Cosme Rímoli Recebendo mesada, como um garoto, Neymar não vai amadurecer

Recebendo mesada, como um garoto, Neymar não vai amadurecer

Aos 26 anos, tem as finanças dominadas pelo pai. Assim quando começou a jogar futebol e assinou o primeiro contrato. Amadurecer fica difícil

  • Cosme Rímoli | Do R7

O pai de Neymar cuida do seu dinheiro. E dá uma mesada para seus luxos

O pai de Neymar cuida do seu dinheiro. E dá uma mesada para seus luxos

Instagram/Neymar

São Paulo, Brasil

"O Neymar recebe uma mesada do pai, acho que gira em torno de R$ 10 mil mensais. O pai dele cuida de tudo. O Neymar nada sabe sobre ganho. Nada sabe sobre a parte econômica."

A revelação foi feita pelo empresário Wagner Ribeiro, em novembro de 2011. O atacante era do Santos e recebia, entre salários e publicidade de Tenys Pé Baruel, Panasonic, Nextel, Lupo, Red Bull e Nike, R$ 3 milhões a cada 30 dias. 

Veja mais: Neymar volta a desabafar nas redes sociais após críticas da imprensa

"Ele deveria receber prêmio Nobel de Economia. Saiu de um emprego na CET para virar o mais poderoso administrador no futebol. Ninguém tem a parte financeira de sua carreira tão bem cuidada quanto o Neymar", repete, constantemente, o ex-presidente do Santos, Marcelo Teixeira.

Aliás, foi o dirigente que mostrou quanto Neymar Sênior seria importante na carreira do jogador mais caro do mundo. De uma maneira simples, mas direta, ele decidiu como seria a adminstração dos bens e do dinheiro do filho. Quando Neymar tinha 13 anos, recebeu R$ 1 milhão de Teixeira para deixar o filho seguir carreira no Santos. E não fechar com o Real Madrid, que gostou, mas não se deslumbrou com o brasileiro, o que viraria uma mágoa eterna.

Aos 14 anos, Neymar assinou seu primeiro vínculo com o Santos. Eram R$ 8 mil mensais e mais R$ 800 mil de luvas, em duas parcelas de R$ 400mil.  Em 2008, com 16 anos, passou a receber R$ 20 mil. Com 17 anos, receberia R$ 30 mil. E aos, 18 anos, R$ 35 mil. Aos 19 anos, 60 mil. E mais R$ 300 mil no dia do seu aniversário.

Enquanto isso, o pai do jogador conseguiu seu grande trunfo. Ele procurou a diretoria santista dizendo que seu filho iria embora do clube, já tinha várias propostas do Exterior. Como resposta recebeu a sugestão. Desde que garantisse Neymar até 2014 no Santos, estaria livre para negociar com quem quisesse. 

E de posse desta carta, fechou contrato com o Barcelona. Dez dias antes de Santos e o clube catalão decidirem o título mundial. 

Veja mais: Imprensa francesa critica Neymar: 'Como pode perder tantas jogadas?'

A transação mereceria mesmo o prêmio Nobel de Economia. Neymar Sênior conseguiu que seu filho, entre salários, premiações e preço dos direitos, recebesse nada menos do que R$ 287 milhões. Aos Santos, coube R$ 57,2 milhões. Ao grupo DIS, R$ 22,6 milhões e R$ 8,9 milhões foram gastos com intermediários.

Neymar só assinou a transferência.

Veja mais: Publicações de Neymar e CR7 estão entre as mais valiosas do Instagram

Não sabia absolutamente nada sobre a transação.

E nem queria saber.

Desde o primeiro contrato até hoje. Quem decide tudo é o pai de Neymar

Desde o primeiro contrato até hoje. Quem decide tudo é o pai de Neymar

Santos FC

"O negócio dele é jogar. Tem de se preocupar com o que fazer dentro do campo. Ele sabe que tem o próprio pai cuidando do melhor para ele e para a nossa família. Melhor não misturar as coisas", detalhou o pai e empresário.

