do Chelsea, russo Abramovich teria sido envenenado, diz jornal

Últimas