Cosme Rímoli Enquanto Leco for presidente, Ceni não voltará ao seu amado Morumbi

Enquanto Leco for presidente, Ceni não voltará ao seu amado Morumbi

Não adianta campanha das organizadas pela troca de Aguirre por Rogério Ceni. Ele não aceita retornar ao São Paulo. Por Leco

  • Cosme Rímoli | Do R7

Enquanto o inseguro Leco for o presidente, Ceni não volta ao São Paulo

Enquanto o inseguro Leco for o presidente, Ceni não volta ao São Paulo

São Paulo FC

São Paulo, Brasil

"Como jogador ele era o “Mito”, uma figura grande, com muitas conquistas, mas era uma situação muito diferente da de pegar um grupo e formar um time. Uma, duas, três eliminações…

"E zona de rebaixamento, porque foi com ele que fomos para a zona de rebaixamento. E como é duro de sair! Muitos dizem que contratei o Rogério para que ele ajudasse a ganhar eleição. Não é verdade. Poderia acontecer é o contrário. Com três desclassificações, ele poderia me fazer perder a eleição."

"Não se deixe enganar pelos cabelos brancos.

"Pois os canalhas também envelhecem."

Estas palavras, ditas em 2017 ainda seguem ecoando no Morumbi.

As primeiras foram ditas pelo inseguro presidente do São Paulo, Leco.

Ele justificava em entrevista a demissão de Rogério Ceni.

"Quando se fala que o projeto não deu certo, se liga inevitavelmente à figura do técnico. Não posso dizer que me arrependi da contratação do Rogério, embora naquele primeiro momento questionasse se ele já estava em condições de assumir.

COSME RÍMOLI: Neto vai processar. Empresário jura que o comentarista será preso

"Mas tantas e tão fortes foram as colocações dele de que estava pronto que eu me convenci, e fiz aquilo que acho que ninguém evitaria fazer, que era trazê-lo. Trouxemos, demos todas as condições, prestigiamos o projeto.

Dei tudo e um pouco mais", disse o dirigente.

Rogério Ceni não esperava ser demitido sumariamente do São Paulo. Tinha certeza que, por ser o maior ídolo da história do clube, teria mais consideração da diretoria.

Ele aceitou o insano desmanche do seu time, com saídas de jogadores que tinha certeza que seguiriam no clube. Tinha a promessa de dirigentes que não seriam vendidos. Sem eles, os resultados não vieram, como o próprio Ceni havia antecipado que aconteceria. E só pedia tempo para reestruturar seu trabalho com as ausências.

Mas o inseguro Leco cedeu à pressão dos conselheiros e tratou de despachar Ceni como se fosse qualquer outro técnico. A única diferença foi que pagou R$ 5 milhões por essa dispensa.

Veja mais: São Paulo treina longe dos holofotes para reagir no Campeonato Brasileiro

Só que o dinheiro trouxe paz ao já milionário ex-goleiro.

Ele tratou de viajar para a Inglaterra para se recuperar emocionalmente e também estudar mais para trabalhar como técnico. E desta vez seguir o caminho mais recomendado. Começar em uma equipe menor, na Segunda Divisão. Foi quando Bosco, seu ex-reserva por anos e amigo pessoal, o levou para o Fortaleza. Com suporte financeiro alto para a Série B, Ceni pôde trabalhar e montar o time mais competitivo da Segunda Divisão.

O apoio 'irrestrito' virou a mais profunda inimizade. Ceni se considera traído

O apoio 'irrestrito' virou a mais profunda inimizade. Ceni se considera traído

São Paulo FC

Líder e praticamente classificado para a Série A, o Fortaleza quer manter o seu treinador para 2019. Na belíssima festa do centenário do clube, o ponto fora da curva foi Rogério Ceni não aceitar a proposta de renovação, feita pelo presidente Marcelo Paz.

O treinador quer esperar as propostas para só definir seu futuro em 2019.

Vej mais: Presidente Leco admite São Paulo na briga por uma vaga na Libertadores

Entre elas, há a vontade das organizadas do São Paulo. E que têm livre acesso e o apoio confesso do inseguro Leco. Se dependesse dos torcedores, Rogério Ceni teria nova chance no Morumbi.

Só que algo precisa ser levado em consideração.

Ceni já falou a pessoas próximas.

Veja mais: Palmeiras dispara no topo, e Timão na degola: veja a classificação do returno

Ele nunca mais quer trabalhar com Leco.

Se sentiu traído com a demissão.

Ainda mais pela entrevista do dirigente ao site Chuteira FC.

Veja mais: Federação sorteia grupos e confirma VAR no mata-mata do Paulistão 2019

Por isso mandou a resposta desde a Inglaterra.

Que vale ser repetida.

"Não se deixe enganar pelos cabelos brancos.

"Pois os canalhas também envelhecem."

A resposta duríssima de Rogério Ceni

A resposta duríssima de Rogério Ceni

Reprodução/Facebook

Ceni não se referia ao Papai Noel e nem ao Cid Moreira.

Portanto, Diego Aguirre pode ficar tranquilo.

Apesar da instabilidade, decadência do time na fase decisiva.

Rogério Ceni não voltará ao São Paulo com o inseguro Leco na presidência.

Ele está no cargo desde outubro de 2015, quando Carlos Miguel Aidar teve de renunciar, depois de várias denúncias. Desde então, o São Paulo só acumula fracassos. Não ganhou um título sequer.

COSME RÍMOLI: Renato, a um jogo da terceira final de Libertadores. Quem duvida dele?

O inseguro Leco só deixará o clube em dezembro de 2020.

Até lá será o grande obstáculo.

Com ele, Ceni não volta a pisar no Morumbi.

Por mais que os torcedores implorem por sua volta.

Mesmo com todo amor que ainda tem pelo clube...

De Lucas a Joelinton: Os brasileiros que marcaram na Champions

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas