Cosme Rímoli Ralf, ex-Corinthians, sem perdão por balada. Não ficará no Avaí em 2021

Ralf, ex-Corinthians, sem perdão por balada. Não ficará no Avaí em 2021

Volante campeão mundial pelo Corinthians era grande esperança de liderança no Avaí. Fracas atuações já decepcionavam. Flagra na balada foi gota d'água

  • Cosme Rímoli | Do R7

Ralf foi o grande investimento do futebol de Santa Catarina em 2020. Decepção

Ralf foi o grande investimento do futebol de Santa Catarina em 2020. Decepção

Avaí

São Paulo, Brasil

"A agressão não pode. O jogador tem seu momento de lazer, mas tem que lembrar que estamos na pandemia. Agora, Ralf. Casa, né? Com o pessoal certo! Quando eu fazia as festas, tinha todo um esquema e preparação para não dar ruim."

Em tom de ironia, Emerson Sheik ironizou, no SBT, a malfadada balada de Ralf, em Santa Catarina.

Ele foi contratado em maio para ser o grande líder do Avaí, na Segunda Divisão.

Peça fundamental escolhida pelo então técnico Geninho.

Ralf negociava com a Ponte Preta e Vasco.

Mas a direção catarinense fez uma proposta salarial mais alta.

Venceu o leilão.

A imprensa catarinense garante que ele é o jogador que mais recebe no Estado. Seriam cerca de R$ 300 mil.

O sonho era ver o ex-campeão mundial pelo Corinthians liderando o retorno à Série A.

Só que aos 36 anos, o jogador não tem mostrado o mesmo vigor físico que o caracterizou no Parque São Jorge.

Seu contrato curto, só até o início de 2021, dificilmente seria renovado, diante de suas atuações decepcionantes.

Tudo se complicou de vez com seu flagrante em um bar de pagode no domingo à noite, em Florianópolis.

Ele e Airton, Jonathan e Ronaldo acabaram cercados por uma torcida organizada do Avaí. Foram xingados, ameaçados. E Airton tomou dois socos no rosto.

A direção do clube criticou a agressão, as ameaças. Mas ficou absolutamente revoltada com a postura dos jogadores. 

Geninho havia acabado de pedir demissão, diante dos resultados decepcionantes. E da falta da reação do time.

A liderança de Ralf jamais saiu da promessa.

Diante do flagrante na balada, os quatro atletas foram não só multados. Como afastados. Não jogarão hoje contra a Chapecoense, partida fundamental do Avaí, em decepcionante nono lugar.

Ralf beijando o troféu de campeão do mundo pelo Corinthians. Fracasso no Avaí

Ralf beijando o troféu de campeão do mundo pelo Corinthians. Fracasso no Avaí

Corinthians

A direção do Avaí já decidiu.

Não há a menor possibilidade de renovação de contrato de Ralf.

Se havia ainda uma mínima dúvida, ela foi embora com o flagrante na balada.

Não será surpresa se ele não ficar nem mesmo até o final do Brasileiro da Segunda Divisão.

Os dirigentes querem até antecipar a reformulação.

Por uma questão de economia.

Basta terem a certeza de que o clube não vai subir.

Ralf foi a maior decepção do futebol catarinense em 2020.

E a mais cara...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Hulk está livre no mercado e clubes do Brasil e de fora querem atacante

Últimas