Cosme Rímoli Marcos alerta às vésperas da decisão da Libertadores. 'A confiança do Palmeiras está derretendo'

Marcos alerta às vésperas da decisão da Libertadores. 'A confiança do Palmeiras está derretendo'

O grande ídolo sabe o que está falando. Tem 20 anos de clube. Tenta alertar o time que está perdendo a luta pelo Brasileiro. E pode já entrar psicologicamente derrotado na final da Libertadores, contra o Flamengo

  • Cosme Rímoli | Do R7

As opiniões de Marcos repercutem no Palmeiras. De conselheiros, dirigentes a jogadores

As opiniões de Marcos repercutem no Palmeiras. De conselheiros, dirigentes a jogadores

Palmeiras

São Paulo, Brasil

"Descendo a ladeira, uma pena, porque temos um bom time, mas não joga um bom futebol já há algum tempo, tudo pode acontecer, mas a confiança tá derretendo.

"Se liga, Verdão."

Essa é o conselho de um dos últimos jogadores sinceros, que não se esconderam atrás de assessores de imprensa, que impedem os atletas de serem verdadeiros.

Marcos Roberto Silveira Reis, aos 46 anos, administra seus bens que conseguiu na carreira, com a criação de gado em fazendas, se tornou sócio de uma cervejaria. Perdeu o cargo de embaixador do Palmeiras por sua sinceridade.

Embaixador de um clube é um ídolo que apoia o clube em divulgação de campanhas, eventos.

Seu contrato durou de 2012 a 2014, ao usar sua sinceridade e deixar claro que o Palmeiras, na época, não tinha dinheiro para competir com o São Paulo por Alan Kardec.

"Assim é o futebol e todo mundo fez sua parte. O São Paulo viu um jogador com dificuldade de renovar, foi lá e fez oferta. Pode-se fazer isso no futebol, e todo mundo já conhece desde mil novecentos e bolinha. O Palmeiras tem política de oferecer o que pode pagar e de não deixar ao próximo presidente uma dívida. Não adianta falar que vai pagar 500 mil e depois não conseguir."

As palavras ofenderam o então presidente, o bilionário Paulo Nobre e Marcos deixou o clube.

Desde então, o ídolo tem opinado sobre a situação do clube nas suas redes sociais. Suas palavras repercutem entre os atletas, diretoria e conselheiros palmeirenses.

Ele revelou ao blog que não aceita trabalhar efetivamente no clube, como gerente de futebol ou qualquer outra função. Não quis nem ser comentarista de tevê. A Bandeirantes o quis. Assim como a Globo, via Sportv. Mas ele foi direto. Recusou.

O motivo é muito digno.

"Tenho muito medo de voltar a trabalhar no futebol. O clima é muito pesado. Há muita sujeira. E graças a Deus, eu consegui ter uma carreira limpa. Ninguém tem nada para falar de mim. Dei minha vida, empenhei tudo que podia e o que não podia pelo Palmeiras, pela Seleção.

"Sou bem tratado onde vou. E não só por palmeirenses. Corintianos, torcedores todos os clubes me abraçam, beijam a minha careca. É uma coisa impressionante. E que me orgulho. Não quero arriscar tudo isso voltando ao futebol. E me queimar", me disse há três anos.

Marcos foi um dos maiores goleiros da história do Palmeiras. Sempre sincero, sem medo de opinar

Marcos foi um dos maiores goleiros da história do Palmeiras. Sempre sincero, sem medo de opinar

Reprodução/Instagram

E segue firme na decisão de não trabalhar diretamente com futebol.

Só que ele continua influenciando o dia-a-dia no Palmeiras.

Suas opiniões são difundidas entre conselheiros muito importantes. E chegam até os jogadores.

Quando ele fala que a confiança 'está derretendo', sabe o que diz.

Pelos 20 anos de clube, de 1992 a 2012.

Fidelidade que fez com que desperdiçasse uma oportunidade milionária do Corinthians, na época da MSI. Kia Joorabchian descobriu que o Palmeiras devia, em 2005, mais de R$ 1 milhão ao goleiro, de INSS. E ele poderia deixa o clube de graça.

O iraniano, naturalizado inglês, oferecia o triplo que ele ganhava no Palestra Itália. Kia usou a advogada Gislaine Nunes para tentar convencer o goleiro a jogar no Parque São Jorge.

Marcos, que chegou a ser recusado no Corinthians quando começou no Lençoense, foi claro para amigos. "Eu não faria pelos torcedores e por mim. Vou com o Palmeiras até o fim da vida. Mas perdi um dinheiro, viu", disse e riu muito.

O ídolo palmeirense é seguido por 1,1 milhão de pessoas no Instagram.

E suas postagens não repercutem nos portais à toa.

Elas chegam até os atletas palmeirenses.

São refletidas porque eles sabem que ele fala com propriedade.

Marcos fez questão de avisar para tentar o pior.

A confiança do time 'está derretendo' às vésperas da final da Libertadores.

Marcos foi claro após a derrota do Palmeiras contra o fraco América. 'Confiança derretendo'

Marcos foi claro após a derrota do Palmeiras contra o fraco América. 'Confiança derretendo'

Cesar Greco/Palmeiras

E o título do Brasileiro já se mostra muito distante.

A sinceridade do ídolo tem força.

E pode mudar a realidade decepcionante que domina o Palmeiras...

Daniel Alves aproveita momento de férias enquanto busca novo clube

Últimas