Cosme Rímoli Renato Gaúcho perdeu o último apoio que tinha no Flamengo: o vice Marcos Braz

Renato Gaúcho perdeu o último apoio que tinha no Flamengo: o vice Marcos Braz

Treinador já sabe que não seguirá na Gávea, depois da perda dos três títulos que disputou. O vice Braz nem quis se desgastar, tentando que o técnico fosse mantido para 2022

  • Cosme Rímoli | Do R7

Renato Gaúcho perdeu o último apoio que tinha na Gávea. Foi ideia de Braz contratá-lo

Renato Gaúcho perdeu o último apoio que tinha na Gávea. Foi ideia de Braz contratá-lo

Alexandre Vidal/Flamengo

São Paulo, Brasil

Não foi por acaso que ele chorou após a derrota para o Palmeiras.

Renato Gaúcho perdeu o único apoio que tinha na Gávea.

O vice de futebol Marcos Braz ficou muito irritado com o futebol do Flamengo em Montevidéu.

Ele aceitou a eliminação da Copa do Brasil. A perda do tricampeonato brasileiro.

Porque sabia que o título que todos da diretoria, principalmente Rodolfo Landim, queriam, era a Libertadores da América. Pelo importantíssimo título. Pela premiação. Pelo plano de internacionalização. Pela chance de ser bicampeão mundial. Pela valorização dos jogadores.

Tudo foi pelo ralo com a derrota na final.

Não houve apoio da diretoria e muito menos Marcos Braz se desgastou inutilmente, pedindo pela permanência de Renato Gaúcho.

O dirigente apenas defende a permanência do técnico nos últimos quatro jogos do Brasileiro. E daí, o final de compromisso entre o clube e Renato Gaúcho.

Outra vez, o mercado brasileiro não oferece grandes opções, no entender da direção flamenguista. Europeus serão analisados. O português André Villa-Lobos é citado há tempos. 

Mas é o argentino Marcelo Gallardo, do River Plate que segue sendo o mais desejado por conselheiros da situação. Ele também é citado no Uruguai como provável substituto de Óscar Tabárez.

Não será surpresa se Renato Gaúcho voltar ao Grêmio...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas