Cosme Rímoli Jogador ameaçado de morte. Torcida joga lixo no árbitro. Carille diz que a culpa é do time. Caos no Santos

Jogador ameaçado de morte. Torcida joga lixo no árbitro. Carille diz que a culpa é do time. Caos no Santos

A derrota de ontem para o América Mineiro, por 2 a 0, em plena Vila Belmiro, demonstra o momento terrível que o endividado clube vive. A ameaça de queda para a Segunda Divisão nunca foi tão real

  • Cosme Rímoli | Do R7

Postagem da mulher de Jean Mota. Detalhando ameaça de morte ao jogador do Santos

Postagem da mulher de Jean Mota. Detalhando ameaça de morte ao jogador do Santos

Reprodução/Instagram

São Paulo, Brasil

Ao mesmo tempo que Andrés Rueda acalmava membros do Comitê Gestor, e garantia que não demitiria Fabio Carille, Marianne Mota, esposa de Jean Mota, ia para as redes sociais.

"Jean Mota vai morrer, fdpppp. Desgraçado. Vai morrer."

"Esse seu marido é um lixoooooooooo.

"Ele merece ser espancado até a morte", diziam algumas mensagens.

Jean Mota, com a venda mais do que encaminhada para o Inter Miami, dos Estados Unidos, entrou no jogo de ontem. Ficou dois minutos em campo. Cometeu pênalti por falta de velocidade e foi expulso, prejudicando demais seu time. 

Não bastasse, o árbitro Marcelo de Lima Henrique relatou na súmula, após a derrota do Santos para o América Mineiro, em plena Vila Belmiro, que no intervalo, torcedores atiraram cestos de lixo, copos plásticos, caixas de papelão em direção ao trio de arbitragem.

"Informo que após o término da partida, no momento em que a equipe de arbitragem se dirigia ao túnel de acesso do vestiário, foi arremessado uma baqueta de instrumento musical vindo da direção onde se encontrava torcedores da equipe do Santos FC atingindo o árbitro da partida", destacou o árbitro.

Com certeza, o time de Carille deverá perder mandos de jogos.

O Santos entrou de vez na crise. O clima é terrível no clube. A chance do primeiro rebaixamento para a Segunda Divisão nunca foi tão grande.

Com mais de R$ 600 milhões em dívidas, elenco fraquíssimo, com Fábio Carille, o quarto treinador em 2021, jogadores com medo dos revoltados torcedores organizados santistas, a falta de rumo é impressionante.

Carille já dirigiu a equipe nove vezes. Conseguiu apenas uma vitória. Quatro empates e quatro derrotas. O time sofreu dez gols e marcou apenas três.

Rendimento assustador.

A contratação do técnico, conhecido por montar fortes esquemas defensivos, não tem dado certo. Por conta da pobreza técnica do elenco que possui.

Carille deu uma péssima entrevista ontem para o ambiente entre ele e os jogadores. Ele começou os elogiando, para depois expor que o problema não era do técnico, mas sim da parte psicológica dos atletas. Ele tentando se isentar de qualquer culpa.

Torcedores jogaram lixo e até baqueta no trio de arbitragem. Santos vai perder mandos de jogos

Torcedores jogaram lixo e até baqueta no trio de arbitragem. Santos vai perder mandos de jogos

Reprodução/Instagram

"É um grupo que considero qualificado, que nesse momento está sendo mais o mental do que qualquer outra coisa (que não funciona), temos que ter sabedoria sobre isso.

"Começa a errar passes, a vir o incomodo, a ter sequências de erros... Isso é muito psicológico, e é nosso trabalho também trabalhar esse lado do atleta.

"A derrota de hoje não passa pela questão tática, mas só por estar mais atento às situações, estar mais ligado no jogo."

Só que, como o Santos segue o padrão do futebol brasileiro, e os atletas não se submetem a psicólogos esportivos para as competições, como acontece no esporte de elite no mundo todo, será Carille quem tentará passar confiança aos jogadores, para administrarem toda a pressão, inclusive com a ameaças de morte.

Carille diz que a culpa é do 'psicológico' dos jogadores. Não passa pela 'parte tática'

Carille diz que a culpa é do 'psicológico' dos jogadores. Não passa pela 'parte tática'

Ivan Storti/Santos

Seu principal atleta, Marinho, está visivelmente abatido. Não vibra mais, demonstra falta de confiança em lances simples. Sua reação depressiva se espalha para o elenco.

As principais organizadas já combinam protesto nestes próximos dias, o principal, acontecerá na quarta-feira, quando o Santos enfrentará o Fluminense, na Vila Belmiro. Tendo desesperadamente de vencer a equipe carioca.

O clube é o 16º no Brasileiro. Tem 11 partidas pela frente. Se Bahia, Sport ou Grêmio vencerem nesta rodada, o Santos se afunda na zona do rebaixamento.

O Santos já havia se salvado do rebaixamento no Paulista, na última rodada.

O que demonstrava que o ano seria terrível.

E que pode entrar para a história do clube.

A possibilidade de Segunda Divisão é real...

Amor luxuoso: CR7 e Georgina Rodriguez vivem vida de cinema

Últimas