Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Estrela da NFL abandona treinos para tratamento com chá alucinógeno, diz jornal

Quarterback do New York Jets Aaron Rodgers não compareceu ao minicamp e teria localização ocultada por treinadores e diretoria

Jarda por Jarda|Lucas FerreiraOpens in new window


Aaron Rodgers tenta repetir nos Jets o sucesso dos Packers Reprodução Instagram/@aaronrodgers12

Mais uma vez Aaron Rodgers é destaque nos noticiários esportivos por ações extracampo. A ausência do quarterback do New York Jets nos minicamps provocou rumores na imprensa sobre o real motivo pelo qual o jogador não compareceu aos treinos e onde, de fato, ele estaria.

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, Rodgers faltou o minicamp por um tratamento com ayahuasca, um chá alucinógeno que provoca alterações na consciência por horas. A informação foi retirada de uma fala do setorista da NFL Albert Breer, durante o The Rich Eisen Show.

“[Rodgers] está em um lugar que eles [Jets] não poderiam permitir para manter a credibilidade no vestiário, mas seria de se esperar, não é algo fora do comum para ele. Ele é conhecido por às vezes abrir sua mente para todas as possibilidades. [O treinador] Robert Saleh e a diretoria foram informados disso”, disse Breer.

Veja também

Durante entrevista em 2023, Rodgers já defendeu a utilização de psicodélicos, como a ayahuasca, para a evolução pessoal e no esporte. O quarterback citou seus resultados dentro de campo para validar o tratamento.

Publicidade

“Você sabe, é difícil de me cancelar, porque no ano anterior, 26 touchdowns, quatro interceptações. Nós tivemos uma boa temporada. Ayahuasca, 48 touchdowns, cinco interceptações, MVP. O que você vai dizer?”

Aos 40 anos, Rodgers voltará aos gramados nesta temporada após romper o Aquiles no início do primeiro jogo com as cores dos Jets, em setembro do ano passado. Com ou sem ayahuasca, os torcedores do lado verde de Nova York esperam que o quarterback repita os excelentes anos que teve em Green Bay.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.