Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

O poder de Roni. Vende mandos dos clubes e até ingressos da seleção

O ex-jogador e dono da Roni7, preso no sábado e solto ontem, não negocia só venda de mando de jogos. Mas também ingressos da Seleção Brasileira

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli


O poder de Roni não tem limites. Além dos clubes, vende ingressos da Seleção
O poder de Roni não tem limites. Além dos clubes, vende ingressos da Seleção

São Paulo, Brasil

A Polícia Civil de Brasília soltou ontem Roniéliton Pereira Santos, dono da empresa Roni7, responsável pela venda de mandos de jogos no Brasil.

Veja mais: Rodrygo confirma dispensa da seleção olímpica e adia despedida

Leia também

Mas as investigações sobre as movimentações finaneiras de Roniéliton duraram dois anos. 

Publicidade

E apuraram números escandalosos em relação às arrecadações de algumas partidas movimentadas pela Roni7.

Um jogo em Londrina beirou o absurdo. No estádio do Café, que é do município. Roni sempre teve excelente relacionamento com a prefeitura da cidade, principalmente com a Fundação de Esportes de Londrina.

Publicidade

E foi para lá que levou Ferroviário e Corinthians, no dia 7 de fevereiro. Pagou R$ 450 mil para o humilde clube cearense vender seu mando pela Copa do Brasil.

E a arrecadação do jogo chegou a R$ 894.340,00.

Publicidade

Lucro importante?

Ele pode ter sido muito maior ainda quando se analisa de perto.

Do público de 19.316 pagantes, apenas 24 pessoas pagaram inteira. Ou seja, 19.292 pessoas entraram com meia entrada.

Os números foram publicados pelo UOL e confirmados pela Polícia Civil de Brasília.

Veja mais: Ederson 'antecipa'. Tite perdoa, de novo, e Neymar continua capitão

O ingressos de cortesia, reservados para crianças até dois anos, chegaram a 4 mil e trezentos. O estádio do Café se transformaria em uma imensa creche. O que não foi o caso.

E mais, a capacidade do estádio é de 30 mil pessoas. Para narradores e jornalistas que estavam naquela partida, ele estava lotado. Foi incompreensível para muitos o anúncio de menos de 20 mil torcedores naquele jogo.

Narradores viram estádio de Londrina cheio. Sem espaço para mais dez mil pessoas
Narradores viram estádio de Londrina cheio. Sem espaço para mais dez mil pessoas

De acordo com levantamento do UOL, em todas as partidas que a Roni7 conseguiu comprar e mudar o mando dos jogos, a média de ingressos inteiros foi de apenas 0,2%. 

Algo incrível.

O delegado Leonardo de Castro desconfia que a empresa anunciava muito menos torcedores que haviam nos estádios dos jogos que promovia. E que aumentava o número de gratuidades e de meias entradas.

Veja mais: Andrés torceu pelo Palmeiras contra a Globo. Pelo fim de 'Itaquerão'

Para lucrar muito mais.

E pagar muito menos impostos sobre os jogos.

O presidente do Serra, João Batista Piol, acusa. Sem meias palavras. De acordo com ele, Roni fraudou o número de entradas gratuitas na partida entre o Serra e Vasco, em Cariacica, no dia 20 de fevereiro, também pela Copa do Brasil.

Apenas 300 gratuidades foram disponibilizadas. Mas no borderô apareceram nada menos do que três mil, duzentos e quarenta e oito cortesias.

A Polícia Civil já tomou ciência de mais esta escandalosa acusação.

Veja mais: Messi conquista Chuteira de Ouro da temporada. Veja lista completa

A influência do ex-jogador Roni no futebol deste país é impressionante. Além da R7, ele é dono do site Meu Bilhete.

E que portal é o responsável pela venda de ingressos do amistoso entre Brasil e Qatar, entre R$ 75,00 e R$ 600? Sim, o Meu Bilhete.

Empresa de Roni vende ingressos da Seleção Brasileira
Empresa de Roni vende ingressos da Seleção Brasileira

Roni conseguiu ganhar a concorrência junto à CBF. Venceu sete empresas para operar no Mané Garrincha, em Brasília.

A CBF alega que a concorrência foi 'normal'.

Ou seja, até em partidas da Seleção Brasileira, o ex-jogador começa a participar.

Ninguém jamais teve tanto poder nas organizações de partidas de futebol neste país. 

Há dois anos a Roni7 é investigada.

O delegado Leonardo de Castro garante já ter provas suficientes para uma acusação formal.

Veja mais: Marta participa de treino físico e segue em recuperação na seleção

Ele precisava do depoimento de Roni, que foi feito no sábado, quando ele ficou preso.

Leonardo também garante que investigou inúmeras pessoas envolvidas nestes estranhos jogos promovidos pela Roni7.

E que tinha como foco principal Brasília, Londrina, Manaus e Cariacica.

A Polícia Civil investigou esta estranha preferência.

Veja mais: Difícil de perder! Veja as maiores invencibilidades do Brasileirão

Se houve facilitamento de alguém destas cidades.

E se há pessoas poderosas por trás de Roni.

Os envolvidos mal começaram a surgir...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Assustado com salário do Galvão? Valor não chega perto do de Neymar

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.