Cosme Rímoli Neymar humilha Fábio Aurélio. Por dizer a verdade. O privilegiado camisa 10 de Tite não aceita cobranças de ninguém

Neymar humilha Fábio Aurélio. Por dizer a verdade. O privilegiado camisa 10 de Tite não aceita cobranças de ninguém

O ex-lateral do Liverpool foi claro. Para ele, Neymar não foi melhor do mundo por não saber 'administrar a vida'. Palavras leves. Revoltado, Neymar publicou suas conquistas. Infantilidade de quem não aceita ser cobrado

  • Cosme Rímoli | Do R7

Neymar humilha Fábio Aurélio. Mas no currículo faltam 'melhor do mundo', Copa e Champions pelo PSG

Neymar humilha Fábio Aurélio. Mas no currículo faltam 'melhor do mundo', Copa e Champions pelo PSG

AFP

São Paulo, Brasil

"Na moral, cansado desses ex-jogadores que abrem a boca para falar merd*."

"Cinco minutinhos de entrevista e só fala da vida dos outros."

"Quer criticar? Critica, mas falar mer… assim não dá", falou o camisa 10 da seleção de Tite, no seu Instagram.

Não adianta.

30 anos não importam.

Neymar faz questão de fazer de conta que não entende.

Quem acompanha futebol de verdade, com interesse, sabe do seu enorme potencial. E que poderia ter chegado muito mais longe, ter sido o melhor do mundo duas ou três vezes, mas preferiu polêmicas bobas, festas intermináveis, farras com os parças que o desgastaram fisicamente.

Mas ele não perdoa quem fala abertamente sobre ele. Principalmente quem for do futebol e tiver relevância.

Desta vez foi o que aconteceu com Fábio Aurélio.

O ex-lateral esquerdo do São Paulo e do Liverpool teve a "coragem" de dizer o que é de conhecimento público.

"Sempre digo que, se eu fosse ele, estaria muito decepcionado. As ambições que tem, e pela qualidade e talento que tem, o fato de nunca ter ganhado uma Bola de Ouro parece errado", afirmou.

"Ele é um jogador top, mas poderia fazer mais. Poderia administrar melhor sua vida, especialmente considerando a influência que tem na próxima geração de jogadores brasileiros", disse Fábio Aurélio.

Ele tocou em pontos de que até mesmo Tite foge quando é questionado. Sobre a influência ruim da postura de Neymar na imagem dos jogadores brasileiros no exterior. E sobre como as novas gerações vão seguir o exemplo de um talento que poderia ter ido muito mais longe, se não fossem suas atitudes fora de campo.

A resposta de Neymar. Estão faltando itens fundamentais para o jogador talentoso que é

A resposta de Neymar. Estão faltando itens fundamentais para o jogador talentoso que é

Reprodução/Instagram

Neymar tratou de responder da sua maneira característica.

Usou seus seguidores fiéis, mais de 240 milhões nas redes sociais.

E tratou de publicar suas conquistas na Wikipedia.

A intenção era humilhar o bom lateral com seus troféus.

São 26 títulos. Uma Champions, um Mundial de Clubes, uma Libertadores, dois Espanhóis, uma medalha de ouro olímpica, uma Copa das Confederações, três Franceses... São os destaques da carreira vitoriosa de Neymar.

Não há como discutir seu sucesso.

Só que poderia ir muito além.

Esse é o ponto que Fábio Aurélio destacou no site goal.

O ex-lateral também foi um vencedor.

Ganhou a Copa da Uefa, dois Espanhóis, Supercopa da Inglaterra, Copa da Liga Inglesa, dois Paulistas.

Explorou ao máximo o potencial que tinha.

Com vida regrada, conseguiu sair do São Paulo, vencer no Valência e ficar quatro anos no Liverpool. Se não respeitasse sua carreira, não teria sequer se imposto no Morumbi.

Fábio Aurélio foi campeão espanhol e da Uefa. Graças à dedicação ao futebol. Dentro e fora de campo

Fábio Aurélio foi campeão espanhol e da Uefa. Graças à dedicação ao futebol. Dentro e fora de campo

Valencia

Encerrou a carreira no Grêmio, depois de lesão gravíssima nos ligamentos cruzados do joelho direito. Aos 32 anos não conseguia ser o jogador efetivo que sempre foi. E abandonou o futebol.

Sua análise sobre Neymar foi sincera.

E a resposta, "humilhante"', característica do camisa 10 da seleção.

De quem não quer entender a "cobrança".

Neymar deveria olhar com mais cuidado seu perfil na Wikipedia.

Estão faltando três "títulos"' fundamentais para o seu legado.

Para alguém tão talentoso.

Ter sido o melhor do mundo.

Vencer uma Copa com a seleção brasileira.

Ou fazer do PSG campeão da Champions League.

Situações que ele teria condições de atingir.

Ainda tem.

Mas precisa administrar, se tornar "dono de sua vida".

Na Wikipedia também estão citadas as acusações sexuais que enfrentou.

Como também a agressão a um torcedor do Rennes. 

E outras situações constrangedoras que não foram expostas por ele nas redes socias.

Vale lembrar que o documentário O Caos Perfeito, que autorizou para a Netflix, não deveria ser motivo de orgulho.

Mas de própria reflexão para Neymar.

Entender o mundo infantilizado que se tornou prisioneiro.

Em vez de rir, tentar humilhar Fábio Aurélio com seu currículo, Neymar deveria entender o que deixou de conquistar, por conta de farras e noitadas intermináveis. Se ele é ótimo em campo, sabe que poderia ser excepcional. 

A sensação de desperdício para quem acompanha de forma racional Neymar é a mesma.

Tite sabe muito bem o que acontece, mas nem sob tortura vai assumir. Ou cobrar o jogador que é a grande esperança de transformá-lo em técnico ganhador de Copa. Sabe que a reação de Neymar pode ser a pior possível, quando cobrado.

A atitude do camisa 10 da Seleção com Fábio Aurélio foi tola.

Só comprovou que alguém com tanto potencial deveria ser levado mais a sério na escolha do melhor do mundo.

Mas não é.

Neymar precisa ter coragem de entender o motivo.

Não ficar feliz por humilhar quem o critica...

Quatro brasileiros aparecem em lista de times mais valiosos do mundo; veja as surpresas

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas