Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Internacional evita o 'fim' do Brasileiro. Se dependesse do Corinthians, o Palmeiras seria campeão 

O Fluminense se impôs em plena arena de Itaquera. Venceu o Corinthians por 2 a 0, dois gols de Cano. E tirou qualquer possibilidade de título do time de Vítor Pereira

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli


Cano marcou os dois gols contra o Corinthians. Acabou com a chance de título do clube paulista
Cano marcou os dois gols contra o Corinthians. Acabou com a chance de título do clube paulista

São Paulo, Brasil

O Internacional conseguiu adiar o título do Palmeiras, ao virar o jogo contra o Ceará. Porque, se dependesse do Corinthians, seu maior rival estaria comemorando seu 11º título brasileiro.

O time de Vítor Pereira jogou muito mal contra o Fluminense, em plena arena de Itaquera. E perdeu por 2 a 0, gols do artilheiro do Brasileiro, o argentino Cano. O time carioca foi muito melhor taticamente, travou a equipe paulista e aproveitou de forma cirúrgica os contragolpes.

Fernando Diniz conseguiu impor a movimentação e o toque de bola que tanto apregoa há pelo menos seis anos como "futebol moderno".

Publicidade

Mas, por uma questão de justiça, Vítor Pereira teve seus planos sabotados por lesões. Gustavo Mosquito teve ruptura do menisco do joelho direito. E Renato Augusto teve contratura no músculo adutor da coxa esquerda.

"Acho que o time jogou muito bem. Parabenizo meus companheiros, fizemos um grande esforço, aqui é difícil jogar, mas conseguimos vencer", disse Cano, dividindo o mérito não só dos gols, mas da temporada sensacional que está fazendo.

Publicidade

Em uma noite de grande irritação, Cássio deu seu resumo do jogo que acabou com o remoto sonho de o Corinthians ser campeão do Brasil.

"O Fluminense é uma equipe muito qualificada, não é de hoje, é o campeonato todo. Levamos um gol de bobeira, numa bola parada que sabíamos que eles tinham, de bater rápido. Sai atrás e perde três jogadores, dificulta um pouco, lutamos competimos, mas é uma equipe muito arrumada. Depois eles foram felizes num chute e não conseguimos reagir", desabafou.

Publicidade

Enquanto isso, em Porto Alegre, o Internacional mostrou nervosismo. Lutou muito para que o Palmeiras não fosse campeão com um resultado ruim contra o Ceará, time ameaçadíssimo de rebaixamento.

O sofrimento em Porto Alegre foi enorme desde o início do jogo, quando Igor Gomes fez pênalti infantil em Bruno Pacheco. Lima cobrou com confiança e marcou 1 a 0 para o clube nordestino.

Gol de Lima trouxe nervosismo ao time do Inter. Virada sofrida para evitar o título do Palmeiras
Gol de Lima trouxe nervosismo ao time do Inter. Virada sofrida para evitar o título do Palmeiras

A tensão dominava o Beira-Rio. Porque o Internacional se lançava para o ataque e abria espaço para contragolpes cearenses. Foi uma partida muito emocionante.

No segundo tempo, Mano adiantou de vez seu time. Pressionou o time cearense, que mostrava cansaço. Até que Edenílson aproveitou um cruzamento de De Pena, aos 19 minutos, que passou pela zaga. 1 a 1.

Leia também

O Internacional passou de vez para a pressão, para a busca da virada.

Foi quando Moledo deu um chute forte e a bola explodiu no braço de Luiz Otávio. Muita pressão. E o pênalti foi marcado por Ramon Abatti Abel, confirmado pelo VAR.

Alan Patrick bateu com convicção e marcou 2 a 1, aos 32 minutos.

Alan Patrick marcou o gol que trouxe alívio e conseguiu adiar o 'fim' do Brasileiro
Alan Patrick marcou o gol que trouxe alívio e conseguiu adiar o 'fim' do Brasileiro

A partir daí, o treinador argentino Lucho González adiantou seu time, buscando o empate. O Inter recuou para segurar o resultado.

Sofreu, mas manteve vivo o Brasileiro, com chance matemática de tirar o título do Palmeiras.

Porque, se dependesse do Corinthians, o Brasileiro estaria definido ontem.

Com o título para o Palmeiras.

Para o time de Abel Ferreira ser campeão, basta ganhar na próxima quarta-feira, no Allianz Parque, contra o Fortaleza.

E a briga pelo título brasileiro acaba...

Mbappé lidera ranking com maiores contratos da história do esporte; confira os nomes

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.