Campeonato Carioca Neymar? Alisson? Seleção brasileira tem que ser Gabigol e mais 10!

Neymar? Alisson? Seleção brasileira tem que ser Gabigol e mais 10!

Atacante vive início de temporada impressionante, com mais gols do que jogos. Neste sábado, ele garantiu título carioca ao Flamengo

  • Campeonato Carioca | Felippe Scozzafave, do R7, no Rio

Gabigol fez sua comemoração clássica após marcar na final contra o Fluminense

Gabigol fez sua comemoração clássica após marcar na final contra o Fluminense

Alexandre Vidal/Flamengo 22.05.21

"Quando Gabibol está loiro, esquece". A frase, dita pelo próprio camisa 9 do Flamengo, apesar de parecer um pouco marrenta, reflete exatamente o que o atacante vem fazendo na temporada. Neste sábado (22), foram dele os dois primeiros gols na vitória para cima do Fluminense, que garantiu o tricampeonato do Campeonato Carioca para o Rubro-Negro.

Com números impressionantes desde que assinou com o clube, no início de 2019, Gabi, como gosta de ser chamado, vive, neste início de 2021, uma fase ainda mais espetacular, com média de mais de um gol por jogo. Desde o início da temporada, ele entrou em campo 14 vezes e já marcou 15 gols.

Convocado recentemente para a seleção brasileira, que disputará jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, o atacante não só merece estar no grupo, como Tite tem quase como uma obrigação colocá-lo de titular. E não é apenas pela má fase de Gabriel Jesus e Roberto Firmino, seus principais concorrentes, mas graças a tudo que Gabigol vem fazendo.

Gabigol bateu cruzado para fazer o segundo

Gabigol bateu cruzado para fazer o segundo

Alexandre Vidal/Flamengo 22.05.21

Na final contra o Fluminense, ele até perdeu a sua primeira grande chance, mas estava claro que era questão de tempo até que seus gols saíssem. O motivo é simples: ele vive uma fase exuberante e quase tudo que tenta em campo dá certo. Atualmente, a maior torcida do Brasil já sabe. Se a bola cair nos pés do camisa 9, pode comemorar, pois ele vai balançar as redes.

Com apenas 24 anos, o atacante vem derrubando recordes, como o de Zico, antigo maior artilheiro do Flamengo na Libertadores. Em quase todos os torneios que joga, ele é o goleador máximo. E nem mesmo as suas polêmicas, como por exemplo a com Diego, na final deste sábado, parecem fazê-lo perder o foco em balançar as redes adversárias.

Isso, aliás, parece um combustível para ele, que gosta muito de provocações e não perde a oportunidade de cutucar rivais. O Flu, claro, não ficou de fora: "Segue tudo normal no Rio de Janeiro. Jogamos sim contra uma grande equipe, mas quando pega o Mengão na final... É embaçado."

Muitos vão lembrar sobre a sua fracassada passagem pela Europa, mas a verdade é que isso ficou no passado. Não tenho dúvidas que, caso voltasse a defender um grande clube do continente, ele rapidamente passaria a ser considerado um dos melhores centroavantes do mundo.

E se os dirigentes dessas equipes não apostarem nisso, a sorte é toda do Flamengo, que deve continuar enfileirando taças enquanto Gabigol vestir rubro-negro.

Veja as melhores imagens do título do Flamengo sobre o Fluminense

Últimas