Cosme Rímoli São Paulo vergonhoso. 5 a 1 para o Inter. Adeus liderança

São Paulo vergonhoso. 5 a 1 para o Inter. Adeus liderança

O time de Abel Braga fez o que quis com a perdida equipe de Fernando Diniz. A goleada retrata o que foi o massacre gaúcho no Morumbi

  • Cosme Rímoli | Do R7

Internacional goleou, sem piedade. Tomou a liderança do decadente São Paulo

Internacional goleou, sem piedade. Tomou a liderança do decadente São Paulo

Internacional

São Paulo, Brasil

A derrocada do São Paulo chegou no seu momento pior.

Jogando mal, sem personalidade, atitute, estratégia, o time comandado por Fernando Diniz foi derrotado em pleno Morumbi pelo Internacional, por 5 a 1.

Goleada vexatória.

Histórica.

Nem parecia que valia a liderança do Brasileira.

Valia.

O clube que estava com sete pontos de vantagem no campeonato, hoje tem dois a menos que o Inter.

Situação pesadíssima que tem Fernando Diniz como alvo. 

Ninguém na atual administração quer a sequência do treinador depois do Brasileiro.

"Difícil explicar o que está acontecendo. Nossa equipe vem muito abaixo em campo. Temos que melhorar muito, voltar a ser aquela equipe que tomava poucos gols. Lá na frente estamos sempre fazendo. É trabalhar agora, não tem muito o que falar.

Yuri Alberto se aproveitou da escancarada defesa do São Paulo. Diniz sabotou seu time

Yuri Alberto se aproveitou da escancarada defesa do São Paulo. Diniz sabotou seu time

ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO - 20.01.2021

"Focar no próximo objetivo, ver o dia a dia, o professor Diniz vai falar bastante com nós para conseguir a vitória. A gente sabe que já passamos por essa fase na temporada e demos a volta por cima. Tenho certeza que o grupo está ciente do que tem que fazer", dizia, sem convicção alguma.

Abel Braga cumpriu sua promessa. Colocou seu time para guerrear, entrou para decidir, tomar o primeiro lugar do time paulista. Dominar as intermediárias com no 4-5-1. Sufocar o São Paulo, sem medo, com vibração, movimentação e força psicológica.

O São Paulo desmoronou, sem confiança, com um titubeante 4-4-2. Espaçado. Amedrontado. Tenso. Nervoso.

Insistindo no velho erro de depender do veterano Daniel Alves, que joga cada vez pior.

Foi presa fácil. 

Com 23 minutos, o Internacional já vencia por 2 a 0, com gols de Victor Cuesta e Caio Vidal.

O São Paulo descontou aos 35 minutos, após escanteio que Reinaldo desviou para Luciano cabecear. 

2 a 1.

Placar magro, mentiroso.

A equipe gaúcha roubava a bola e explorava as costas de Juanfran, de preferência, e de Reinaldo.

Foi uma farra.

Yuri Alberto marcou três. E perdeu outros dois. O Inter desmoralizou o São Paulo

Yuri Alberto marcou três. E perdeu outros dois. O Inter desmoralizou o São Paulo

Anderson Lira/Estadão Conteúdo - 20/1/2021

O Internacional teve 11 arremates e o São Paulo, cinco.

Mas veio o segundo tempo.

Diniz foi muito infeliz nas substituições.

Tirou Léo Pelé, zagueiro, e colocou o meia Vitor Bueno. Sacou Gabriel Sara, cada vez mais omisso. Colocou Igor Gomes, que também desapareceu, de acordo com a importância dos jogos.

O São Paulo ficou escancarado.

Yuri Alberto explorou todo espaço oferecido por Diniz.

Marcou três gols.

5 a 1 para o Internacional, líder do Brasileiro.

Abel Braga ainda poupou Rodrigo Dourado e Víctor Cuesta, pendurados com dois amarelos, para o Grenal, do domingo.

São sete vitórias seguidas no Brasileiro.

O São Paulo foi humilhado.

E está na segunda colocação.

Com técnico desmoralizado.

Jogadores perdidos, sem confiança, sem rumo.

Cinco partidas sem vitória.

11 gols sofridos nos últimos quatro jogos.

Com três derrotas.

Cada uma pior que outra.

O jejum de nove anos sem títulos pesa.

O 5 a 1 de hoje terá sérias consequências...

Com três gols na rodada, Yuri Alberto também entra na briga pela artilharia

Últimas