Cosme Rímoli Sem dó, Rafinha vira as costas ao Flamengo. Sai de graça

Sem dó, Rafinha vira as costas ao Flamengo. Sai de graça

De nada adiantaram os pedidos da diretoria. Estava descontente sem Jesus. Preferiu ir para o Olimpiakos. Se aproveitou do contrato amador

  • Cosme Rímoli | Do R7

Rafinha, descontente com o Flamengo sem Jesus, foi embora. Para o Olimpiakos

Rafinha, descontente com o Flamengo sem Jesus, foi embora. Para o Olimpiakos

Alexandre Vidal/Flamengo

São Paulo, Brasil

Uma derrota digna de um clube amador.

Não, do campeão da Libertadores, Brasileiro.

O Flamengo perde um titular importantíssimo.

De graça.

Para o modesto futebol grego.

Graças a um contrato mal feito.

Que só beneficiava o atleta.

O liberava para qualquer clube europeu, desde que o lateral desejasse.

E foi o que quis.

Rafinha não é mais jogador do Flamengo.

O anúncio oficial veio do vice-presidente, Marcio Braz.

"O Flamengo lamenta, não gostaríamos de perder o atleta. Ele veio para o Flamengo e os resultados não são questionáveis. Ele ajudou muito a gente.

"Tem 34 anos e recebeu uma proposta para que ele ficasse dois anos jogando em alta performance. Ele entendeu que deveria sair e nos comunicou. O Flamengo tentou entender a proposta, são números que são grandes."

Rafinha ganhou cinco títulos em um ano e cinco meses de Flamengo

Rafinha ganhou cinco títulos em um ano e cinco meses de Flamengo

Alexandre Vidal/Flamengo

Por trás das palavras formais de Braz houve a falta de capacidade de a direção do clube carioca. Não adiantaram três conversas com o jogador, ele foi firme.

Até mesmo se o Flamengo equiparasse a proposta do Olimpiakos, Rafinha não seguiria mais no clube.

A situação não foi só financeira.

Ele percebeu.

A saída de Jorge Jesus tem tudo para romper o momento fabuloso que o clube viveu em 2019 e no começo de 2020, vencendo o Carioca.

Rafinha notou que Jesus, além de sua vontade de retornar a Portugal, sabia o quanto seria dificílimo manter a hegemonia na América do Sul, no Brasil.

E reconquistar a chace de ganhar o Mundial.

As cobranças ficaram insuportáveis.

A certeza se deu para Rafinha com a chegada de Domènec Turrent.

O espanhol decidiu desconsiderar todo o trabalho vitorioso do português.

A proposta do Olimpiakos chegou na semana passada.

E foi efetivada ainda antes da estreia do time, contra o Atlético Mineiro.

As conversas progrediram.

Representantes do clube grego garantiram que o técnico português Pedro Martins conversou com Jorge Jesus. E ouviu a recomendação que o lateral está em excelente forma e fase.

O que reforçou a convicção de usar a cláusula que o liberava de graça.

Para deixar tudo pior, Braz deixou claro na coletiva que o clube, apesar de ter dado esse 'presente' a Rafinha, não se preparou para perdê-lo.

Rafinha percebeu o quanto será dificílimo manter a hegemonia na América do Sul

Rafinha percebeu o quanto será dificílimo manter a hegemonia na América do Sul

Alexandre Vidal/Flamengo

Tanto que está procurando desesperadamente um lateral de grande potencial para substituí-lo.

Situação constrangedora.

Rafinha era o único jogador do elenco do Flamengo que trabalhou com Domènec Torrent. Ele foi ouvido pela diretoria, quando os dirigentes decidiam que técnico seria contratado no lugar de Jorge Jesus.

Mas com o passar dos dias, nos 11 dias de folga que o time ganhou depois de vencer o Carioca, que não era a mesma coisa, sem Jesus.

E não pensou duas vezes ao ouvir a proposta do Olimpiakos.

Ficou mais convicto quando Domènec o deixou no banco contra o Atlético Goianiense e improvisou Rodrigo Caio.

O veterano lateral percebeu que poderia perder a posição.

Foi a gota d'água.

De nada adiantaram os apelos da direção para que ficasse.

"O Rafinha fez a opção de sair do Flamengo por querer esse novo contrato. Há uma cláusula de volta para a Europa.

"As pessoas têm de entender que o Flamengo buscou um jogador no Bayern de Munique e não era apenas convencer de vir para o Flamengo, era um convencimento para mudar de vida.

"Foi maravilhoso enquanto durou.

"Se não houvesse essa cláusula, ele não teria vindo", dizia Marcos Braz, tentando se convencer.

A saída de Rafinha abalou o ambiente no clube.

Ele era um dos líderes do time.

Amigo de todos, companheiro.

Há outros titulares do Flamengo cobiçados pela Europa.

Principalmente Gerson e Bruno Henrique.

Diego Alves e Diego Ribas têm contrato até dezembro.

O goleiro e o meia podem assinar pré-contrato com outras equipes.

O Flamengo perde um grande líder. De graça. Imperdoável

O Flamengo perde um grande líder. De graça. Imperdoável

Marcelo Cortes / Flamengo

E também saírem de graça, daqui quatro meses.

A saída de Rafinha é significativa.

Quebrou o elo entre os jogadores que conquistaram os títulos mais importantes da América do Sul, em 2019.

A diretoria do Flamengo está tensa.

Sente uma reviravolta violenta.

E que pode ter enorme consequência.

Perder a sonhada hegemonia.

Deixar de estar 'em outro patamar'.

Se juntar à mediocridade do futebol nacional.

Com um técnico sem a menor identificação com o trabalho de Jorge Jesus.

E com atletas descontentes na Gávea.

Preferindo até jogar no fraquíssimo futebol grego...

Messi e Cristiano Ronaldo juntos? Saiba o que há por trás dos rumores

Últimas