Campeonato Carioca Em nota oficial, Fluminense repudia violência dos torcedores

Em nota oficial, Fluminense repudia violência dos torcedores

Torcedores do clube foram protestar no aeroporto, brigaram com seguranças, e cenas lamentáveis foram registradas

Fluminense soltou nota de repúdio contra protesto

Fluminense soltou nota de repúdio contra protesto

Divulgação/Fluminense

O Fluminense divulgou em seu site oficial, no fim da noite desta quinta-feira (17), uma nota de repúdio aos atos de violência cometidos no aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro, no retorno do Paraguai.

Na quarta-feira (16), o Tricolor foi eliminado da pré-Libertadores ao perder para o Olimpia por 2 a 0, no tempo regulamentar, e depois por 4 a 1, nos pênaltis. O time havia vencido a primeira partida por 3 a 1 e deixou escapar a ida à fase de grupos.

Com a eliminação precoce na maior competição do continente, após um alto investimento no elenco para a temporada, uma parcela da torcida foi ao aeroporto protestar e protagonizou diversas brigas com seguranças do Fluminense e do Galeão.

Em vídeos disponíveis na internet, é possível ver tentativas de agressão a jogadores e à diretoria. O volante Felipe Melo e o técnico Abel Braga pararam para conversar e tentar acalmar os ânimos.

"Entende-se a tristeza e a irritação que tomam conta de toda a torcida por não termos conquistado a classificação. O que foge à compreensão são atos de violência de uma minoria mal-intencionada contra pessoas que estão no exercício de seu ofício – e, mais uma vez, para os quais a conquista da classificação e a disputa pela taça seriam motivo de orgulho e de crescimento profissional", diz um dos trechos da nota de repúdio.

"A reestruturação de um clube leva tempo e requer paciência. Já dissemos com todas as letras que esse é um projeto de alguns anos. A maioria entende que é um processo complexo, que exige austeridade e estabilidade", afirma o clube em outro trecho.

Últimas