Cosme Rímoli "Jogaram como nunca. Perderam como sempre." Gabigol

"Jogaram como nunca. Perderam como sempre." Gabigol

O atacante ironizou o Fluminense, após a conquista do tricampeonato. Homenageou o MC Kevin. E ainda explicou a discussão com Diego

  • Cosme Rímoli | Do R7

São Paulo, Brasil

"Só para dar uma provocadinha...

"Jogaram como nunca, perderam como sempre."

Gabigol não se conteve. 

Já virou sua marca registrada, depois das conquistas, humilhar seus os rivais derrotados.

E foi o que reservou ao Fluminense, após a conquista do tricampeonato carioca, com direito a marcar dois gols na vitória por 3 a 1.

Na hora de falar sério, o atacante mostrou toda autoconfiança.

"Ficou famosa a frase ("outro patamar"), acho que o Bruno foi muito feliz. Creio que a administração do clube vem sendo montada faz anos, faz diferença. Jogadores que aqui estão sempre mantêm a fome, a vontade de morar no Rio e viver esse momento.

"São vários fatores que fazem a gente estar acima.

"Eu falo isso, somos o melhor time do Brasil, mas temos que treinar, correr e dar a vida todos os dias", destacava.

Gabigol alisando o troféu antes do jogo. Confiança enorme no tricampeonato

Gabigol alisando o troféu antes do jogo. Confiança enorme no tricampeonato

Alexandre Vidal/Flamengo

O atacante também fez questão de destacar a importância em ser vencer o Carioca.

"Muita gente diminui estadual, os títulos que o Flamengo ganha. Ganhar o Carioca é sim difícil, ganhar três seguidos não é pra qualquer equipe.

"Vale a pena comemorar, hoje tá liberada a festa. (...)

"Segue tudo normal no Rio de Janeiro. Jogamos sim contra uma grande equipe, mas quando pega o Mengão na final... É embaçado."

Fez questão de homenagear seu amigo MC Kevin, que morreu domingo passado. No sábado, há uma semana, eles trocaram mensagens.

"Momento de paz fora do campo. Um pouquinho triste ainda pela morte do Kevin, que era um amigo meu. Aproveitando a oportunidade, dedico este título para ele, para a família dele. Tinha prometido isso para ele. Eu falei com ele no sábado, falei que ia colocar as músicas dele aqui. Muito triste, ainda sem acreditar no que aconteceu. Dedicar para ele no céu. É uma homenagem para ele."

Gabigol jogou como quis. Com movimentação constante. Decidiu a final do Carioca

Gabigol jogou como quis. Com movimentação constante. Decidiu a final do Carioca

Alexandre Vidal/Flamengo

Gabigol ainda explicou a dura discussão com Diego no intervalo da decisão. Quando, mesmo tendo marcado dois gols, foi cobrado.

"O Flamengo se cobra todos os dias. Na rua, em casa, vendo TV, com os amigos. Então vários amigos flamenguistas que torcem para que a gente continue. Então eu acho que jogamos em um grande time, mora em uma grande cidade, joga para uma grande torcida. Temos uma grande estrutura e temos que responder dentro de campo, sendo campões.

"Tem que ver o nosso vestiário como é. Por isso o Flamengo está onde está, como diz o Bruno Henrique, em outro patamar. Então é briga, é discussão... No treino é a mesma coisa, às vezes até pior. Todos os dias todos se cobrando, independente da idade, da experiência que já tem. Todo dia isso. Essa briga foi das menores. Tem várias no vestiário que é mais calorosa. Então segue o baile.

"Agora vou tomar um vinhozinho com ele (Diego) e está tudo certo..."

"Agora vou tomar o meu vinhozinho com o Diego. E está tudo certo..."

"Agora vou tomar o meu vinhozinho com o Diego. E está tudo certo..."

Reprodução/Twitter

Últimas