Cosme Rímoli Timão não repete vexame com Drogba. Nada de 'Gignac de Itaquera'

Timão não repete vexame com Drogba. Nada de 'Gignac de Itaquera'

Francês que recebe R$ 23 milhões por ano não será procurado pelo Corinthians. A vergonha que passou com Drogba não foi esquecida

  • Cosme Rímoli | Do R7

Gignac. 35 anos. R$ 23 milhões por ano. Mais bônus. Sonho impossível

Gignac. 35 anos. R$ 23 milhões por ano. Mais bônus. Sonho impossível

Reprodução/Twitter/Gignac

São Paulo, Brasil

Duílio Monteiro Alves lembra bem.

Sabe o quanto foi desgastante.

Para o clube, para Fábio Carille, para os jogadores, para os dirigentes.

Principalmente para Roberto de Andrade, então presidente.

O ano era 2017.

Andrade decidiu que o Corinthians precisava de um astro internacional.

E decidiu apostar no marfinense Didier Drogba.

Seria o 'seu' Ronaldo Fenômeno.

Corinthians chegou a vender, na sua loja oficial, camisa com o nome do atacante Drogba

Corinthians chegou a vender, na sua loja oficial, camisa com o nome do atacante Drogba

Reprodução/Premiere

Atrairia patrocinadores, mídia internacional.

Ele pediu para seus companheiros de diretoria segurassem a informação. Para não criar expectativas, decepção, se ele não aceitasse.

Só que a notícia vazou imediatamente.

A loja oficial do clube chegou a confeccionar camisas do Corinthians com o nome do jogador.

Só que o atacante foi direto.

Não quis conversa, disse que iria se tornar sócio de uma equipe nos Estados Unidos. E foi dono e jogou no Phoenix Rising por um ano e 11 meses, antes de se aposentar.

Roberto de Andrade estava certo na previsão.

A investida em Drogba se tornou um grande fracasso pessoal.

E que está marcado como uma tatuagem na vida do dirigente.

Ele detesta tocar nesse assunto, até hoje.

Por tudo isso, Duílio Monteiro Alves já tratou de cortar o assunto Gignac.

O francês, que marcou o gol do Tigres e tirou o Palmeiras da final do Mundial de Clubes, fez uma provocação nas redes sociais. Incentivado pelos brasileiros, o volante Renato Carioca e o treinador Tuca Ferretti, ele postou o grito de guerra do maior rival palmeirense.

"Vai Corinthians".

Já bastou.

Virou pauta para vários veículos de comunicação.

Só que Duílio lembra do vexame que Roberto de Andrade passou.

Ele sabe que o seu clube não tem a menor condição de pagar 3,6 milhões de euros, R$ 23,6 milhões, por ano ao atacante de 35 anos.

Mas bônus por títulos, artilharia, partidas disputadas.

Ou seja, o presidente do Corinthians fez ao contrário de Roberto Andrade.

Mandou sua diretoria vazar a informação.

Gignac não faz parte dos planos do time.

Está fora de cogitação por ser caro demais.

Não quer ninguém nem sonhando com o atacante.

E quer a história morrendo, se transformando em mera brincadeira.

Está decidido.

Gignac não será o novo 'Drogba' de Itaquera...

Piada renovada! Os mesmes da eliminação do Palmeiras no Mundial

Últimas