Fora de Jogo Mulher de Daniel Alves justifica apoio ao ex-jogador: 'Vivi com ele oito anos. É família'

Mulher de Daniel Alves justifica apoio ao ex-jogador: 'Vivi com ele oito anos. É família'

Nas redes sociais, Joana Sanz abriu a opção de caixinha de perguntas aos fãs e falou sobre o jogador brasileiro

  • Fora de Jogo | Do R7

Joana chegou a anunciar o divórcio, mas recuou

Joana chegou a anunciar o divórcio, mas recuou

Reprodução Instagram @danialves

A modelo espanhola Joana Sanz, casada com Daniel Alves, na noite desta sexta-feira (22) abriu a possibilidade para que os fãs fizessem perguntas a ela nas redes sociais. Claro que um dos assuntos foi sobre o jogador brasileiro. Ele está preso desde o dia 20 de janeiro, em Barcelona, sob acusação de estupro de uma mulher em uma casa noturna. 

Diante da insistência no assunto, Joana resolveu desabafar para os seguidores e explicou por que continua apoiando o marido, mesmo depois da traição e das acusações de agressão sexual. 

"É uma pessoa com quem vivi por oito anos. Por que os parentes vão a Brianz — cadeia em que o jogador está detido — ou à prisão todos os domingos para visitar os parentes? Porque é família", afirmou a modelo. 

Além disso, Joana disse estar cansada de ser cobrada constantemente para se posicionar sobre a situação de Daniel. 

"A única coisa que interessa é que não me posiciono sobre uma questão judicial. Isso é muito delicado, está na mão da Justiça, a Justiça é quem tem as provas na mesa, a Justiça é quem tem que resolver", justificou.

Joana completou: "Não somos ninguém para fazer julgamentos midiáticos e muito menos alimentá-los com opiniões. Damos opiniões sobre coisas que não sabemos, simplesmente por causa de coisas que lemos na mídia. Não vou falar sobre isso. Muito menos sobre a parte que me diz respeito".

Após a prisão de Daniel Alves e as investigações sobre o suposto estupro que o brasileiro teria cometido, em dezembro do ano passado, Joana Sanz chegou a anunciar a separação. Mas, em setembro, foi veiculada a notícia de que o casal tinha paralisado o divórcio, porque ela não deixaria o marido sozinho nessa situação. 

Além disso, ao longo deste ano em que Daniel Alves está preso, ela confirmou que continua em conversas frequentes com ele. 

O julgamento do ex-jogador está marcado para acontecer entre os dias 5 e 7 de fevereiro do ano que vem, e ele pode pegar até 12 anos de prisão. 

Situação que já era ruim fica ainda pior para Daniel Alves nas últimas semanas; entenda

Últimas