Prisão de Ronaldinho Gaúcho deu um choque de realidade na Globo

Emissora tinha pronto documentário que celebraria os 40 anos. Mas prisão a obrigou a adiar a exibição. E torná-lo realista. Acabou o tom de fantasia

Documentário não pôde mostrar apenas as façanhas de Ronaldinho Gaúcho

Documentário não pôde mostrar apenas as façanhas de Ronaldinho Gaúcho

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

Foram idas e vindas.

Reuniões e reuniões.

Executivos globais conseguiram se encurralar.

Por conta da total falta de sorte.

Empolgadas pelos documentários que tanto fazem sucesso no streaming, a Globo decidiu que faria um especial digno de entrar na sua plataforma digital.

E homenagearia Ronaldinho Gaúcho, que completa 40 anos, daqui 11 dias.

A emissora carioca tem dezenas de horas de entrevistas, matérias,  jogos, lances, depoimentos dos 17 anos de carreira do meia-atacante.

O material foi tão extenso e tratado com tanto esmero que foi dividido em três partes.

Para 'amarrar' a audiência em três programas Esporte Espetacular.

O tom adotado foi o do gênio que o Brasil não desfrutou.

Por ter o foco desviado por Ronaldo Fenômeno, Kaká e, no final da carreira, pelo surgimento de Neymar.

Com ênfase no seu auge, nos anos de 2004 e 2005, quando foi escolhido por duas vezes como melhor do mundo.

Estava tudo certo.

O trabalho orgulhou a equipe de esportes.

Seria um 'chamego' nos patrocinadores do futebol, que bancam R$ 1,8 bilhão pelo futebol da Globo e não têm, por exemplo, os jogos do Flamengo no Carioca. 

A empolgação foi demonstrada no intervalo da partida entre Junior Barranquilla e Flamengo, pela Libertadores, na quarta-feira passada.

O especial foi apresentado com todo o respeito e admiração pelo fabuloso jogador.

Só que, ao mesmo tempo, no Paraguai, ele era levado detido por conta do seu passaporte falsificado.

Com a confirmação da notícia, constrangimento, mal-estar.

Os executivos globais ficaram assustados.

Fizeram uma reunião às pressas e avisaram a jornalistas amigos, que o especial seria mantido.

O jogador Ronaldinho merece homenagem. O homem é normal, com falhas

O jogador Ronaldinho merece homenagem. O homem é normal, com falhas

Reprodução/Twitter

Depois, na sexta, sua prisão foi decretada e que deve durar até que seja esclarecido como o passaporte chegou até Ronaldinho. E qual o motivo que ele quis esse documento.

Nova reunião na Globo.

E o recuo.

Decisão da 'alta cúpula' o especial não iria ao ar.

Mesmo procedimento, os mesmos jornalistas amigos que garantiram a exibição, tinham de voltar atrás e dizer que o documentário não seria exibido.

Foi o que aconteceu domingo.

Só que, agora houve uma nova reviravolta.

A decisão foi aproveitar todo o material do especial, como ele iria para o ar, reverenciando o atleta.

 Farras atrapalharam carreira que poderia ter sido ainda maior

Farras atrapalharam carreira que poderia ter sido ainda maior

Reprodução/Twitter

Só que foram acrescidas as inúmeras polêmicas, que mal seriam citadas. Desta vez, com detalhes. Até a sua prisão no Paraguai.

Ou seja, em vez de só a fábula, uma grande pitada de realidade.

Sem fantasia.

Isso a Globo não queria mostrar. Não teve como escapar

Isso a Globo não queria mostrar. Não teve como escapar

Reprodução/Twitter

Flamengo, Galvão Bueno abdicando da Copa do Qatar, Corinthians eliminado da Pré-Libertadores. 

Agora, o constrangimento com o especial do presidiário Ronaldinho Gaúcho.

2020 segue um ano difícil para o futebol na Globo...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook. 

Ronaldinho não é primeiro! Lembre jogadores que já foram para cadeia