Foi Neymar Sênior quem decidiu que o melhor caminho para o filho era sair da sombra de Messi. E aceitar a proposta milionária de uma equipe onde Neymar seria mais importante que o próprio clube. Se tivesse optado pelo Real Madrid, Bayern, Manchester United ou Juventus, ele seria mais um.

COSME RÍMOLI: Os sete pecados mortais de Neymar que desiludiram o PSG

Além de fugir do alto imposto espanhol.

Aliás, Neymar foi processado pelo fisco catalão e pelo Receita Federal brasileira. Seu pai assumiu publicamente que o filho assinava os contratos que ele entregava. Sem ler. A responsabilidade era toda de Neymar Sênior. Multas foram pagas e os processos encerrados.

No PSG, portão de entrada da família real catariana para a Europa, Neymar teve a torre Eiffel, Paris a seus pés. Virou o jogador mais caro de todos os tempos, comprado por 222 milhões de euros, cerca de R$ 814 milhões. E fechou contrato de cinco anos, recebendo, no mínimo, R$ 110 milhões a cada 12 meses. Artilharia, conquista de campeonato são bônus a mais.

E mesmo aos 26 anos, Neymar segue a mesma rotina de quando tinha 18. Recebe mesada do pai. A Folha de São Paulor revela que 85% dos seus ganhos com publicidade vão direto para a empresa NR Sport. 13 patrocinadores pagaram ao jogador nada menos do que R$ 100 milhões, entre 2017 e 2018.

Veja mais: Real Madrid pode oferecer R$ 1,3 bilhão para tirar Neymar do PSG

De acordo com pessoas ligadas a Wagner Ribeiro, seu antigo empresário, o pai de Neymar segue o mesmo critério desde sempre. Não importa que seus vencimentos tenham crescido absurdamente. 

Prevalece a filosofia de mesada.

Como a um garoto.

O pai adminstra todos os gastos. 

A mesada hoje dá para luxos mais caros. Como um jatinho particular

A mesada hoje dá para luxos mais caros. Como um jatinho particular

Reprodução Instagram

E repassa cerca de 10% para Neymar fazer o que desejar.

O jogador já tinha avião privado, mansões em Mangaratiba, Paris, coberturas em Barcelona, Santos e em Santa Catarina. Tem iate. Carros luxuosos como Ferrari. 

Faltava um helicótero.

Não falta mais.

COSME RÍMOLI: Neymar sem saída. Pede arrego. Quem acredita?

Comprou Airbus 145. Ele tem capacidade para nove passageiros e dois tripulantes.

Gastou 12,5 milhões de dólares, pouco mais de R$ 48milhões. A compra aconteceu no Labace, principal evento de aviação executiva da América Latina, que aconteceu em São Paulo.

Neymar já foi aconselhado a mudar a relação.

Repetir o que fez o piloto de fórmula 1, Lewis Hamilton, que demitiu seu pai Hamilton, quando percebeu que sua imagem de garoto prevalecia diante da opinião pública. Com o pai comprando todas as suas brigas.

Mas o atacante do PSG já avisou.

Nada muda.

Pelo contrário.

Seguirá da mesma maneira.

Veja mais: Neymar ganha 20º título na carreira; relembre as conquistas do craque

O homem de 26 anos, pai de um garoto de seis anos, seguirá a mesma fórmula.

Vendo 90% do seu dinheiro ficar sob o controle do pai.

E usando 10% para se divertir, para seus luxos.

Como comprar um helicóptero para chamar de seu.

O pai de Neymar é o mais presente no futebol. Ninguém protege tanto o filho

O pai de Neymar é o mais presente no futebol. Ninguém protege tanto o filho

Instagram/Neymar

É assim que Neymar leva a vida.

Cercado, protegido, despreocupado.

Difícil amadurecer para quem vive da mesa do próprio salário...

Confira 15 momentos marcantes das férias de Neymar

Últimas