Cosme Rímoli Santos 'obrigado' a vender Marcos Leonardo por 'menos do que vale'. Herança da diretoria que rebaixou o clube à Segunda Divisão

Santos 'obrigado' a vender Marcos Leonardo por 'menos do que vale'. Herança da diretoria que rebaixou o clube à Segunda Divisão

Atacante de 20 anos foi para o Benfica por 'apenas' 18 milhões de euros, cerca de R$ 96 milhões.Teixeira não pôde evitar a saída. Já que estava 'amarrada' por contrato. Quem pagasse 18 milhões de euros levaria o jogador

  • Cosme Rímoli | Do R7

Nova direção do Santos vende 'obrigada' Marcos Leonardo. Por 'muito menos' que atacante de 20 anos vale

Nova direção do Santos vende 'obrigada' Marcos Leonardo. Por 'muito menos' que atacante de 20 anos vale

Reprodução/Instagram Marcos Leonardo

São Paulo, Brasil

Real Madrid, Chelsea, Liverpool...

Manchester United, Tottenham e Roma.

Nos últimos dois anos, Marcos Leonardo foi o jogador brasileiro que mais dominou os rumores no país.

Gigantes europeus estariam lutando pelo atacante.

A antiga direção do Santos, a responsável pelo rebaixamento do clube, insistia publicamente que ele não seria negociado por menos de 30 milhões de euros, cerca de R$ 160 milhões.

De nada adiantou a vitória dos empresários do atacante, ao obrigar o Santos a liberá-lo se uma equipe chegasse a 18 milhões de euros, cerca de R$ 96,4 milhões.

O máximo que clubes de grande potencial no cenário europeu foi a Roma.

12 milhões de euros, R$ 64,3 milhões. Mais eventuais R$ 6 milhões, cerca de R$ 32 milhões, por metas. Como número de partidas como titular, gols, convocações.

Andres Rueda não aceitou.

Resistiu à pressão que os agentes do atleta fizeram.

Inclusive o atacante ficou revoltado, insistindo que o clube deveria liberá-lo 'pelo acordo' que havia feito.

A Roma desistiu e o assunto foi 'esquecido'.

Marcos Leonardo exigiu participar do fracassado Mundial Sub-20. Direção santista se submeteu

Marcos Leonardo exigiu participar do fracassado Mundial Sub-20. Direção santista se submeteu

CBF

Até que hoje, o Benfica confirmou a compra do atacante de 20 anos.

O clube português está longe dos seus grandes momentos, como na década de 60.

Há muito tempo se tornou mero 'trampolim', investidor em jogadores, principalmente da América do Sul e da África. Compra jovens promessas para tentar valorizá-las e vendê-las com lucro para clubes mais poderosos.

Foi o que fez com Marcos Leonardo.

O atacante tinha uma cláusula no seu contrato, assinada por Rueda, que obrigava o clube santista a vendê-lo para um clube que chegasse a 18 milhões de euros, cerca de R$ 96 milhões.

O presidente Marcelo Teixeira ficou revoltado com a 'herança'.

Ele acreditava que o jogador poderia render muito mais do que os 18 milhões de euros.

Mas não teve como escapar da negociação.

O jogador e seu estafe exigiram que o acordo fosse cumprido.

Os empresários não queriam seu atleta disputando a Segunda Divisão.

Teixeira não teve como argumentar.

E ele embarca para Portugal.

Mesmo com a nova direção considerando um negócio ruim para o Santos.

Marcos Leonardo considera que deu sua dose de sacrifício.

Seguindo no segundo semestre de 2022 em uma equipe fraca, que acabou rebaixada.

Situação surreal.

Já tinha sido assim com Soteldo.

Rueda havia garantido ao venezuelano que, se o Santos caísse, ele não disputaria a Segunda Divisão.

Soteldo teve a promessa que não seria obrigado a ficar no Santos, caso o clube fosse rebaixado. Foi. E ele saiu
Soteldo teve a promessa que não seria obrigado a ficar no Santos, caso o clube fosse rebaixado. Foi. E ele saiu Reprodução/Instagram

Foi o que aconteceu, com sua liberação, por empréstimo, ao Grêmio.

Teixeira não quer atacar abertamente a gestão de Rueda.

Mas pessoas ligadas ao presidente santista não param de mostrar erros do ex-presidente.

O acordo com Marcos Leonardo é um dos piores deles...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas