Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Testemunha confirma em juízo que Brittes e mais 3 espancaram Daniel

Rapaz — primeiro a revelar detalhes do crime à polícia — também reafirmou que Allana e Cristiana Brittes não participaram das agressões ao jogador

Futebol|Cesar Sacheto, do R7

Depoimentos sobre o crime ocorreram no Fórum de São José dos Pinhais (PR)
Depoimentos sobre o crime ocorreram no Fórum de São José dos Pinhais (PR) Depoimentos sobre o crime ocorreram no Fórum de São José dos Pinhais (PR)

A juíza Luciani Regina Martins de Paula, da 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais (PR), ouviu nesta segunda-feira (18) os primeiros depoimentos da acusação no processo relativo à morte do jogador de futebol Daniel Corrêa.

Veja mais: Relembre detalhes do Caso Daniel

Um dos principais relatos foi do jovem que presenciou o crime e se tornou o primeiro a revelar detalhes do assassinato à polícia. O depoimento durou cerca de 2h30.

Segundo o advogado Jacob Filho, a testemunha reafirmou que os autores do espancamento por Edison Brittes, Ygor King, David Willian da Silva e Eduardo da Silva. Todos estão detidos.

Publicidade

Leia também

Allana e Cristiana Brittes — filha e esposa do empresário, que também foram presas, mas não respondem pelo homicídio — não se envolveram nas agressões, de acordo com o relato da testemunha à Justiça.

Jacob Filho contou que os réus estavam no fórum, mas não acompanharam o depoimento do jovem, conforme pedido que havia sido feito à Justiça. Somente os advogados dos acusados estavam presentes.

Publicidade

Veja mais:Testemunha do caso Daniel pede à Justiça para não ver assassino

Atualmente, o rapaz — que foi colocado em um programa de proteção à testemunha — vive em outro Estado. Ele quer processar o empresário Edison Brittes, assassino confesso e acusado de ser o responsável pelas ameaças de morte direcionadas à testemunha e familiares.

Publicidade

Novos depoimentos

Outras três testemunhas também foram ouvidas na mesma audiência. Na lista, estavam a mãe, uma tia e a ex-mulher de Daniel. Nesta terça, os trabalhos serão retomados com os depoimentos de outras cinco pessoas, consideradas testemunhas sigilosas.

O crime

No dia 27 de outubro de 2018, a Polícia Civil de São José dos Pinhais foi acionada para averiguar um corpo encontrado em uma mata na zona rural da cidade.

Ao chegar ao local, os policiais de plantão se depararam com uma cena chocante: a vítima era um homem, aparentemente de 25 anos, com o pescoço degolado, o pênis decepado e muitos outros ferimentos. Sem identidade, o corpo foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) da cidade.

Registrado inicialmente como morte a esclarecer, o caso era uma absoluta incógnita. Dias depois, descobriu-se que a vítima era Daniel, atleta do atleta do São Paulo, que estava emprestado ao São Bento, clube do interior paulista — o jogador também teve passagens por Cruzeiro, Botafogo, Coritiba e Ponte Preta.

Relembre fatos sobre o assassinato do jogador Daniel em 20 imagens:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.