Cosme Rímoli Em clima de luto, Flamengo pronto para dizer adeus a Jorge Jesus

Em clima de luto, Flamengo pronto para dizer adeus a Jorge Jesus

Calados, dirigentes sabem. A decisão de hoje, contra o Fluminense, deve ser o último jogo de Jesus. A volta para o Benfica está encaminhada

  • Cosme Rímoli | Do R7

Jorge Jesus revolucionou o futebol no Brasil. Não só no Flamengo

Jorge Jesus revolucionou o futebol no Brasil. Não só no Flamengo

CBF

São Paulo, Brasil

Os indícios estão em toda parte.

Um silêncio que incomoda.

No dia de mais uma decisão na vida do Flamengo, o clima não é de euforia entre os dirigentes, conselheiros, torcedores.

É de angústia.

Como se ninguém quisesse que terminasse a partida de hoje, no Maracanã, contra o tradicional e enfraquecido Fluminense. 

Nem a perspectiva de um quinto título em um ano traz um mínimo de alegria.

Depois da Libertadores, do Brasileiro, da Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana, o provinciano Carioca.

O medo está se transformando em certeza.

Tudo leva a crer que o homem que revolucionou o futebol do Flamengo irá embora.

Esquecerá sua promessa de estabelecer a hegemonia no futebol brasileiro e na América do Sul.

Chegou a proposta que não deveria.

O convite para retornar a Portugal, no clube que ama, ao convívio da família, esposa, filhos, netos. 

A nove dias de completar 66 anos.

Viver na cidade que controlou o coronavírus, a ponto de sediar os jogos decisivos da Champions League deste assustador 2020.

Bastaria uma frase e toda a especulação de volta para o Benfica, que nasceu há cerca de duas semana, e a vida seguiria normal.

Mas Jorge Jesus não quis pronunciá-la.

"Vou ficar."

O destino o ajudou a não ser questionado.

Com a pandemia, só o canal oficial do Flamengo tem acesso ao técnico e a pergunta mais óbvia não é feita.

"Você irá para o Benfica?"

Jesus venceu a Libertadores em 2019 e prometia a hegemonia na América do Sul

Jesus venceu a Libertadores em 2019 e prometia a hegemonia na América do Sul

Reprodução Instagram

Não é feita a pedido da diretoria, que tenta insistentemente convencê-lo a ficar, seguir o planejamento até junho de 2021.

O sempre confiante presidente Rodolfo Landim, se cala.

O falante vice-presidente de futebol, Marcos Braz, está quieto.

Nem uma palavra do beligerante vice de Relações Internacionais, Luiz Eduardo Baptista Pinto da Rocha.

Nestes últimos dias, os jogadores expuseram o quanto desejam que Jorge Jesus fique.

Só que desde a renovação com o Flamengo, ele deixou claro, exigindo multa baixa, de um milhão de euros, cerca de R$ 6 milhões, em caso de querer ir embora. E ela vale apenas para quatro clubes europeus.

Entre eles, que foram mantidos sob sigilo, há apenas duas certeza. 

O Barcelona.

E o Benfica.

Jorge Jesus é um homem muito transparente. E, desde que recebeu a proposta do clube português, ele mudou.

A interação com a torcida do Flamengo foi absoluta. Daí o clima de luto

A interação com a torcida do Flamengo foi absoluta. Daí o clima de luto

Reprodução Twitter

Já na final da Taça Rio, contra o Fluminense, há uma semana, foi passivo, tenso, não vibrou com o time. Diante do mesmo adversário, no domingo, se mostrou nervoso, irritado. 

Não vibrante, com a alma no jogo.

Ele está sendo cobrado nas redes sociais como se tivesse obrigação de seguir no Flamengo. Mas não tem.

Sua postura é profissional.

Respeitando, inclusive, seu contrato.

Ele foi anunciado como treinador do clube no dia primeiro de junho.

Disputou 56 jogos, com 42 vitórias, 10 empates e teve apenas 4 derrotas.

São incríveis 81% de aproveitamento.

Disputou seis torneios. Perdeu a Copa do Brasil e o Mundial.

Venceu os já citados Brasileiro, Libertadores, Recopa Sul-Americana e Supercopa do Brasil.

Só Carlinhos, seis, e Flávio Costa, cinco, ganharam mais títulos do que ele.

Mas Carlinhos levou 318 partidas. E Costa, 775 jogos.

No Maracanã, Jesus fez história.

Mostrou o quanto conseguiu a comunhão com a torcida.

São 32 partidas.

28 vitórias.

E quatro empates.

Nenhuma derrota.

Jorge Jesus. Colecionador de troféus. O que fez no Brasil foi impressionante

Jorge Jesus. Colecionador de troféus. O que fez no Brasil foi impressionante

Flamengo

Na véspera da final de hoje, mais silêncio na Gávea.

Landim, Braz e Jesus calados.

Recolhidos.

O clima é de despedida.

O Flamengo está pronto para assumir, depois da partida contra o Fluminense.

Perdeu Jorge Jesus...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Apontada como affair de técnico do Flamengo, advogada se defende

Últimas